Em vitória de Obama, Justiça dos EUA mantém reforma da saúde

Apesar de vitória inicial, ainda há outras contestações legais pendentes para as próximas semanas

 

WASHINGTON – Um tribunal de recursos dos EUA manteve em vigor nesta quarta-feira, 29, a reforma da saúde aprovada pelo presidente Barack Obama, decidindo que o Congresso tinha o direito de exigir que os americanos adquiram planos de saúde.

A sentença, uma vitória para a Casa Branca, foi a primeira decisão tomada por um tribunal de recursos a respeito da questão, e juristas dizem que o caso deve chegar à Suprema Corte ainda neste ano ou no ano que vem – um momento crítico para Obama, candidato à reeleição em 2012.

A Corte de Recursos do 6o Circuito, com sede em Cincinnati, decidiu na quarta-feira que “a regra da cobertura mínima é um exercício válido de autoridade legislativa por parte do Congresso, sob a Cláusula Comercial (da Constituição dos EUA)”.

A reforma, com o objetivo de dar assistência médica a 30 milhões de americanos que estavam descobertos, tem amplas consequências para seguradoras, laboratórios farmacêuticos e hospitais, entre outros.

Multa

A medida prevê uma multa, a partir de 2014, para pessoas que não adquiram planos de saúde. Os republicanos vêm tentando derrubar a medida no Congresso, nas assembleias estaduais e em tribunais federais.

Embora a decisão de quarta-feira, por 2 votos a 1, seja uma vitória inicial para o governo, ainda há outras contestações legais pendentes para as próximas semanas, inclusive dois recursos sobre decisões de juízes federais considerando a regra inconstitucional.

A decisão de quarta-feira deriva de uma ação judicial aberta pelo Centro Jurídico Thomas More, de Michigan, no dia em que Obama sancionou a reforma. A ação argumentava que o Congresso não poderia regulamentar a forma como os norte-americanos pagam seus seguros e serviços de saúde. Um juiz federal de Michigan decidiu que a lei era válida, e a entidade recorreu.

 

Fonte: Estadão

+ sobre o tema

Saiba quem são os deputados que propuseram o PL da Gravidez Infantil  

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (12), a...

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Entre 1º de janeiro e 13 de maio deste...

‘Criança não é mãe’: manifestantes em todo o Brasil protestam contra PL da Gravidez Infantil

Diversas cidades do país receberam na noite desta quinta-feira...

para lembrar

Mangueira: Sargento espera que UPP ‘bote as coisas no lugar’

O cantor e compositor Nelson Sargento, de 86 anos,...

102 municípios estão em estado de alerta devido à dengue, diz Temporão

Fonte: UOL Notícias - O combate à dengue continua...

Podres Poderes

Ainda me lembro na infância, nas aulas de educação...

É sórdido condenar vítima de estupro por aborto

É sórdido e apequena a política o Projeto de Lei que ameaça condenar por homicídio meninas, jovens e mulheres que interromperem gestações, ainda que...

Geledés repudia decisão da Câmara sobre aborto

Geledés – Instituto da Mulher Negra vem a público manifestar sua indignação e repúdio à decisão da Câmara dos Deputados, aprovada nesta terça-feira, 12,...

Mulheres vão às ruas contra PL que equipara aborto a homicídio; confira locais dos atos

Mulheres vão às ruas de diversas partes do país em protesto contra o avanço, na Câmara dos Deputados, do projeto de lei que equipara...
-+=