Ministra da igualdade racial participa de caminhada contra intolerância religiosa no Rio

Mobilização reuniu no domingo (16), milhares de candomblecistas, católicos, muçulmanos, umbandistas, espíritas, judeus, em defesa da liberdade religiosa

No domingo (16), a orla de Copacabana foi tomada pela energia e fé de milhares de candomblecistas, católicos, judeus, muçulmanos, umbandistas, índios, ciganos, espíritas, evangélicos, entre adeptos de outras tantas religiões, no Rio de Janeiro. A mobilização foi motivada pela V Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa, que teve o objetivo de combater a intolerância religiosa e contou com o apoio da ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros.

Milhares de pessoas se concentraram desde as 11h no Posto 6 e caminharam até a Praça do Lido, onde a confraternização religiosa culminou com uma apresentação da cantora Margareth Menezes. Para a ministra Luiza Bairros, a caminhada tem uma importância singular porque propõe o respeito e a rejeição a manifestações de intolerância a qualquer religião, indistintamente.

O babalaô Ivanir dos Santos, que no Brasil representa a religião do candomblé, é o principal idealizador da caminhada. Segundo ele, uma das vontades do movimento é por em prática o Plano Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, que foi entregue à Presidência da República em 2008.

Através de cartazes, faixas e pronunciamentos, a manifestação lembrou também a necessidade de efetivação da Lei 10.639/2003, que alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LBD), tornando obrigatório o ensino de história e cultura da África e das populações negras brasileiras nas escolas do país.

O evento é organizado pela Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR), que desde 2008 promove a caminhada, após uma série de casos de preconceito contra a religião.

Coordenação de Comunicação

 

 

Fonte: Seppir

+ sobre o tema

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem...

Candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no Enem

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou que todos...

Liberdade para Ensinar e Aprender: Pesquisa Nacional Analisa Violências Sofridas por Educadores/as no Brasil

O Observatório Nacional da Violência contra Educadoras/es (ONVE), sediado...

para lembrar

Presidente Dilma derruba o ‘kit gay’ do MEC

A presidente da República, Dilma Rousseff, decidiu vetar o...

USP assina acordo experimental para participar do Enade

Além da prova, a universidade estadual paulista participará das...

Pesquisa inédita aponta que preconceito no ambiente escolar vem ‘de casa’

Estudo foi realizado pela Fipe para o Ministério da...

Educação é prioridade para 80% dos jovens brasileiros, diz estudo

Um terço da juventude dos países ibero-americanos questiona o...
spot_imgspot_img

FGV e Fundação Itaú oferecem bolsas de mestrado em comunicação digital e cultura de dados

A FGV-ECMI (Escola de Comunicação, Mídia e Informação da Fundação Getúlio Vargas) vai oferecer 30 bolsas integrais para o mestrado em comunicação digital e...

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas cívico-militares na rede estadual e municipal de ensino foi aprovada na noite desta terça-feira (21) na...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem sido objeto de debate em diversos contextos nacionais e internacionais, mobilizando famílias, a sociedade e...
-+=