Homem é preso após agredir mulher com socos e chutes em Minas Gerais; vídeo

Um homem foi detido após agredir com socos e pontapés a segurança de um clube, em Três Corações, em Minas Gerais, neste sábado. Ele foi identificado apenas como Felipe, de 34 anos, e já havia agredido a mulher, uma delegada da cidade, antes de bater em Edvania Nayara Rezende, de 23 anos. Ele também é acusado de agredir um outro homem no local. Nas redes sociais, internautas publicam fotos e informam o nome completo de um homem que seria o agressor. No entanto, a polícia não confirmou a veracidade das informações.

Por Gabriela Viana, do Extra

De acordo com Edvania Nayara, Felipe e a esposa estavam discutindo no carro quando passaram por ela.

– Ela se jogou do veículo e começou a gritar. Ele parou o carro mais a frente e partiu para cima dela, deu um tapa nela. Muita gente começou a filmar e ficou em cima, tentando acalmar. Ela pegou a chave do carro dele, jogou longe e fugiu. Eu falei que ia chamar a polícia e ele veio falar que só queria levar ela para casa. Eu falei que isso não dava e ele o direito de bater em uma mulher e ele me socou. Caí no chão e ele ainda me chutou – contou Edvania.

Um vídeo que circula pelas rede sociais mostra o momento em que Felipe agride Edvania, após gritar com ela. Nas imagens, é possível ouvir Edvania pedindo para que ele “abaixe a bola”. Felipe então responde: “abaixa a bola você!”. Ele toca a segurança, que pede: “tire a mão de mim”. Nesse momento, ele acerta um soco no rosto da jovem. Na sequência, ela cai e recebe um chute próximo à cabeça. Felipe se afasta e Edvania é amparada por algumas pessoas, chora e grita: “Você vai pagar na cadeia!”.

Edvania foi agredida com socos e chutes Foto: Reprodução/Facebook

Jovem ficou com hematomas no rosto e no joelho Foto: Arquivo pessoal

Logo após a agressão, outras pessoas tentam conter o rapaz. Ele, então, faz menção de tirar algo do bolso.

– Era um canivete. Ele pegou um canivete e o rapaz que tentou controlar ele disse que ele não precisava fazer aquilo. Ele, então, deu um soco no rapaz. Ele perdeu dois dentes – contou, Edvania.

De acordo com um dos funcionários do clube, que não quis se identificar, acontecia uma comemoração de aniversário no local e Ana Paula e Felipe eram convidados.

– Todo mundo viu. A confusão só acabou quando a polícia chegou – contou.

De acordo com Edvania, Felipe foi levado para a delegacia da cidade. A esposa dele só apareceu no local no fim do dia. A segurança lamentou o ocorrido.

– Fiquei bastante machucada, com o joelho roxo e o rosto inchado. Já fui ao médico e fiz exame de corpo de delito e prestei queixa. A gente tá acostumado a ver isso na televisão, nunca achei que fosse acontecer comigo. Mas eu não podia deixar impune. Ele já fez isso muitas vezes e, se eu deixasse, ele poderia fazer com mais gente – disse.

Procurada pelo EXTRA, a esposa de Felipe não retornou às mensagens. A Polícia Civil de Minas Gerais ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso, mas confirmou a detenção. b

+ sobre o tema

‘Não tenho muito o que me queixar da vida’, diz a cantora Alaíde Costa

Passadas mais de seis décadas de carreira, a cantora...

Disney exibe beijos gay e lésbico pela primeira vez em desenho

Depois de desenhos como "Hora da Aventura" e "Steven...

EUA darão vistos de cônjuge a casais do mesmo sexo

O secretário de Estado americano, John Kerry, diz que...

para lembrar

Mulheres são as maiores vítimas da pandemia no mercado de trabalho

Em termos gerais, toda a população sofre com as...

Mulheres nas Olimpíadas: uniformes, participação e salários em pauta

A ginástica artística nas Olimpíadas de 2020 ficará na memória não apenas pela...
spot_imgspot_img

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Justiça brasileira não contabiliza casos de homotransfobia, cinco anos após criminalização

O STF (Supremo Tribunal Federal) criminalizou a homotransfobia há cinco anos, enquadrando o delito na lei do racismo —com pena de 2 a 5 anos de reclusão— até que...

Maria da Conceição Tavares: quem foi a economista e professora que morreu aos 94 anos

Uma das mais importantes economistas do Brasil, Maria da Conceição Tavares morreu aos 94 anos, neste sábado (8), em Nova Friburgo, na região serrana do Rio...
-+=