1ª Mostra do Centro de Documentação e Memória Institucional: “Geledés: História e Memória”

Enviado por / FontePortal Geledés

Artigo produzido por Redação de Geledés

O Centro de Documentação e Memória Institucional de Geledés (CDMI) realiza sua primeira Mostra nesta segunda-feira, dia 21 de agosto. Sob o título “Geledés: História e Memória”, esta Primeira Mostra do CDMI alinha-se com um dos propósitos centrais do Centro, que é disseminar e compartilhar o acervo documental da organização, atualmente em processo de tratamento e preservação.

A Mostra concentra-se em iluminar, por meio de fotografias, documentos e materiais audiovisuais, um capítulo histórico significativo de Geledés, abrangendo os anos 1990 e o início dos anos 2000, onde o público é convidado a mergulhar na trajetória ativa da organização.

Além disso, entre as  instalações que compõem a mostra, a homenagem para Solimar Carneiro, uma das fundadoras proeminentes de Geledés, destaca-se. Solimar Carneiro também ocupou a presidência durante dois mandatos e liderou projetos cruciais em prol da juventude negra no Brasil.

É com alegria que convidamos o público a se juntar a nós nessa exposição aberta a todes, de 21 de agosto a 02 de setembro. O horário de funcionamento é das 10h às 17h, de segunda a sexta-feira, e aos sábados, das 10h às 15h. Para garantir a melhor experiência possível, solicitamos que agende sua visita com antecedência por meio do WhatsApp do CDMI, no número (11) 3333.3444.

Sobre o CDMI 

O Centro de Documentação foi concebido tendo como perspectiva a importância do resgate da memória dos fazeres políticos, culturais e sociais da população negra, em especial das mulheres negras.

O acervo disponibiliza inúmeros títulos voltados às temáticas de raça, gênero, movimentos de mulheres negras, feminismos negros, movimentos sociais, diáspora negra, direitos humanos, sexualidade, história da África, saúde, infância, além de contar com títulos da literatura e do direito.

A documentação bibliográfica física encontra-se disponível na sede do Geledés, no centro de São Paulo. A parte do arquivo conta com três fundos em tratamento e a biblioteca está organizada com 9 mil títulos disponíveis para consulta. O espaço conta com acomodações para que os usuários realizem suas leituras e pesquisas, além de um auditório onde são realizadas atividades que dialogam com as lutas políticas defendidas pela instituição.

Para acessar o Centro de Documentação e Memória Institucional de Geledés em São Paulo e a 1ª Mostra,  é necessário realizar agendamento prévio. Para isso, envie uma mensagem, via whatsapp, para o telefone (11) 3333-3334.

+ sobre o tema

Juntas – O aplicativo do PLP 2.0 no enfrentamento à violência contra as mulheres

MULHERES CONECTADAS CONTRA A VIOLÊNCIA! Fique em Rede com o...

Plataforma Cairo + 25 Brasil

fonte: REBRAPD Encontro Regional Sudeste, São Paulo, 5 e 6...

Geledés: série sobre instituto da mulher negra criado por Sueli Carneiro ganha 1º trailer

Foi lançado o trailer da websérie “Geledés – Caminhos...

para lembrar

COP28 – Movimento Negro e perspectiva para o futuro climático

Nos dias 6 e 7 de novembro de 2023, seguido de um treinamento in loco em Dubai no dia 4 de dezembro, as organizações...

Os desafios educacionais das meninas negras exigem compromissos nas políticas públicas

Programa Educação e Pesquisa – Geledés Instituto da Mulher Negra Março é um mês marcado por agendas relevantes para o enfrentamento às desigualdades: Dia Internacional...

Primeiro debate de Geledés da Cúpula do Futuro discute a violência contra afrodescendentes

Em colaboração com a Cúpula do Futuro, Geledés começou nesta quarta-feira, 27, uma série de mesas redondas para enfrentar o racismo no mundo. A...
-+=