sexta-feira, maio 20, 2022
InícioÁfrica e sua diásporaEntretenimentoCom visual caprichado Juliana Alves vai reinar à frente dos ritmistas da...

Com visual caprichado Juliana Alves vai reinar à frente dos ritmistas da Unidos da Tijuca

Ela prefere não revelar o peso, mas não há quem diga que tem algo fora do lugar. Enquanto circula pelo barracão e posa para as fotos a rainha da bateria da Unidos da Tijuca, Juliana Alves, atrai olhares. Com 1,72m, vestido justo no corpo escultural e salto altíssimo, ela não passa despercebida. Ela confessa que ainda não se acostumou e que, sendo apenas Juliana, ainda se intimida com os pescoços que viram. Diferente, segundo ela, de quando está representando e precisava gravar na rua. Aí a atriz é levada pela personagem e não se incomoda com a movimentação. Pelo segundo ano ela vai defender na Marquês de Sapucaí as cores da escola que leva no nome o bairro onde a morena viveu durante 10 anos.

Com a experiência de quem está prestes a realizar o seu segundo reinado, ela se sente mais segura com a experiência, mas agora convive com a necessidade de se superar. Tamanho esforço, que inclui ensaios na quadra e na rua, circuito para ganhar condicionamento físico e alimentação balanceada, fazem com que ela defenda que o cargo de rainha de bateria seja não apenas o mais desejado entre as mulheres, mas também um quesito no julgamento das escolas:

— Queria que valesse ponto, assim haveria uma preocupação maior com a performance no desfile. A rainha não é só uma mulher bonita à frente da bateria, é um componente e, nesta época, uma porta-voz da escola — pondera ela, que prefere não citar o nome de nenhuma outra majestade, e responde que busca inspiração nas passistas e nunca fez aulas de samba. — Eu sempre frequentei as quadras, então aprendi ali, no meio do público. Por também ser atriz e já ter feito aulas de dança, uso muito a expressão corporal durante o desfile, e os braços acompanham o movimento dos quadris.

Antes de receber a equipe do GLOBO, a rainha concedia entrevista para um canal de TV. Para fazer as fotos ela retocou maquiagem, refez o cabelo, trocou o vestido e o sapato. Para dar conta de tudo estavam com ela o maquiador e cabeleireiro Will Ferrari, além dos stylists Rapha Brick e Herbert Correia. Sem revelar a fantasia para este ano — desde que a Unidos da Tijuca levou para a Sapucaí o enredo “É segredo”, esta virou uma frase constante nas respostas sobre o carnaval — ela adianta apenas que os cabelos não serão os mesmos. Segundo Ferrari, ela vai ficar loira, e a mudança poderá ser notada já no próximo sábado, na quadra.

— Vamos fazer algo degradê, ficando mais claro nas pontas — conta ele.

Juliana se preocupa em estar bem para representar os ritmistas da Pura Cadência e por isso apareceu deslumbrante num macacão nas cores da escola no ensaio técnico do último domingo, no Sambódromo. A roupa foi escolhida por assemelhar-se com o uniforme usado pelos pilotos de Fórmula 1, já que a agremiação homenageia Ayrton Senna com o enredo “Acelera, Tijuca”.

— Já fui para ensaio técnico com body e short jeans, mas hoje há uma preocupação muito grande com o figurino, e eu concordo. Eu agora sou a rainha desses ritmistas e preciso representar a grandiosidade dessa bateria. Procuro caprichar e noto que eles e o público ficam felizes — comenta ela. Mas, se quando desfila pela passarela ela está rodeada pelo que há de mais glamouroso no carnaval, semanas antes da folia a rotina é bem diferente, e ela precisa se desdobrar para atender a todos os pedidos de entrevistas e fotos.

— Hoje (segunda) saí de casa às 8h30, são quase 17h e eu ainda tenho outro compromisso — diz a rainha. — É uma ralação mesmo, mas ocupar esse cargo significa uma alegria e uma realização pessoal que eu não almejava. Porém, como sambista e tijucana, tomei como uma responsabildade muito grande e busco fazer jus ao carinho e confiança que a comunidade depositou em mim.

 

 

 

 

 

 

Artigos Relacionados
-+=