Pra fingir que racismo não existe, nem nunca existiu, Warner censura novo box de Tom & Jerry

Acima de tudo, um filme, desenho ou série é o retrato de uma época. Seja nas coisas boas e nas coisas ruins. Veja, por exemplo, os antigos curtas-metragens de Tom & Jerry. Referências e situações racistas eram até comuns. Afinal, aqueles eram tempos mais racistas e menos moralistas.

 

Com o tempo a sociedade foi se ajustando — e ajustando os curtas produzidos entre os anos 40 e 50 pela MGM e dirigidos por William Hanna e Joseph Barbera (sim, os mesmos que fundaram depois a Hanna-Barbera). De década em década personagens foram trocados, passagens redubladas, trechos cortados e por aí vai.

Eis que no ano passado a Warner (que hoje tem os direitos dos personagens depois de comprar a Turner nos anos 90, que por sua vez havia adquirido os personagens da MGM nos anos 80) resolveu que era o momento de restaurar aqueles curtas clássicos, incluindo a remasterização a partir de rolos de filme recentemente descobertos. E tudo isso seria lançado em Blu-ray sem cortes e na ordem cronológica. Lindo!

Quando The Tom and Jerry Golden Collection – Volume 1 chegou, tudo estava lá. A personagem Mammy Two-Shoes, estereótipo de dona de casa negra dos anos 40, continuou presente, falando o inglês cheio de erros, sem mencionar as diversas situações que colocam Tom em situações constrangedoras e preconceituosas.

The-Truce-Hurts-580x423

Clássico exemplo do preconceito em Tom & Jerry – e que foi mantido na coleção

Mas, hey, esta coleção não foi feita para as crianças, mas sim para os adultos, fãs dos personagens de longa data que queriam ter aquele conteúdo como foi originalmente criado. A WB entendeu isso de forma exemplar, deixando apenas um aviso no começo dos dois discos do box: “Estes desenhos são produtos de seu tempo. […] Estas representações eram erradas na época e são erradas hoje. Enquanto o que vem a seguir não representa a visão da sociedade atual pela Warner Bros., estes desenhos estão representados da forma que foram originalmente criados, caso contrário seria o mesmo que alegar que estes preconceitos nunca existiram”.

Ainda assim, muitos fãs reclamaram do lançamento — basicamente porque alguns dos curtas não traziam os créditos iniciais e finais originais, mas sim de relançamentos feitos a partir da década de 1950. Infelizmente a culpa não foi da WB: algumas das películas originais foram perdidas para sempre.

TomAndJerry GoldenCollectionV2 BLU-240x323

Depois disso tudo, eis que The Tom and Jerry Golden Collection – Volume 2 também chega para provocar uma grande polêmica. E, dessa vez, no sentido oposto. A WB anunciou que o segundo box da coleção será lançado nos EUA em junho e, claro, divulgou a lista dos 42 desenhos animados que estarão nos BDs e DVDs. Eis que, na lista, DOIS curtas da dupla Hanna-Barbera foram limados. E justamente os mais polêmicos.

Os curtas são Mouse Cleaning, de 1948, e Casanova Cat, de 1952. Ambos os desenhos são raros atualmente na TV de todo o mundo e já haviam sido limados de coleções anteriores em DVD. No caso de Mouse Cleaning, a Warner chegou a divulgar no ano passado que havia encontrado o negativo original do desenho, tornando possível inclui-lo no segundo box no formato originalmente produzido. Ou seja, a exclusão não se deve a problemas técnicos.

Os fãs, claro, já estão reclamando e inundando de resenhas negativas a página da pré-venda de The Tom and Jerry Golden Collection – Volume 2 na Amazon. O fato é que a Warner não tem muito que alegar para se defender. Usando as próprias palavras da distribuidora: cortar os dois curtas é o mesmo que alegar que aqueles preconceitos nunca existiram.

Se o passado negro existe para uma coisa, é para nos mostrar o quanto já fomos idiotas.

No Brasil, o primeiro volume de The Tom and Jerry Golden Collection não foi lançado até hoje.

 

Fonte: Judão Televisão

+ sobre o tema

O aceno da utopia

Num dia histórico, a Maré marchou por ruas e...

Violência contra a mulher, homofobia e racismo poderão ser denunciados por Whatsapp

Serão cinco postos fixos do observatório: um na Piedade,...

A marca da desigualdade brasileira é a raça… por Regiane Regis

  Não é possível compreender a discrepante desigualdade social no...

para lembrar

Brasil lidera ranking de medo de tortura policial

por Rafael Barifouse Nos últimos três anos, denúncias de violência...

Ausência de negros entre economistas afeta formulação de políticas públicas

“Referências de economistas negros/negras no Brasil?”, perguntou no Twitter...

Skinhead que agrediu negros na zona sul já foi condenado por ataque a gays

Skinhead que foi preso na madrugada deste domingo (3)...
spot_imgspot_img

Racista é condenado a oito meses de prisão por ataques a Vini Jr

O Real Madrid anunciou, nesta quarta-feira, que um racista foi condenado a oito meses de prisão por ataques a Vinicius Junior e Rüdiger. As agressões foram...

Da neutralidade à IA decolonial

A ciência nunca esteve isenta das influências e construções históricas e sociais do colonialismo. Enquanto a Revolução Industrial é frequentemente retratada como o catalisador...

O papel de uma líder branca na luta antirracista nas organizações 

Há algum tempo, tenho trazido o termo “antirracista” para o meu vocabulário e também para o meu dia a dia: fora e dentro do...
-+=