Lupita Nyong’o em premiação: ‘Não há vergonha na beleza negra’

Enviado por / FonteDo Ego

Vestindo um modelo Giambattista Valli, Lupita Nyong’o, a nova queridinha da moda,  chamou a atenção no 7° Annual Essence Black Women In Hollywood Luncheon, na noite de quinta-feira, 27, no Beverly Hills Hotel, na Califórnia. Mas o modelo da coleção primavera 2014 da grife não foi o único motivo que atraiu todos os holofotes para a estrela de “12 Anos de escravidão”.

Agraciada com o prêmio de Atriz Revelação por sua atuação no longa indicado ao Oscar, Lupita fez um emocionante discurso sobre a influência de seu trabalho na vida de outras pessoas e as referências que recebeu de outras personalidades como modelos e atrizes negras quando era adolescente. As informações são do site da revista “Essence”.

“Me lembro de uma época em que eu também não me sentia bonita. Eu ligava a TV e só via peles pálidas. Era provocada e insultada pela minha pele cor da noite. E meu único pedido a Deus, O milagroso, era que eu acordasse com a pele mais clara. A manhã chegava e eu estava tão empolgada para ver minha nova pele que me recusava a olhar para baixo até que estivesse em frente a um espelho porque queria ver meu rosto primeiro.E todos os dias eu experimentava o mesmo desapontamento de continuar tão escura como era no dia anterior. Eu tentei negociar com Deus,  eu disse a ele que iria parar de roubar cubos de açúcar à noite se ele me desse o que queria, eu ouviria tudo que minha mãe dissesse e nunca mais perderia meu suéter na escola novamente, se ele me fizesse ficar um pouquinho mais clara. Mas acho que Deus nao se impressionou com as minhas barganhas porque nunca me ouviu”, disse ela.

Lupita continuou o discurso contando que, apesar de sua mãe dizer que ela era linda, suas perspectivas só mudaram quando viu a incensada modelo Alek Wek, de pele escura como a sua, tendo sua beleza exaltada em todas as revistas. “Não há vergonha na beleza negra”, finalizou.

lupita reuters 2
Lupita Nyong’o (Foto: Reuters / Agência)

 

+ sobre o tema

Mart’nália lança 12º CD, totalmente dedicado à obra de Vinicius de Moraes

Ela é uma intérprete sensível de Vinicius e dos...

Angela Davis: “Enfrentamos hoje um racismo mais perigoso”

Os gestos sutis e comedidos de Angela Davis, 68,...

Racismo contra os negros aumenta entre os líbios

Imigrantes subsaarianos são vistos como apoiadores de Kadafi, que...

para lembrar

2ª Temporada de Odara: Tradição, Cultura e Costumes de um Povo

Após grande sucesso de público, "Odara: Tradições, cultura e...

A morte de Nelson Mandela traria o caos à África do Sul?

Já se tornou um ritual terrivelmente comum. As autoridades...

Personalidades sul-africanas percorrerão país de moto para homenagear Mandela

Várias personalidades do mundo da cultura e dos negócios...
spot_imgspot_img

Diaspóricas 2: filme revela mundo futurista a partir do olhar de mulheres negras

Recém-lançado no Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA), em Goiás, no último dia 13 de junho, o filme “Diaspóricas 2” traz o protagonismo negro feminino e brasileiro...

Instituto Tebas celebra 194 anos de nascimento de Luiz Gama com caminhada e exibição de vídeo em São Paulo

 Liberdade ou Morte: histórias que a História não conta é o título da web série composta por sete narrativas (fotográficas, textuais e audiovisuais) que destacam a agência...

Rihanna já tem atriz favorita para possível cinebiografia

Rihanna está se antecipando em relação a como quer ser vista, caso sua história venha a ser uma cinebiografia em algum momento do futuro. A cantora...
-+=