Resultados da pesquisa por 'Feminismo Negro'

    Explosão feminista: Heloisa Buarque de Hollanda faz mapeamento inédito dos novos feminismos em livro

    Aos 79 anos, a socióloga Heloisa Buarque de Hollanda não para. “Sou uma feminista das antigas, da ‘terceira onda’, mas sempre atenta ao presente e, principalmente, ao futuro. E o futuro será feminista”, diz ela, num dia de verão em Búzios (RJ). POR JULIANA SAYURI , da Revista Trip  Socióloga Heloisa Buarque de Hollanda (Foto: Marcelo Correa) Autora de mais de 45 livros e professora emérita da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a socióloga recentemente lançou Explosão feminista: arte, cultura, política e universidade. Em breve, publicará outros três títulos: Feminismo no Brasil – Textos Fundamentais e Pensamento Feminista – Fundamentos 1975-2015, que pretendem mapear as principais autoras feministas, e 25 Poetas, que apresenta autoras da poesia marginal, uma referência à sua clássica antologia 26 Poetas Hoje, organizada em 1976, durante a ditadura militar, e reeditada em 2007. Heloisa coordena o Programa Avançado de Cultura Contemporânea na Federal do Rio, onde desenvolve os ...

    Leia mais
    Imagem retirada no site Carta Capital

    Sobre Feminismos

    Pelos feminismos, portanto, são reconhecidas, institucional e socialmente, as multiplicidades das mulheres em todas as suas possibilidades. Por  GRAZIELLY ALESSANDRA BAGGENSTOSS, da Carta Capital Foi veiculada recentemente a notícia de que Eduardo Bolsonaro lançara uma orientação aos professores de ensino médio, visando a futuros processos de seleção para cursos universitários, relacionando temáticas que deveriam ser desconsideradas e indicando linha de estudos a ser seguida, como a de Murilo Resende. De fato, escreveu em sua rede social Twitter @BolsonaroSP, no dia 5 de janeiro: Foto: Reprodução/Twitter Daqui, seria possível escolher algumas frentes de debate, como gêneros linguísticos, narrativas históricas, “estirpe”, Murilo Resende. Na esfera da Hermenêutica Jurídica, poder-se-ia igualmente trabalhar a expressão “Leis efetivas contra a corrupção são a solução”, que se encontra na foto de capa de Eduardo, visto que articula ideias de justiça, consequencialismo e objetivo complexo de modo um tanto quanto irresponsável, considerando a necessidade de uma perspectiva sistêmica ...

    Leia mais
    Mulheres (@DAZZLE_JAM/Nappy _

    Autocuidado: a próxima fronteira do feminismo (e que deveria ser estendida a todas as mulheres)

    Militância pode doer, pesar, consumir tempo e energia – é o que dizem as mulheres que estão no front do ativismo. Lutar por direitos, ainda mais em tempos de extremismos e pouca tolerância, exige delas autocuidado. Marie Claire investigou por que essa palavra ficou tão urgente hoje POR HELENA BERTHO, da Marie Claire Perfis anônimos, gerenciadores de senhas, navegadores alternativos, aplicativos criptografados. Esses são instrumentos básicos de navegação da influenciadora rio-pretense Jéssica Ipólito, de 26 anos. Ela precisou aprender as artimanhas da segurança digital na marra, em 2016, quando foi vítima de um feroz ataque de misoginia e racismo. Criadora do blog Gorda Feminista, começou a receber mensagens de ódio em seu site e perfis nas redes sociais. As agressões começaram com xingamentos, mas chegaram a ameaças de morte a ela e sua família. Após sucessivas denúncias de conteúdo impróprio (uma artimanha de haters para derrubar contas), seus perfis foram suspensos. [caption ...

    Leia mais
    Foto- Felipe Cezar

    Mas afinal, o que 2018 trouxe de bom para os negros?

    O ano de 2018 foi muito intenso. Seja nos aspectos culturais, sociais ou, principalmente, políticos, foi possível observar acontecimentos de grandes impactos para o Brasil e o mundo. A Intervenção Federal no Rio de Janeiro, os documentos da CIA sobre a ditadura brasileira, o assassinato de Marielle Franco, o incêndio no Museu Nacional, o atentado no Irã, a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) à presidência e tantos outros episódios marcantes tornaram-se lembranças dolorosas. Por Marina Lourenço no Negro Belchior Foto- Felipe Cezar Contudo, as lutas pedem espaço. É preciso encarar tais acontecimentos, construir resiliências e novas narrativas. É necessário relembrar também os incontáveis momentos bons que 2018 trouxe e observá-los sob uma perspectiva esperançosa. Por isso, relembre agora algumas dessas conquistas. Jean-Michel Basquiat no Centro Cultural Banco do Brasil Aberta no dia 25 de janeiro, a exposição “Jean-Michel Basquiat — Obras da Coleção Mugrabi”, no Centro Cultural Banco ...

    Leia mais
    Imagem retirada do site Hypeness

    Anelis Assumpção: ‘Feminismo é um mar completo e vai abraçar todas as pessoas’

    Anelis Assumpção é paulistana da gema. Criada no bairro da Penha, na zona leste da capital, desde pequena esteve envolvida pelas artes. Sim, ela é filha do músico Itamar Assumpção, mas este é um assunto pra depois. Por Kauê Vieira, do Hypeness (Anelis Assumpção) Imagem retirada do site Hypeness Mãe, casada e fortalecida pelos obstáculos propostos pela vida, Anelis superou o rótulo de ‘filha de artista’. Na verdade, a paulistana vive um momento de completa expansão. Desde o lançamento de Taurina, ela se afirma como um dos principais expoentes de uma nova geração de cantores e cantoras. “O disco abriu uma portinha, destravou uma tranquinha. Vamos pensar que aquele ferrolho ainda tem uma chave tetra que tá empacando . A hora que eu abrir a tetra, tudo vai mudar. Mas, o Taurina foi um bom ferrolho, que me deixou mais perto de outras possibilidades”, disse em conversa por telefone com o Hypeness. Aliás, esta foi ...

    Leia mais
    Foto: Bruno Santos

    Negras podem falar de outras coisas além de racismo e feminismo, diz Karol Conka

    Cantora paranaense abarca múltiplos temas em novo disco, 'Ambulante', lançado em show em SP Sábado (1º/12), às 21h, na Arca (av. Manuel Bandeira, 360, Vila Leopoldina, São Paulo). Grátis por Thiago Ney no Folha de São Paulo Foto: Bruno Santos "Nunca tinha feito uma música como 'Saudade'. Uma música tão carinhosa, que fala de amor. Eu estava com saudade do amor",  diz Karol Conka. A cantora curitibana de 32 anos se refere à faixa que tem versos como "Vi você passar/ Seu jeito de andar/ Você nem me olhou e eu a esperar/ Você passou, sumiu num calor/ Confesso que dentro do peito apertou/ Saudade de nós embaixo dos lençóis/ Que delícia nós/ Vejo que não tem nós/ Só queria mais". A letra, na linha sofrência (tipo Marília Mendonça), é cantada por cima de uma base que lembra o brega paraense e o arrocha baiano. ...

    Leia mais

    Mulheres do mundo inteiro debatem sobre feminismo em vários Sescs

    Além das rodas de conversa, acontecem shows de Ellen Oléria e Luedji Luna no Sesc Pompeia No Catraca Livre Importantes pesquisadoras, estudiosas e ativistas se reúnem em São Paulo entre os dias 28 de novembro e 2 de dezembro para debater sobre feminismo em várias unidades do Sesc. Temas como as concepções e práticas feministas na América Latina e em outros contextos globais, saúde reprodutiva e sexual e as ameaças aos movimentos feministas no mundo são abordados em palestras gratuitas durante o Nós tantas outras. Ellen Oléria e Luedji Luna fazem show durante seminário sobre feminismo Crédito: Ellen (Hele Mozão) e Luedji (Carol Aó)   As atividades acontecem em seis unidades do Sesc: Sesc Avenida Paulista (Avenida Paulista, 119, Bela Vista ), Sesc Campo Limpo (Rua Nossa Senhora do Bom Conselho, 120, Campo Limpo), Sesc Itaquera (Avenida Fernando Espírito Santo Alves de Mattos, 1000, Itaquera), Sesc Pompeia (Rua Clélia, 93, Pompeia), Sesc Santana (Avenida Luiz Dumont Villares, ...

    Leia mais
    Foto: BATH SPA UNIVERSITY

    Como é chegar ao topo acadêmico no Reino Unido, onde negros são menos de 1% dos professores universitários de história

    No último mês, Olivette Otele assumiu uma cadeira de história na Universidade Bath Spa, na Inglaterra. Segundo a instituição, ela se tornou a primeira professora negra de história titular em uma universidade do Reino Unido. Da BBC  Foto: BATH SPA UNIVERSITY E espera não ser a única a segurar sozinha este posto por muito tempo. "Acho que barreiras estruturais dificultam com que pessoas que se aparentam comigo e que têm outras origens étnicas subam certos degraus", diz Otele, uma das nomeadas em 2018 no projeto da BBC #100Mulheres. "Você tem que trabalhar mais duro, muito mais duro". Menos de um em cada 100 funcionários de departamentos de história (entre titulares, professores assistentes e pesquisadores em vias de obter um PhD) trabalhando hoje em universidades no Reino Unido são negros, segundo um estudo deste ano da Royal Historical Society (Sociedade Real de História, em tradução livre). Cerca de ...

    Leia mais

    Evento ‘Novembro Negro’ resgata histórias e evidencia a educação em Siderópolis

    Iniciativa trouxe à cidade histórias, dados, lutas, dificuldades e inovações na educação Do Engeplus Foto: Eduardo Scussel / Prefeitura Siderópolis “Eu tive um sonho. Sonhei que meus filhos vão um dia viver em uma nação onde não serão julgados pela cor de sua pele, mas pelo conteúdo de seu caráter”. Esta frase dita por Martin Luther King Jr. evidencia a cultura afro e foi o tema principal do evento “Novembro Negro” realizado nesta sexta-feira, 26, em Siderópolis. O encontro teve a realização da EEB Sílvio Ferraro e trouxe à cidade histórias, dados, lutas, dificuldades e inovações na educação. O primeiro palestrante é mestre em educação pela Unicamp, Mauricio da Silva, no evento o convidado palestrou sobre o tema: “O Brasil, os Homens e as Mulheres Negras, 130 Anos Depois da Abolição da escravatura”. A segunda palestrante é doutorada em história pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Lucy ...

    Leia mais
    Congresso vai reunir estudantes, professores, ativistas, pesquisadores e gestores públicos em Uberlândia — Foto: ABPN/Divulgação

    Congresso inédito em Uberlândia reúne dois mil pesquisadores negros de diversos países

    Evento que ocorre de 12 a 17 de outubro discute a divulgação científica de estudiosos com temas relacionados à população negra e o diálogo com povos africanos. Por Caroline Aleixo, G1 A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) vai sediar, a partir de sexta-feira (12) até 17 de outubro, o X Congresso Brasileiro de Pesquisadores Negros (Copene). O evento ocorre na cidade pela primeira vez e vai reunir cerca de dois mil pesquisadores brasileiros e de países como Colômbia, Argentina, Angola, Moçambique e Portugal. O encontro vai promover a divulgação científica de estudiosos com temas relacionados à população negra e o diálogo com povos africanos. O Congresso é organizado pela Associação Brasileira de Pesquisadores Negros (ABPN) com o apoio da UFU e do Consócio Nacional de Núcleos de Estudos Afro-brasileiros (Coneabs). Congresso vai reunir estudantes, professores, ativistas, pesquisadores e gestores públicos em Uberlândia — Foto: ABPN/Divulgação A ...

    Leia mais

    Mulheres e negros na linha de frente da disputa por representatividade

    As eleições 2018 estão sendo históricas. Para além do acirramento da polaridade entre esquerda e direita, o protagonismo e a organização política de mulheres e negros foram de suma importância e impactaram significativamente os resultados. Por Débora Garcia Do Brasil de Fato Aumentou número de deputados negros, de 93 para 113; foi eleita a primeira trans, dois indígenas, e o número de candidatos brancos caiu /Foto: Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região Voto das mulheres, negros, nordestinos e LGBTs irá definir eleição Na reta final do pleito, mulheres indignadas com o discurso e postura sexista e fascista do candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), conseguiram transformar essa indignação em mobilização política. Em 30 de agosto foi criado o grupo “Mulheres unidas contra Bolsonaro”, na rede social Facebook. Em apenas uma semana, o grupo atingiu a marca de um milhão de seguidoras, e até a presente ...

    Leia mais

    A luta antirracista não é uma guerra de negros contra brancos

    Como não reproduzir o racismo numa sociedade estruturalmente racista? De que forma brancos podem se engajar na luta antirracista? Por Pai Rodney , da Carta Capital  Mesmo no candomblé este não é um debate fácil (Foto: José Cruz/Agência Brasil) As discussões sobre o racismo e os lugares sociais de brancos e negros em nosso País não podem avançar sem conhecimento de causa. Percebo que gente que respeito e pelas quais tenho um profundo afeto, principalmente por suas contribuições para a preservação de nossas tradições, não compreendem o movimento de negros e negras do candomblé (sobretudo os militantes e engajados na luta antirracista, entre os quais me incluo) contra uma afirmação de valores da branquitude nos terreiros. A questão é grave e complexa. É preciso abrir o debate e falar a respeito, apesar de todo e qualquer incômodo. Como a luta é de todos, não podemos perder nossos pares por falta de informação e diálogo. ...

    Leia mais

    La Frida Bike: ativismo de pedal para a emancipação do corpo feminino negro

    Em um primeiro momento você pode até não enxergar a relação entre café e bicicleta. Mas ao olhar com cuidado dá pra enxergar a presença de um ingrediente indispensável. O afeto. Por Kauê Vieira Do Hypeness É este o curso defendido pelo La Frida Bike, empreendedorismo móvel e orgânico criado por um grupo de mulheres baianas para a promoção de eventos culturais tendo a bicicleta como impulsionadora. Conectado ao conceito de ciclofeminismo e inspirado em Frida Kahlo, ocoletivo faz questão de combinar gotas de poesia e café para a criação de projetos sociais voltados à periferia e às mulheres negras. Protagonismo de mulheres negras O La Frida é liderado por Lívia Suárez, Alana Santana, Luise Reis e Jamile Santana, que em pouco tempo estão se destacando no importantíssimo debate sobre mobilidade. Neste sentido, o empreendimento atua na aproximação da bicicleta do cotidiano das pessoas, sobretudo mulheres negras. Ao longo desta curta, mas frutífera trajetória, mais de 40 mulheres ...

    Leia mais
    Foto Ísis Conceição

    UNILAb Malês participa da Conferência de Abertura da segunda edição da Escola de Pensamento Feminista Negro e Decolonial

    A UNILAB campus Malês participou da Conferência de abertura da segunda edição da Escola de Pensamento Feminista Negro e Decolonial. Atividade de grande importância para nossa formação acadêmica e profissional, foi promovido e realizado na cidade de Santo Amaro na Universidade Federal de Recôncavo Baiano UFRB. por Mamadu Seidi via Guest Post Foto Ísis Conceição Fomos a convite e proposta de atividade da nossa professora de Direito Internacional e de Gênero, Relações Internacionais e Desenvolvimento Africano. Somos um grupo de 32 alunos da UNILAB provenientes do Brasil e de diferentes países da África nomeadamente: Guiné-Bissau, Angola, Moçambique, Cabo-Verde e São Tomé e Princípe Na conferência de abertura tivemos oportunidade de aprender com a pesquisadora e advogada norte americana Kimberlé Krenshaw que abordou o tema “Interseccionalidade do Direito à Política Contemporânea: viagens, dificuldades e Trump”. Foto Ísis Conceição Ela é uma dos principais nomes ...

    Leia mais

    O feminismo e a primeira infância

    Publicação reúne artigos que destacam a importância da perspectiva de gênero no debate sobre educação infantil no Brasil Da Fundação Rosa Luxemburgo Divulgação Identificar política e historicamente o contexto voltado para as políticas de educação infantil, considerando as articulações feministas; trazer a perspectiva de gênero na construção destas políticas, a partir da contribuição dos movimentos de mulheres, destacar as especificidades do feminismo negro na reivindicação de uma educação infantil que não perpetue discriminações. São estes os objetivos que movem a publicação Por que a creche é uma luta das mulheres? reúne 10 artigos que, sob distintos aspectos, abordam os paralelos entre as lutas pelos direitos das mulheres e das crianças.  A obra foi organizada por Amelinha Teles, Ana Lúcia Goulart de Faria e Flávio Santiago. O livro, que será lançado com Roda de Conversa, em 12 de julho, no auditório da Fundação Rosa Luxemburgo, nasceu a partir das discussões realizadas ao longo ...

    Leia mais

    As lições da Noruega sobre feminismo

    Evento em Brasília discute equidade de gênero e traz exemplos do país nórdico. Por lá, mulheres ocupam 40% dos cargos de liderança nas empresas por Joanna Burigo , da Carta Capital  Palestrantes debatem sobre a importância da participação de mulheres na política e como elas podem ocupar 50% das cadeiras parlamentares até 2030 (Reprodução Facebook/Felipe Irapuan) Brasília se enche de discussões sobre gênero e política durante esta semana, como parte do Seminário Internacional Equidade de Gênero: Representação Política de Mulheres, que acontece na Enap (Escola Nacional de Administração Pública), em parceria com a série Diálogos Nórdicos. Diversos eventos fomentarão debates questionando as formas como a cultura patriarcal opera a equidade de gênero na política, os desafios para as mulheres nos parlamentos, e como chegar a cidades 50-50 até 2030. As Embaixadas Nórdicas (Noruega, Finlândia, Dinamarca e Suécia), bem como a UnB (Universidade de Brasília), a ONU Mulheres Brasil, ONGs e agentes independentes colaboram para que ...

    Leia mais

    Poliana Corrêa e o ‘trabalho de cupim’ em busca de espaço para negros na publicidade

    A publicitária e ativista busca criar mais espaço para negros e mulheres na comunicação. E sabe que é um caminho longo: "Até quando os negros não vão comer margarina nem escovar os dentes?". Por Isabel Marchezan Do Huffpost Brasil CAROLINE BICOCCHI/ESPECIAL PARA O HUFFPOST BRASIL Poliana Corrêa é a 81ª entrevistada do projeto "Todo Dia Delas", que celebra 365 Mulheres no HuffPost Brasil. Foi provocada por uma decepção com o movimento feminista que a publicitária Poliana Corrêa direcionou suas forças ao ativismo negro. Não que ela tenha deixado para trás as causas e brigas das mulheres, mas, para ela, a questão racial se sobrepõe. O estopim foi uma discussão sobre o uso do turbante por mulheres brancas (pode ou não pode? é apropriação cultural?): "Me desapontou a falta de abertura ao diálogo, a falta de empatia. Brancas acusando negras de serem agressivas. Isso me fez procurar outras mulheres negras e ter ...

    Leia mais

    “Mister Brau”: como será a nova temporada da série que muda a imagem do negro na TV

    Pesquisador da PUCRS contextualiza importância social do seriado estrelado por Taís Araújo e Lázaro Ramos, que estreia quarta temporada nesta terça-feira Por Wagner Machado da Silva*  Do Gauchazh Taís Araújo e Lázaro Ramos levaram para a televisão não só a questão racial, mas outros temas importantes (Foto: Mauricio Fidalgo / TV Globo/Divulgação) Brau (Lázaro Ramos) cai no esquecimento, Michele (Taís Araújo) se torna uma diva internacional. É em meio a dilemas e muita música que estreia nesta terça-feira (24), na RBS TV, a quarta temporada de Mister Brau. A trama semanal, além de acompanhar o conflito causado pelas mudanças que impactam na carreira e na vida do casal, abordará discussões como corrupção, refugiados, Operação Lava-Jato, identidade étnica, feminismo, preconceito e racismo. Tudo, é claro, com humor de sobra. No ar desde 2015, o seriado tem como marca ajudar a entender discussões sociais ao tratar temas sérios com leveza. Mister ...

    Leia mais

    AfroeducAÇÃO promove atividade sobre os desafios dos homens negros na educação brasileira

    Neste mês de abril, a AfroeducAÇÃO trará à tona um tema não muito comum no universo negro: a masculinidade. Por meio de uma roda de conversa formada só por homens negros (cisgêneros e transgêneros), o tema será discutido por diversos pontos de vista, com o fio condutor da perspectiva da educação. Enviado para o Portal Geledés  Divulgação/ AfroeducAÇÃO A mesa será composta pelo ativista, poeta, ator e cantor Jairo Pereira, juntamente com Marcos Felinto e Viny Rodrigues, do Coletivo Sistema Negro, e Teodoro Martins, ativista e homem trans. A mediação fica por conta do ativista gay e produtor cultural, Marcelo Morais. A atividade acontecerá no dia 21 de abril, sábado, a partir das 15h, na Casa do Baixo Augusta. Trazer este tema para o debate foi um objetivo da AfroeducAÇÃO de propor o levantamento de uma questão um tanto fora da curva. Muito se fala sobre feminilidade e feminismo e ...

    Leia mais

    Taís Araújo fala sobre feminismo e desabafa: ‘Se a mulher fala não, acabou!’

    A cantora e atriz Lellêzinha também participou da conversa. Do Gshow Sucesso firmado há anos, Taís Araújo foi a convidada desta terça-feira, 17/4, do Conversa com Bial. Com voz ativa e representativa, a atriz falou sobre racismo, feminismo e sobre a nova temporada da série Mister Brau. Para completar o papo, a cantora e atriz Lellêzinha entrou na conversa e revelou a importância de Taís em sua vida. Mister Brau - A importância de autores negros na série: “Estamos falando de personagens negros, que vem da Zona Norte do Rio de janeiro, que é Madureira. Então, eu acho que ninguém vai saber escrever melhor para essas pessoas do que quem vive esse lugar. (...) Se não acaba sendo a mesma história. A história contada pelo ponto de vista do outro.” “Muita gente me chamava de Xica da Silva e o Lázaro de Foguinho", conta a atriz fazendo referência a antigos personagens. Relacionamento X Cidadania “Nós tivemos uma ...

    Leia mais
    Página 5 de 48 1 4 5 6 48

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist