sábado, fevereiro 4, 2023

Poema para um homem negro

por: Adriana Graciano
Para Luiz Henrique, que me emociona
 

Sua beleza desafia o equilíbrio do cosmos
Na convivência pacífica e harmônica 
De forças aparentemente irreconciliáveis 
Você é feroz e manso, homem e menino
Terra e ar
Água e fogo
Seu corpo abriga um guerreiro na memória
Indelével das lutas ancestrais e um poeta
Na arte da (re)escritura do nosso amor físico e imortal
Sua existência é um berro de esperança 
E uma resposta ao tempo
Homens negros massacrados, vendidos, violados, aviltados
Homens negros que lutaram e lutam contra 
Um estigma mais pesado do que a morte
Renascidos e celebrados por sua existência e seus passos
Cada partícula do seu ser honra sua ancestralidade
Cada poro do seu corpo amado celebra a 
Força de nossa raça
Salve Xangô em você

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench