Escritora Elisa Pereira lança amanhã “Sem Fantasia”, seu segundo livro!

Na próxima terça-feira (29), às 19h, será lançado “Sem Fantasia”, segundo livro da escritora mineira, Elisa Pereira, publicado pela editora Venas Abiertas. Para comemorar a chegada do novo título, será promovido um bate-papo online com a presença da editora Karine Bassi, da autora e Dalva Maria Soares, professora e antropóloga social, que assina a apresentação do livro. O encontro acontecerá pela plataforma Zoom e contará com uma performance de Cláudia Ribeiro, atriz, pesquisadora em teatro, dança e literatura e é quem assina a orelha desse novo livro.

Após percorrer as dores e os prazeres da pele preta nas poesias de seu primeiro livro, “Memórias da pele” (Chiado Books, 2018), Elisa resolveu contar outras histórias curtas e cruas, sem máscaras ou disfarces. Nos vinte e dois contos reunidos em “Sem Fantasia”, muitos deles protagonizados por figuras femininas, as narrativas são embaladas pela vida cotidiana de personagens periféricos de sua cidade natal. Por meio da escrita, Elisa fala sobre o paradoxo de quem vive à margem: coexistir com a violência, vulnerabilidade e injustiça social, e resistir – com o desejo relutante de crer no futuro em meio a isso tudo.

Mulher negra, artista, contista e poeta, a escritora vem trilhando os caminhos literários em seu próprio passo. Em 2016, foi ganhadora do Prêmio Nacional de Literatura Poesia Carlos Drummond de Andrade pelo SESC-DF (2º Lugar) e finalista no V Certame Literário Poemas para La Mujer em 2017, no México. Atualmente, integra o conselho municipal de políticas culturais, representando o setorial de Literatura, Livro, Leitura e Biblioteca de Paraty.

Como idealizadora do “Fuzuê Literário”, que promove saraus quinzenais em Paraty, cidade onde vive desde 2013, Elisa celebra a recém-lançada coletânea, que leva o mesmo nome do movimento cultural. A escritora foi responsável pela organização do livro com textos de diversos autores locais, em parceria com o também escritor e editor Ovídio Poli Junior, que coordena o Selo Off Flip.

Este ano, seu poema “E agora Brasil?” foi selecionado para representar o país em uma coletânea internacional chamada “Com amor, com esperança: histórias de inspiração durante a pandemia de 2020.”  A coleção reúne relatos, narrativas e poesias criados por vozes de todo o mundo durante a crise de saúde pública ocasionada pelo novo coronavírus. Os direitos autorais serão destinados à instituição humanitária internacional Bridge2.

A conversa sobre “Sem fantasia” promete ser intensa, real e sem tabus, assim como as mulheres que se reunirão em seu evento de lançamento. Acompanhe o bate-papo pelo link do Zoom:

Divulgação

Serviço:

Lançamento virtual do livro “Sem Fantasia”, de Elisa Pereira

Data: 29/09/2020 | 19h

Site: https://elisapereira.com.br/

Facebook: https://www.facebook.com/doce.poesia /Instagram: @elisapereira1975

+ sobre o tema

Como resguardar as meninas da violência sexual dentro de casa?

Familiares que deveriam cuidar da integridade física e moral...

Bruna da Silva Valim é primeira negra a representar SC no Miss Universo Brasil

Bruna da Silva Valim, candidata de Otacílio Costa, foi...

Luiza Bairros lança programas de combate ao racismo na Bahia

O Hino Nacional cantado na voz negra, marcante, de...

Elizandra Souza celebra 20 anos de carreira em livro bilíngue que conta a própria trajetória

Comemorando os 20 anos de carreira, a escritora Elizandra...

para lembrar

As Duas Cores de Machado de Assis

"Mulato, ele foi de fato, um grego da melhor...

Literatura negra não caiu na graça do mercado, diz autor de Cidade de Deus

Em entrevista ao G1, Paulo Lins falou sobre samba,...

Em debate na Flica, Livia Natália diz: ‘Eu digo como quero ser representada’

Poeta baiana participou de mesa ao lado de Sapphire,...

Tradição exemplar: Negroesia, de Cuti

Por Jônatas Conceição da Silva1 Acredito que...
spot_imgspot_img

Crianças do Complexo da Maré relatam violência policial

“Um dia deu correria durante uma festa, minha amiga caiu no chão, eu levantei ela pelo cabelo. Depois a gente riu e depois a...

Em autobiografia, Martinho da Vila relata histórias de vida e de música

"Martinho da Vila" é o título do livro autobiográfico de um dos mais versáteis artistas da cultura popular brasileira. Sambista, cantor, compositor, contador de...

“Dispositivo de Racialidade”: O trabalho imensurável de Sueli Carneiro

Sueli Carneiro é um nome que deveria dispensar apresentações. Filósofa e ativista do movimento negro — tendo cofundado o Geledés – Instituto da Mulher Negra,...
-+=