Dilma diz que se sente cada vez mais paulistana

No Estado em que o PT enfrenta o desafio de emplacar um candidato competitivo à sucessão estadual e no qual a legenda tem dificuldades em obter os votos da maioria do eleitorado numa campanha presidencial, a ministra-chefe da Casa Civil e presidenciável da sigla, Dilma Rousseff, mineira de nascimento e com forte atuação política no Rio Grande do Sul, enalteceu "a generosidade" local e fez uma tentativa de associar sua imagem à São Paulo. Em evento de comemoração dos 135 anos do Jockey Clube, Dilma foi homenageada e disse se sentir "cada vez mais paulistana." Em seu discurso, a ministra destacou:

 

Eu me sinto ainda mais paulistana estando aqui. Aliás, muito próxima desta cidade e deste Estado que acolhe a gente nessa grandeza generosa, em relação aos Estados da Federação.

 

E também fez alusão à relevância do Jockey Clube de São Paulo para a cidade:

 

– Algumas instituições encarnam e representam o espírito de uma cidade. Em São Paulo, eu acho que uma dessas instituições é o Jockey Clube. O Jockey há muito deixou de ser simplesmente um clube para fazer parte da vida social e política de São Paulo.

 

Como faz habitualmente em seus pronunciamentos, ela citou o papel das mulheres na sociedade.

 

– Nós aqui, homenageadas, representamos mulheres que, de uma forma ou de outra, venceram um processo e superaram. Nós somos extremamente gratas por representarmos aqui essas milhões de mulheres que sabem que a nossa luta é uma luta por oportunidades iguais na vida, sociedade, família, no mundo do trabalho e no mundo da política.

 

No evento, a ministra cometeu uma gafe ao agradecer o presidente do Jockey Clube, Marcio Toledo, a quem chamou de Marcio Botelho. Indiferente ao lapso de Dilma, Toledo enalteceu a presença da pré-candidata do PT à Presidência da República no evento, dizendo que o ex-presidente Juscelino Kubitschek e o presidente Lula também já estiveram em cerimônias semelhantes na casa.

 

– Deus te ilumine por este País afora porque nosso povo e o Brasil precisam de você.

 

O evento no Jockey Clube foi marcado pela restrição ao acesso dos jornalistas à ministra. Por causa dessa restrição, alguns seguranças agiram com truculência e chegaram a agredir alguns repórteres que insistiam em se aproximar da presidenciável. Em homenagem à ministra, um dos páreos em que os jóqueis competiram, hoje, foi chamado de "páreo ministra Dilma Rousseff".

Fonte: R7

+ sobre o tema

STF retoma julgamento sobre descriminalização do porte de drogas

O Supremo Tribunal Federal (STF) retoma nesta quinta-feira (20)...

STF começa a julgar nesta terça (18) supostos mandantes da morte de Marielle

O Supremo Tribunal Federal (STF) inicia, na tarde desta...

PL antiaborto viola padrões internacionais e ameaça vida, diz perita da ONU

O PL antiaborto viola padrões internacionais de direitos humanos...

Prefeitura de São José dos Campos retira obra sobre mulheres cientistas das escolas

A prefeitura de São José dos Campos (SP) recolheu...

para lembrar

Marina sofre resistência entre afrodescendentes

“Brasileira nata, nascida em Rio Branco – AC, no...

Brasil elege número recorde de mulheres e negros para a Câmara dos Deputados

O Brasil elegeu um número recorde de mulheres e...

Pesquisa avalia opinião de parlamentares sobre direitos da mulher

Levantamento feito pelo Cfemea mostra avanços na área de...

Obama e Raúl Castro têm encontro histórico na Cúpula das Américas

Os presidentes de Estados Unidos e Cuba, Barack Obama...

A direita parlamentar parece ter perdido sua bússola moral

Com o objetivo de adular a extrema direita e constranger o governo, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, facilitou a aprovação de...

Janja defende direito ao aborto legal, diz que projeto é ‘absurdo’ e afirma que Congresso deve garantir acesso ao SUS

A primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, afirmou que do projeto de lei (PL) 1904, que quer colocar um teto de 22 semanas no acesso ao...

Saiba quem são os deputados que propuseram o PL da Gravidez Infantil  

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (12), a tramitação em regime de urgência do projeto de lei que equipara aborto acima de 22 semanas...
-+=