Comissão Arns e Conectas Direitos Humanos – Em repúdio ao ataque criminoso contra os Pataxó, no sul da Bahia

A Comissão Arns e a Conectas Direitos Humanos vêm manifestar seu repúdio aos trágicos acontecimentos ocorridos no dia de ontem, na cidade de Potiraguá, sul da Bahia, quando indígenas da etnia Pataxó Hã-Hã-Hãe foram violentamente atacados por fazendeiros e pistoleiros da região.

Como é de conhecimento, o ataque foi articulado em um grupo de mensagens pela internet, numa operação que os agressores batizam de “Invasão Zero”, com a finalidade de expulsar, pelo uso da força e ao arrepio da lei, os indígenas que lá se encontravam. O ataque resultou na morte da líder indígena Maria de Fátima Muniz, mais conhecida como Nega Pataxó, irmã do cacique Nailton Pataxó, ferido com gravidade.  Há notícias de outros indígenas agredidos e mesmo desaparecidos.

Diante destes fatos, a Comissão Arns e a Conectas Direitos Humanos também se dirigem publicamente ao Exmo Sr. Governador do estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues, pedindo completa e rápida apuração do caso, ainda mais em se tratando de um ataque anunciado. Também cumpre pedir ao Exmo. Governador que apure a conduta da Polícia Militar do seu estado, cujo efetivo, presente no local, foi incapaz de conter o conflito e evitar os seus desdobramentos.

Não haverá paz no campo sem Justiça. Aguardamos uma investigação rigorosa, cobrando os esclarecimentos devidos à sociedade brasileira. E, ao povo Pataxó Há-Há-Hae, prestamos a nossa solidariedade, neste momento doloroso.

+ sobre o tema

Plataforma Política dos Movimentos Sociais

Para resolver os problemas do povo brasileiro Os processos eleitorais...

Livro reúne histórias de crianças presas, torturadas ou exiladas durante a ditadura no Brasil

Organizado pela Comissão da Verdade de São Paulo, volume...

Bagatela conta histórias de mulheres presas por pequenos furtos

No documentário Bagatela de Clara Ramos, são conhecidas as histórias...

para lembrar

Estado brasileiro é condenado pela Corte Interamericana por violar direitos indígenas

– Decisão histórica reconhece que Estado brasileiro atuou de...

A semana em que 47 povos indígenas brasileiros se uniram por um manifesto antigenocídio

Sob o comando do cacique Raoni, líderes indígenas de...

Deputadas e ministra indígenas são resultado de anos de luta coletiva

A trajetória dos povos indígenas no Brasil sempre foi...
spot_imgspot_img

Trabalho análogo ao escravo persiste em lavouras de café brasileiras, aponta estudo

O trabalho análogo ao escravo em lavouras de café não é algo do passado. Mesmo com certificações e auditorias, a violação de direitos de...

Cacique denuncia escalada da violência contra indígenas no Paraná após ameaça de policiais: ‘Posso matar vocês aqui e ninguém vai saber’

O cacique Izaias Benitter, da aldeia Taturi, localizada no município de Guaíra, no oeste do Paraná, denunciou a ameaça de policiais contra dois indígenas. O...

Cobertura da imprensa sobre racismo ainda é superficial, dizem especialistas

A identificação do racismo se concentra nos casos que ocorrem nas relações interpessoais, segundo a pesquisa Percepções sobre Racismo no Brasil, realizada pelo Ipec (Inteligência em Pesquisa...
-+=