Guest Post »

Mercedes demite quatro funcionários por envolvimento em caso de racismo

Caso aconteceu na fábrica da Mercedes em Brackley, na Inglaterra. Funcionários racistas se juntaram para ser intolerantes com empregado muçulmano. Recentemente, chefe de equipe Toto Wolff falou sobre a importância do ambiente de trabalho

No Grande Prêmio

Foto: Getty Images

A Mercedes demitiu quatro funcionários e advertiu outros três após um caso de racismo dentro da fábrica da equipe, em Brackley, na Inglaterra.

As demissões aconteceram em 2 de agosto após uma investigação interna após reclamação. De acordo com o tablóide inglês ‘The Sun’, os funcionários foram demitidos por bullying e racismo com um empregado muçulmano do time.

“Condenamos este comportamento da forma mais forte possível, e agimos imediatamente após a reclamação. Valorizamos a diversidade dos nossos empregados, que é uma fonte de força ao nosso time. Nosso ambiente de trabalho é baseado em respeito”, disse o time alemão em nota oficial.

Atual pentacampeã mundial de pilotos e construtores, a Mercedes caminha para o hexacampeonato em 2019. Recentemente, o chefe de equipe Toto Wolff comentou sobre a política e o ambiente de trabalho do time.

“É simplesmente sobre cuidar das pessoas e de seus objetivos. Eu penso que é simples assim. Nós realmente ligamos um para o outro, não é uma frase de abraçadores de árvore que lemos em algum outdoor. É uma mentalidade que funciona no time e aparece em todas as áreas de organização”, disse ao site ‘Motorsport.com’.

Em Sóchi, o líder do campeonato Lewis Hamilton largará em segundo, atrás de Charles Leclerc, já o companheiro de equipe Valtteri Bottas se classificou em quinto, mas beneficiado pela punição a Max Verstappen, partindo do quarto lugar.

Related posts