quinta-feira, julho 7, 2022
InícioÁfrica e sua diásporaEntretenimentoEm São Paulo, Beyoncé diz que fez o maior show da sua...

Em São Paulo, Beyoncé diz que fez o maior show da sua carreira

A cantora americana Beyoncé cantou para mais de 60 mil espectadores em show no estádio do Morumbi, no segundo espetáculo da turnê brasileira da artista e o maior de sua carreira. O show acabou às 00h20 e teve 2 horas de duração, ao contrário das 2h30 previstas pela produção inicialmente.

“Muito obrigado por me receberem aqui. Este é meu maior show, e este é um dos maiores públicos para o qual cantei”, exclamou ao subir ao palco. A diva pop vestia um maiô dourado que brilhava com os jogos de luzes dispostos para seu espetáculo.

Imre Foeldi/Efe
A cantora americana Beyoncé no show da turnê
A cantora Beyoncé no show da turnê “I Am… Tour” em Budapeste, na Hungria, com figurino parecido ao da abertura do show em SP

“Crazy in love”, com uma pequena introdução de Dejá Vu e Naughty Girl, foi o tema de abertura do show e imediatamente depois a artista voltou a animar o público: “Quem está aqui para dançar?”, “Quero todas as garotas sexys de São Paulo dançando!”

O espetáculo foi antecedido por Ivete Sangalo, que cantou para o estádio quase lotado, apesar da forte chuva que caiu sobre a cidade e reduziu seu tempo no palco.

Após abrir seu show com a música “Na base do beijo”, Ivete escorregou e teve que continuar o show descalça.

“Se Madonna já caiu e Beyoncé também, isso quer dizer que sou também uma das divas da música”, brincou a cantora.

A parada brasileira da turnê mundial “I Am… Tour” de Beyoncé, começou na quinta-feira em Florianópolis, continua neste domingo e segunda-feira no Rio de Janeiro e termina no dia 10 de fevereiro em Salvador.

Reinaldo Canato/Folha Imagem
Público da cantora Beyoncé faz uma enorme fila em frente ao estadio Morumbi a espera da abertura dos portões
Público da cantora Beyoncé faz uma enorme fila em frente ao estadio Morumbi a espera da abertura dos portões

Entre os famosos que assistiram o espetáculo estava o jogador Ronaldo, acompanhado por sua mulher Bia Anthony.

Beyoncé, que venceu seis prêmios Grammy em sua última edição, vendeu mais de 50 milhões de discos com o grupo Destiny’s Child e outros 25 milhões em sua carreira solo que começou em 2003.

Fonte: Folha de São Paulo

Beyoncé rodopia com bandeira do Brasil em show para seu “melhor público”

A cantora americana Beyoncé mostrou ontem em São Paulo porque é considerada uma das maiores divas pop da atualidade.

Ela se aproximou do público por duas vezes, rodopiou no palco com uma bandeira do Brasil, improvisou uma música sem o acompanhamento de instrumentos, cantou seus maiores sucessos, apresentou coreografias precisas e ganhou a simpatia do público paulistano com um show em que deixou o script de lado e se rendeu à emoção.

“Esta é uma das melhores plateias que eu já tive, se não a melhor”, afirmou.

Segundo ela, os brasileiros que a seguem no Twitter insistiam que ela tinha que vir ao Brasil. Mesmo assim, a cantora diz que ficou surpresa com a quantidade de pessoas que foram ao show.

“Não fazia ideia de que tinha tantos fãs no Brasil”, disse. “Esse é provavelmente o maior público para o qual já cantei na história. Muito obrigado pelo carinho de vocês”, disse.

A produção do show divulgou que os 60 mil ingressos colocados à venda foram vendidos. Contudo, era possível ver espaços vazios na arquibancada que ficava em frente ao palco.

Ao final do show, a cantora disse ainda que gostaria de repetir a dose. “Mal posso esperar para voltar aqui”, contou.

Show e figurinos

Simpática e rebolativa, com movimentos ensaiados, Beyoncé surgiu no palco por volta das 22h20. O show foi aberto com uma introdução da música “Deja Vù” seguida pelo hit “Crazy in Love” e “Naughty Girl”. Ela vestia um maiô com cristais e paetês dourados.

Depois da sequência de abertura, ela trocou o figurino por um maiô branco com uma capa –que em determinado momento virou um véu e foi acompanhando por plumas para se transformar numa espécie de vestido de noiva enquanto a cantora entoava “Ave Maria”.

Em seguida, a cantora vestiu por cima do maiô uma roupa que simulava uma armadura para cantar “If I Were a Boy”. Logo depois, cantou uma versão cover de “You Oughta Know”, de Alanis Morrissette.

Ela ainda voltou com uma roupa que lembrava o figurino de uma super-heroína e, depois, com um colete preto com detalhes dourados nos ombros.

Quando se aproximou do público pela primeira vez, enquanto cantava a música “Baby Boy”, a cantora usava um vestido dourado com paetês. Ao chegar ao minipalco ela tinha uma bandeira do Brasil nas mãos, com a qual dançou e rodopiou enquanto era aplaudida pelos fãs.

No minipalco, entre outras músicas, ela entoou “Listen” sem o acompanhamento de sua banda.

Depois, ela chegou ainda mais perto dos fãs e perguntou a um deles qual era o seu nome. “Samir”, respondeu um rapaz. “E qual é o meu nome?”, indagou. “Beyoncé, girl [Beyoncé, garota]!”, respondeu o fã. Beyoncé repetiu a frase diversas vezes, acompanhada pelo público.

Em seguida, ela começou a cantar “Say My Name”, do Destiny’s Child, durante a qual voltou ao palco principal.

Antes do hit “Single Ladies”, o telão ao fundo do palco mostrou diversas pessoas imitando os passos da coreografia da música, inclusive o cantor Justin Timberlake e o presidente americano Barack Obama.

Quando a cantora começou a cantar a música, repetindo os passos famosos junto com suas dançarinas, diversas pessoas na plateia também imitaram a performance.

Vestindo um maiô preto com detalhes prateados, Beyoncé voltou ao minipalco no final do show, enquanto cantava “Halo”.

O show terminou por volta da 0h20 de domingo –tendo durado meia hora menos do que o anunciado pela produção–, com a cantora mostrando no telão a frase “Eu Sou… de Vocês”, uma brincadeira com o nome da turnê em inglês: “I Am… Tour”.

Artigos Relacionados
-+=