Livro ‘Mar de Histórias’ conta em relatos e retratos trajetória do Ilú Obá de Min

Lançamento no sábado (1º), na Biblioteca Mário de Andrade, tem apresentação do bloco e distribuição gratuita de livros

O livro “Mar de Histórias”, do bloco afro Ilú Obá de Min, celebra os 20 anos do grupo em um título que reúne quase 300 relatos. As mulheres e crianças, em maioria negras, que integram o conjunto contaram em texto e imagem como o bloco transformou suas vidas.

Cortejo do Ilú Obá de Min/ Natália Carneiro

O lançamento do livro acontece na Biblioteca Mário de Andrade, região central da capital paulista, no sábado (1º), às 16h. A edição é comemorativa e não será vendida, um número limitado de exemplares será distribuído gratuitamente durante o evento.

Além das integrantes do bloco, fotógrafos que acompanharam os desfiles do Ilú, ao longo dos 20 anos de apresentações, foram homenageados em um fotolivro comemorativo que também será lançado no sábado, o “Mar de Histórias – Retratos de Ilú Obá De Min”.

O trabalho de curadoria e organização das duas décadas do Ilú foi feito durante três anos por um conselho editorial de nove mulheres. Entre elas está Valerya Borges, uma das coordenadoras do grupo.

Segundo ela, foi um desafio organizar histórias tão diferentes em um único livro. Para isso, elas reuniram em texto a mesma formação que apresentam nos desfiles do carnaval paulista.

“Quando você abre o livro você vê o Ilú na avenida”, diz Valerya.

Ela explica que o bloco desfila em grupos, chamados de naipes: as cantoras, as dançarinas, as alfaias (instrumento de percussão comum no maracatu), os agogôs, os djembes (tipo de tambor originário da África ocidental), os xequerês e os pernaltas — único naipe em que homens participam.

Assim, pelos naipes, estão organizados os relatos no livro de autoria coletiva. As crianças também foram convidadas a participar, algumas desenharam o que o Ilú significa para elas. Nos desfiles, elas saem à frente de cada grupo.

Os exemplares estão restritos às unidades entregues no lançamento. Segundo Valerya, a intenção é de que o volume de relatos seja reeditado e lançado para venda.

Cortejo que homenageou Sueli Carneiro em 2023/Natália Carneiro

Tradicionalmente, os desfiles do Ilú homenageiam mulheres negras de destaque na cultura brasileira, este ano a escolhida foi a ativista e escritora Sueli Carneiro. Em 2020, antes do início da pandemia, o cortejo homenageou a compositora Lia de Itamaracá. A representação de orixás e cânticos que celebram o candomblé também são presentes nas apresentações.

LANÇAMENTO DO LIVRO ‘MAR DE HISTÓRIAS – RELATOS DE ILÚ OBÁ DE MIN’

+ sobre o tema

Racismo descrito por Toni Morrison é tão brutal quanto a guerra

Seus livros dependem de um leitor atento e disposto...

Dia Internacional Nelson Mandela

Arrisco-me a dizer que Nelson Mandela foi uma quimera...

São Paulo: Festa Sandorê leva maracatu e afoxé ao Jongo Reverendo

Uma festa com muito tambor, dança e alegria, em...

Petrópolis, RJ, avalia casas destinadas à comunidade quilombola

Setecentos e noventa mil reais. Esse foi o investimento...

para lembrar

A Cor Púrpura | Steven Spielberg e Oprah Winfrey produzirão versão musical da adaptação

Filme não tem data de estreia definida. Por Marco Victor Do...

Me vi no cinema – Por Elisa Lucinda

Se, na primeira vez, o filme “Café com canela”...

Lima Barreto: Imagem e Linguagem

Zélia Nolasco- Freire Google books     Sumário   Introdução   Capítulo I - O...

Mãe Aninha- Ialorixá do Ilê Axé Opó Afonjá

Filha de africanos, Eugênia Ana dos Santos, a ialorixá...
spot_imgspot_img

Jordan Peele faz anúncio misterioso nas redes sociais

Jordan Peele tem planos para outubro. Ele publicou uma foto com a data de 23 de outubro deste ano em fundo preto e não acrescentou...

Diaspóricas 2: filme revela mundo futurista a partir do olhar de mulheres negras

Recém-lançado no Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA), em Goiás, no último dia 13 de junho, o filme “Diaspóricas 2” traz o protagonismo negro feminino e brasileiro...

Mulheres afrodescendentes são destaque em evento internacional pela conservação ambiental e justiça climática

No último dia 14, a vice-presidenta da Colômbia, Francia Márquez, esteve no fechamento do evento internacional “Garantir a posse da terra e os direitos...
-+=