Novo site publica relatos ignorados pela “grande imprensa”

Em meio aos protestos contra o aumento das tarifas do transporte público em São Paulo, e a cobertura focada em depredações e confrontos realizada por parte da grande mídia, um jovem jornalista teve uma excelente ideia para contribuir com a pluralidade de vozes na cobertura deste e de outros eventos.

Leonardo Sacco, 23 anos, recém-formado jornalista pela Faculdade Cásper Líbero, criou o tumblr Manifeste-se. O site reúne diversos relatos de pessoas que estavam presentes nas manifestações do Movimento Passe Livre. Os relatos não passam por qualquer edição. A iniciativa abre espaço para que os verdadeiros protagonistas dos fatos publiquem suas versões dos acontecimentos. Relatos que na maioria das vezes são ignorados pela “grande imprensa”.

O repórter Felipe Rousselet entrevistou o jornalista Leonardo Sacco. Confira abaixo:

Como surgiu a ideia de criar o Manifeste-se? 

Vi um pessoal discutindo bastante, um monte de informação desencontrada no evento no Facebook da manifestação em SP. Pensei um pouco e cheguei à conclusão de que se a informação for mais organizada, ela atinge mais gente. Daí surgiu o tumblr, pra reunir essas informações. Por isso não tem edição e nem nada. Porque é um espaço pro pessoal falar o que vê nas ruas e que dificilmente eles teriam voz para chegar em um grande veículo. A internet, funcionando como agente de veiculação de informação, é uma arma poderosa demais.

Como você avalia a cobertura que a mídia está fazendo sobre os protestos do Movimento Passe Livre?

Avalio que ela faz o que sempre fez: espera o caldo engrossar e simplesmente coloca só aquilo que convém. Em SP, por exemplo, houve mais de uma hora de caminhada completamente pacífica e o que se viu nos relatos era apenas o clima de guerra civil. Nunca que dá para falar que ela está boa ou imparcial… Acho que o que está acontecendo nas ruas deve ser relatado por inteiro, desde o pacífico ao violento, na maioria das vezes sem opinião, apenas relato. E não é isso que estamos vendo.

Fiquei sabendo que Manifeste-se fará uma cobertura colaborativa do protesto de hoje. Como será esta cobertura?

A ideia é essa mesmo. Queremos todo tipo de relato, mas estamos, através de conhecidos, organizando uma rede que faça uma cobertura diferenciada, não apenas com relatos do tipo “eu vi acontecer”. Uma cobertura mais jornalística mesmo, para mostrar a todos que a mídia tem sim como fazer algo imparcial e informativo ao mesmo tempo nesse tipo de manifestação.

Qual a sua avaliação sobre os protestos contra o aumento das tarifas do transporte público?

Por conta de trabalho, não pude ir a nenhuma ainda, mas apoio sim.  Acredito que o povo precisa ir mais para a rua, que ele precisa se manifestar e acabar com essa alienação de que “está tudo bem”. Não, não está. Pagar 3,20 por um sistema de transporte caótico é um absurdo. Quanto ao ponto da violência, sou contra, não apoio depredação, mas também acredito que há um lado no qual a pessoa que está lá é agredida e reage. Não temos que focar na destruição, mas sim no quê se propõe a tentar o movimento.

Você planeja manter o Manifeste-se para além dos protestos do Movimento Passe Livre, dando espaço para outras manifestações e movimentos?

Apesar de ter sido criado agora, o tumblr não é anexo ao MPL, ele serve para qualquer tipo de denuncia, de relato… Do Brasil inteiro, sobre qualquer coisa que a mídia geral não dê cobertura adequada. O tumblr não tem nenhum tipo de opinião, simplesmente republicamos TUDO que nos é repassado na íntegra. Sem edição, inclusive. Para servir como um palanque do povo na internet.

Por fim, como devem proceder aquelas pessoas que quiserem colaborar com o Manifesta-se?

Enviar email para [email protected] ou pela nossa página no Facebook,  https://www.facebook.com/oquenaosainatv.

 

Fonte: Revista Fórum

+ sobre o tema

Marco Feliciano tem agenda própria, alerta igreja

O Conselho Coordenador da Igreja Presbiteriana Unida do...

População negra é a mais afetada pela insegurança alimentar

A atual situação econômica, a pandemia do novo coronavírus e a...

Mulheres negras se unem para cuidar da saúde mental: ‘Ser negra é viver em sofrimento psíquico’

Tempos de liquidez pedem análises minuciosas sobre os fatos....

para lembrar

Combate ao trabalho escravo sofre corte orçamentário no Brasil; 369 mil são afetados

"Sem fiscalização o mundo do trabalho volta à barbárie....

Brasil é cobrado na OEA por violência contra índios

Membros da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) questionaram...

JUÍZA ANULA A LEI ÁUREA – o que importa é a cana

Laerte Braga Segundo a juíza Marli Lopes Nogueira, da 20ª...

Neurologista usa drama de Maguila para expor riscos a atletas

De acordo com especialista, ainda não há uma solução...
spot_imgspot_img

Câncer de pênis: Brasil é considerado o país com maior número de casos do mundo; veja os 6 sinais mais comuns da doença

O Brasil é considerado o país com maior incidência de câncer de pênis no mundo, em especial nas regiões Norte e Nordeste. Este tumor representa...

Geledés participa da 54ª Assembleia Geral da OEA

Com o tema “Integração e Segurança para o Desenvolvimento Sustentável da Região”, aconteceu entre os dias 26 a 28 de junho, em Assunção, Paraguai,...

Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos abre inscrições para sua 46ª edição

As inscrições para a 46ª edição do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos estão abertas de 20 de junho a 20...
-+=