‘Sair das sombras’ Revista FHM retira capa após acusações de racismo

A edição filipina da revista masculina FHM retirou da Internet a capa da sua edição de março, após críticas á fotografia escolhida, que foi considerada racista pelos leitores.

A edição filipina da revista FHM, dirigida ao público masculino, pediu desculpa pela capa da edição de março e acabou por retirá-la da Internet, após ter recebido inúmeras críticas pela fotografia escolhida, que foi considerada racista pelos leitores.

Na polémica fotografia da capa, a atriz Bela Padilla aparece vestida com um biquini cor-de-rosa, rodeada de mulheres negras. O facto, só por si, não representaria nada de invulgar, não fosse o título escolhido: “Sair das sombras”.

A publicação afirmou que após ter revelado a imagem na Internet, recebeu uma chuva de críticas, que motivaram a decisão de retirar a imagem. “Pedimos desculpa e agradecemos as opiniões dos leitores, lamentando o mal estar causado”, afirmou a FHM. Apenas umas horas depois da capa ter sido lançada online, centenas de pessoas uniram-se num manifesto contra a publicação.

A atriz Bela Padilla, declarou à BBC que não vê qualquer problema na fotografia. “Não me arrependo de a ter feito porque era uma fotografia muito bonita, no entanto, se incomodou alguém, lamento”, disse a atriz. Segundo Padilla, a capa simbolizava a sua maioridade e não pretendia discriminar os negros. “Algumas das raparigas eram filipinas, pintadas de negro, e não representavam as mulheres africanas. Fizemos isso para retratar as sombras porque, como expliquei, representavam a minha maioridade a sair das minhas velhas sombras”, disse.

Após este episódio, a revista FHM afirmou que, de agora em diante, vai passar a tratar os seus temas com mais sensibilidade para não ofender ninguém e evitar novas polémicas.

 

 

fhm2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: DN

+ sobre o tema

Se os privilegiados estão cansados, imagine os negros

   Não venho armado de verdades decisivas.      ...

“Vai enterrar, a família vai sofrer e já era”

Três homens são baleados e dois morrem na madrugada...

Kelis foi vítima de racismo no aeroporto de Heathrow

Kelis queixou-de de ter sido vítima de racismo ontem,...

Eu nos quero vivos

Quando eu era criança minha mãe me definia como...

para lembrar

Renda de negros cresce 56,3%

Diferença de remuneração por raça encolhe nos últimos onze...
spot_imgspot_img

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....

Como as mexicanas descriminalizaram o aborto

Em junho de 2004, María, uma jovem surda-muda de 19 anos, foi estuprada pelo tio em Oaxaca, no México, e engravidou. Ela decidiu interromper...
-+=