Martinho da Vila lança Opera Negra em Paris

Enviado por / FonteDo RFI 

Ao contar a epopéia das favelas brasileiras, cantor e compositor Martinho da Vila é recebido no Salão do Livro de Paris pela segunda vez. No sábado, 23 de março de 2013, ele apresenta a tradução em francês do livro Opera Negra, publicado pela editora Divine e transformado na língua de Molière em Opéra Noir du Brésil.

Na 33ª edição do Salão do Livro de Paris, o brasileiríssimo Martinho da Vila mostra que não é apenas bom de samba. Autor de 11 livros, “Opera Negra” é sua segunda obra traduzida na França, e também sua segunda participação no evento. A primeira foi em 2012, quando apresentou ao público francês “Joana et Joanes, Romance dans l’état de Rio”.

Passando da música à literatura com naturalidade, a “Opéra Noir” mistura os dois gêneros para contar a história da formação das favelas no Rio de Janeiro logo após a abolição da escravatura. Em entrevista exclusiva à RFI, Martinho contou que o livro foi a concretização de um sonho. “Eu tive o sonho de um dia fazer um concerto, pois sempre se falou do negro nas artes, especialmente na música popular, mas eu não tinha informações sobre o negro na música erudita, pouca gente tem.” Por isso, o texto não deixa de ter um tom militante, evocado logo na introdução, que cita Martin Luther King.

Apesar dos mais de dez livros publicados, Martinho da Vila não se considera um escritor. A literatura veio por acaso. “Um escritor só se torna cohecido quando escreve um best seller, e isso anda não aconteceu “, brinca. Na França, ele diz ser bem recebido mas sabe que não é conhecido pelo grande público. ” Para isso é preciso sempre vir aqui e marcar presença, mas eu venho, faço apresentações, e vou embora”, disse.

Sua próxima investida no mundo das letras é voltada para as crianças. Um livro sobre o nascimento do samba que já está às vésperas de ir para o prelo. “Fazer livros infantis não é mole, eu procuro fazer livros em que o texto seja mais importante do que as ilustrações”, afirma Martinho, que tem editadas duas obras infanto-juvenis.

“Opéra Noir du Brésil” é publicado na França pela editora Divine Edition, traduzido por Hélène Bardeau.

 

 

 

+ sobre o tema

Plantio tradicional de quilombolas se torna patrimônio cultural do país

Saber valorizar nossa própria cultura e reconhecer o que...

Spike Lee irá boicotar Oscar 2016 por falta de diversidade nas indicações

“Não é na premiação da Academia que a verdadeira...

Ramires aproveita folga forçada para celebrar aniversário de 1 ano do filho

Ex-cruzeirense deve voltar ao time do Chelsea no próximo...

Beyoncé leva 50 mil à loucura em São Paulo com show megalomaníaco

Quem é fã sabe que Beyoncé é extremamente minuciosa...

para lembrar

Longa-metragem resgata a arte e a loucura de Arthur Bispo do Rosário

'O Senhor do Labirinto' conta a história do artista...

Exposição homenageia Nelson Mandela com obras de sul-africanos em Londres

Uma pintura de Mandela realizada pelo retratista britânico Richard...

132 anos da Abolição da Escravatura: Estamos livres?

No dia 13 de maio de 2020 a Abolição...

37 mulheres que mostram a beleza dos cabelos crespos coloridos

37 mulheres que mostram a beleza dos cabelos crespos...
spot_imgspot_img

Flávia Souza, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop, estreia na direção de espetáculo infantil antirracista 

Após mais de vinte anos de carreira, com diversos prêmios e monções no teatro, dança e música, a multiartista e ativista cultural, Flávia Souza estreia na...

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...

Violência contra territórios negros é tema de seminário com movimentos sociais em Salvador

Diante da escalada de violência que atinge comunidades negras e empobrecidas da capital e no interior da Bahia, movimentos sociais, entidades e territórios populares...
-+=