Com Pelé, New York Cosmos treina em Havana para jogo histórico contra seleção cubana

É o primeiro clube de futebol norte-americano a viajar a Cuba desde 1978; partida amistosa representa outro passo na reaproximação diplomática entre os países

Do Opera Mundi

A equipe norte-americana de futebol New York Cosmos treinou nesta segunda-feira (01/06) em Havana para o amistoso de amanhã contra a seleção cubana, um evento que representa mais um passo na reaproximação diplomática entre os Estados Unidos e a ilha. A equipe viajou acompanhada de Pelé, presidente de honra do clube nova-iorquino pelo qual atuou entre 1975 e 1977.

635687367072239693m
Foto: Ag. Efe

“É emocionante estar aqui tantos anos depois de uma equipe norte-americana ter feito isso. Acho que é um momento histórico, muito importante para o Cosmos. E que o futebol seja o esporte eleito para esse evento tão lindo que vai unir as pessoas”, disse o treinador do Cosmos, Giovanni Savarese.

O técnico disse que toda a equipe se sente privilegiada de poder representar os EUA em um evento tão importante, que busca ir além da política para fortalecer os laços entre as pessoas e fazê-las desfrutarem de um bom jogo.

O Cosmos é o primeiro clube de futebol dos EUA que viaja para Cuba desde 1978, quando o Chicago Sting enfrentou a seleção local em Havana. É também a primeira equipe profissional americana em território cubano desde 1999, ano em que o Baltimore Orioles encarou a seleção cubana de beisebol, encontro que se repetirá em 2015.

Além do Rei do Futebol, o Cosmos leva outro embaixador à capital cubana. O atacante espanhol Raúl está confirmado entre os titulares amanhã no estádio Pedro Marrero, apesar do cansaço por ter jogado três partidas em uma semana.

Mesmo com o clima festivo e mais simbólico do que esportivo, Savarese indicou que o Cosmos viajou a Cuba para sair com uma vitória na bagagem.

“Acho que é isso que a seleção cubana quer, uma equipe competitiva que os ajude a se preparar para a Copa Ouro”, indicou o treinador.

635687827086236521w
Foto: Ag. Efe

O capitão do Cosmos, Carlos Méndez, disse que seleção cubana é forte e que será uma partida difícil. No entanto, o jogador preferiu avaliar a partida por seu lado histórico, desejando que os torcedores se divirtam e possam desfrutar de um bom futebol.

“Somos privilegiados de sermos os primeiros a estar aqui. Acho que o futebol pode servir de ponte entre os dois países. Estamos contentes de ter essa oportunidade”, afirmou.

O brasileiro naturalizado espanhol Marcos Senna também destacou o privilégio que a partida simbólica representa para os jogadores do Cosmos, agora integrantes da nova diplomacia que marca o reinício das relações entre os dois países. “A ideia é abrir portas e muitos outros clubes americanos venham aqui”, disse Senna.

Fundado em 1970, o Cosmos fez história entre 1975 e 1984, quando contratou craques mundiais em seus últimos anos de carreira. Além de Pelé, jogaram com a camisa do time nova-iorquino o alemão Franz Beckenbauer e o holandês Johan Neeskens.

+ sobre o tema

Isabel Fillardis renasce como cantora e lança o primeiro single solo, ‘O meu lugar’

♪ Aos 48 anos, Isabel Fillardis busca outro lugar...

De simpatia por el Diablo ao Diablo suelto

    Por Jesús Chucho García Hace mas...

Não existe amor em SP, por Anelis Assumpção

A partir de um convite para fazer parte da...

para lembrar

Quilombolas fazem marcha por melhores políticas sociais

A campanha "Em defesa dos direitos quilombolas" pede...

Nota de Pesar

Foi com extrema tristeza que recebi a notícia na...

Halle Bailey, estrela de ‘A Pequena Sereia’, anuncia nascimento do filho

Estrela do filme "A Pequena Sereia" (2023), Halle Bailey, 23, anunciou o...
spot_imgspot_img

Gilberto Gil é homenageado na Uerj por contribuições culturais ao país

Cantor, compositor, escritor, produtor musical, imortal da Academia Brasileira de Letras, ex-ministro da Cultura. Dono de vários talentos e posições, Gilberto Gil ganhou nesta...

NICHO 54 lança publicação inédita que investiga a história do Cinema Negro no Brasil 

Pesquisa que mapeou e consolidou dados sobre filmes produzidos por pessoas negras no Brasil de 1949 a 2022 encontrou 1.104 obras; 83% de toda...

Instituto Tebas celebra 194 anos de nascimento de Luiz Gama com caminhada e exibição de vídeo em São Paulo

 Liberdade ou Morte: histórias que a História não conta é o título da web série composta por sete narrativas (fotográficas, textuais e audiovisuais) que destacam a agência...
-+=