Imprensa grega liga atleta expulsa por racismo a partido neonazista

 

Expulsa da Olimpíada de Londres depois de proferir comentários considerados racistas no Twitter, a saltadora grega Paraskevi Papahristou se tornou o principal assunto no país helênico. A mídia da Grécia, a fim de encontrar uma justificativa pelas mensagens escritas pela atleta na rede social, encontrou argumentos que a ligam com o partido de neonazista Aurora Dourada, famoso no país pela postura de extrema direita.

A BBC, tomando por base a imprensa grega, noticiou que Papahristou possui comunicação direta, especialmente por intermédio do Twitter, com Ilias Kasidiaris, representante e porta-voz da Aurora Dourada, além de contrário à política de imigração do país – o político ainda virou notícia há um mês por agredir a deputada comunista Rena Dorou, em um debate realizado antes das últimas eleições parlamentares (veja vídeo ao lado).

Papahristou, durante a época das eleições, utilizou o Twitter e o Facebook para promover vídeos sobre a Aurora Dourada. Ainda nas redes sociais, a triplista grega expulsa da competição se comunicava com o polêmico político de extrema direita. “Que você tenha muitos anos felizes, siga sempre forte e verdadeiro”, escreveu a atleta.

Já na Grécia depois da exclusão dos Jogos, segundo informação do Comitê Olímpico Grego, Papahristou utilizou as redes sociais para se desculpar da polêmica mensagem sobre os imigrantes africanos. “Gostaria de expressar minhas desculpas pela piada de péssimo gosto que publiquei em minha conta pessoal no Twitter. Estou muito arrependida e envergonhada com o que desencadeou, nunca quis ofender ninguém ou ferir os direitos humanos.”

 

 

Veja a Matéria

Atleta grega é expulsa dos Jogos por racismo no Twitter

 

Fonte: Terra

+ sobre o tema

Escola Paulista da Magistratura: Seminário “Infância, Juventude e Racismo

EDITAL A ESCOLA PAULISTA DA MAGISTRATURA em parceria com...

PEC da Anistia deixa muitas perguntas sem respostas

Seria bem importante que os presidentes dos partidos políticos...

EUA: júri não acusa policial que matou o jovem Michael Brown e causa revolta

Ferguson teve noite violenta por confrontos entre manifestantes e...

para lembrar

Parem de nos matar! – Por Jônatas Cordeiro da Silva

Na segunda-feira de carnaval (12/02), Lucas Almeida, estudante de...

Reitoria da UFMT afasta professor por ato de racismo e de homofobia

Segundo denúncia, professor Marsel empregava ofensas a gays, negros...

Segue perseguição às religiões de matriz africana em MG: alguém se importa?

Makota Celinha – coordenadora do Centro nacional de Africanidade...
spot_imgspot_img

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...

Criança não é mãe

Não há como escrever isto de forma branda: nesta quarta-feira (12), a Câmara dos Deputados considerou urgente discutir se a lei deve obrigar crianças vítimas de estupro à...
-+=