#Geledes30anos: Adriana Graciano – “Geledés tem sido um farol de luz”

Artigo produzido por Redação de Geledés

#Geledes30anos: Adriana Graciano – “Geledés tem sido um farol de luz”

Adriana Graciano, formada em Letras pela Universidade Mackenzie e pós-graduada em Historia da África e do Negro no Brasil e Literaturas Contemporâneas de Expressão Portuguesa pela Universidade Candido Mendes, tradutora, intérprete e escreve criticas literárias para o Portal Geledés

+ sobre o tema

O maior legado do Ilê é a valorização do negro

A exposição Ocupação Ilê Aiyê a ser inaugurada no Itaú Cultural,...

“Eu faço roupa ativista” Isaac Silva

Uma onda de axé tomou conta do primeiro desfile...

para lembrar

“A chapa 11 é o direito à voz e a vez das advogadas negras”, diz Raquel Preto

Raquel Preto compõe como tesoureira a chapa "Coragem e...

8 de março: os desafios por justiça racial e de gênero

Ao refletirmos sobre a situação das mulheres negras na...

A costura das máscaras se tornou o sustento da família de Janaína

Costureira e moradora da Cidade Tiradentes, bairro periférico de...

Use sua arma mais poderosa: o voto!

Há poucos dias do pleito, a cédula eleitoral é arma mais eficaz e poderosa para levar à lona o neofascismo vigente. É certamente a...

O despertar da consciência de uma catadora

Michele da Silva Candido, de 37 anos, foi catadora por três anos na região de Ferraz de Vasconcelos, município paulista, sempre com muito orgulho...

“O racismo estrutural opera dentro da USP”

A Universidade de São Paulo (USP), a maior universidade pública da América Latina, é racista e elitista, segundo a Pesquisa Interações na USP, realizada...
-+=