quarta-feira, junho 3, 2020

    Tag: machismo

    rhanna

    Custo do machismo no país de Rafinha Bastos: placas e pinos no braço porque disse não

    Sexta feira passada eu e mais nove blogueiras feministas tivemos um encontro fantástico com a ministra Iriny Lopes, discutimos muitos assuntos, entre eles o caso Hope, Rafinha Bastos e outros. Preciso escrever a respeito, mas estou aguardando o vídeo que está sendo editado por uma das blogueiras que fez uma captação profissional. por: Conceição Oliveira Há boas notícias para as mulheres: em dezembro ocorrerá a 3a Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres que já reuniu em mais de 2 mil municípios mais de 250 mil mulheres discutindo políticas públicas voltada para nós. Uma de minhas questões para a ministra Iriny Lopes versou sobre o fato da pouca comunicação que existe na Secretaria para que os brasileiros entendam quais são as suas atribuições, quais são suas realizações, sua dimensão, seu orçamento, sua autonomia, já que apesar do status de Ministério, as Secretarias como a de Direitos Humanos, a SEPPIR e ...

    Leia mais
    O que fala esse corpo de mulher5

    O que fala esse corpo de mulher? Sexismo, (in)correção política e Gisele Hope

    Quando alguns personagens participam de determinadas discussões, inevitavelmente são vítimas de ataques que se repetem: sofrem de transtornos emocionais (recalque, inveja, ressentimento, ódio etc.), não possuem senso de humor, são desmedidos, são paranoicos pois veem o que não existe, são politicamente corretos. No debate acerca de uma campanha publicitária da marca de lingerie Hope, estrelada por Gisele Bündchen, contra as feministas, como previsível, foram desferidos todos esses ataques. É uma medíocre tática de desqualificação contra quem realiza uma crítica, mas que goza de um amplo apelo. por Fabiano Camilo * * * Começo pela contracrítica à (suposta) correção política dos enunciados feministas, que aparenta ser fundamentada e relevante. Afirmar que alguém é politicamente correto consiste, em geral, não apenas em uma reprovação, mas também em uma ofensa. Por conseguinte, quem adota uma atitude socialmente rotulada como politicamente correta, como a defesa de uma minoria, tende a não querer ser julgado ...

    Leia mais
    marcha das vadias na franca

    Mulheres marcham contra o machismo em Paris

    Aproximadamente 100 mulheres participaram neste sábado (1º), em Paris, de uma "Marcha das Vadias" para protestar contra o machismo e o ato de culpar as vítimas de agressões sexuais. Vestidas com saias curtas, shorts e, em alguns casos, com seus sutiãs a mostra, as manifestantes levaram balões vermelhos em forma de coração em um desfile desde Montparnasse até a Place du Pantheon. Elas carregavam uma faixa escrita "um estupro jamais é consentido, nem provocado, e nunca a culpa é da vítima". "Estou aqui porque estou farta de escutar frases desagradáveis no telhado quando me visto bem, ou que apertem minha bunda nas festas. Somos mulheres, temos seios e bunda e não existe motivo para esconder", explicou Flora Birster, uma estudante de 20 anos, com um vestido decotado. "Nenhuma forma de violência ou violação é aceita, desculpável ou tolerável. Ninguém pode nos dizer como nos vestir", afirmou Marie Surgeres, 33 anos, ...

    Leia mais
    boneca inflavel

    Gisele, eu tenho um cérebro!

    Algum tempo atrás eu escrevi um artigo intitulado "E o machismo continua..." já alertava para as práticas, digamos, antigas do pessoal da publicidade. Então o assunto era o tal #lingerieday {{se você não sabe o que é, leia o post acima destacado}}. Já havia por lá propaganda com a Gisele Bündchen fazendo papel de Amélia. Pois eis que a nossa dileta representante das modelos que pensam, politicamente corretas {{e no caso dela, até militante do parto natural}} resolveu mais uma vez que dinheiro pode ocupar o lugar do cérebro. E fez a seguinte propaganda: As mulheres que me desculpem, mas vou ter de explicar, pode haver homens lendo isso. A propaganda coloca a mulher como objeto do marido. Não há argumentação, mas apenas besteiras feitas pela mulher que podem ser corrigidas diante do marido, macho alfa provedor, usando pura e simplesmente uma lingerie. É como dizer que a mulher da ...

    Leia mais
    ficamos 10 anos sem usar De Millus e vamos ficar mais 10 sem usar Hope

    Secretaria de Políticas para Mulheres pede suspensão da propaganda da Hope ao Conar

    "Hope ensina" é a campanha da empresa que "ensina" como a sensualidade pode deixar qualquer homem "derretido". Nela, a modelo Gisele Bundchen estimula as mulheres brasileiras a fazerem uso de seu "charme" (exposição do corpo e insinuações) para amenizar possíveis reações de seus companheiros frente a incidentes do cotidiano. Desde que foi ao ar, no último dia 20, a Ouvidoria, da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), recebeu reclamações de indignação a respeito da propaganda e enviou dois ofícios. Um ao Conar, pedindo a suspensão da propaganda, com base nos arts. 19 a 21 do Código Brasileiro de Auto-regulamentação Publicitária, e do art. 30, II, do Regimento Interno do Conselho de Ética (RICE). O outro, ao diretor na Hope Lingerie, Sylvio Korytowski, manifestando repúdio à campanha. A propaganda promove o reforço do esteriótipo equivocado da mulher como objeto sexual de seu marido e ignora os grande avanços que temos ...

    Leia mais
    gisele 1

    O machismo nosso de cada dia ou Gisele Amélia Bündchen

    Hoje a comunidade virtual brasileira está fervilhando com o debate sobre a legalização do aborto. O assunto começou por conta da Campanha 28 de Setembro pela Despenalização e Legalização do Aborto na América Latina e no Caribe, que inspirou posts em muitos blogs, feministas ou não. Sem muito o que acrescentar depois de textos tão completos (exemplos aqui e aqui), vou falar de outro assunto que afeta as mulheres. Pipocaram aqui e ali algumas discussões sobre o comercial estrelado por Gisele Bündchen, de uma marca de lingerie. Na peça, a modelo "ensina" como as mulheres devem comunicar más notícias para seus maridos/namorados. Falar que bateu o carro ou que estourou o limite do cartão de crédito (oi?) vestida não dá certo. A pedida é mostrar o corpão na hora de comunicar ao macho provedor que você, mulher, não se comportou como ele gostaria. Sério mesmo? O comercial tem tantos problemas ...

    Leia mais
    maria da penha

    Maria da Penha: “Ainda temos uma Justiça machista”

    Maria da Penha Maia Fernandes tem 71 anos, boa parte deles dedicados à punição de um homem. Do ex-marido, com quem viveu por sete anos e teve três filhos, ela evita até o nome. Chama apenas de "meu agressor". Por Dayanne Sousa Uma das maiores personagens da luta pelos direitos da mulher, Maria da Penha dá nome à lei que protege contra a violência doméstica e que, domingo (7), completará cinco anos em vigor. Em entrevista a Terra Magazine, ela hoje olha com orgulho aqueles anos. Ainda assim, vê mulheres enfrentando as mesmas dificuldades que ela, em 1983. A Justiça, diz, ainda tem muito a percorrer para dar segurança de verdade às mulheres. "Quem não conhece a Justiça, pensa que o Poder Judiciário é justo". Simples assim. E reclama de autoridades que, pelo Brasil, ainda cedem a "uma cultura machista". - A conduta de juízes e desembargadores está ligada à cultura. ...

    Leia mais
    feminismo big

    Espirito Santo: Carta aberta de repúdio ao machismo e à violência contra mulheres

    As mulheres e os homens integrantes do Fórum da Juventude Negra do Espírito Santo manifestam publicamente seu repúdio às atitudes machistas e violentas praticadas por um de seus membros contra uma de nossas companheiras, Karina de Moura Oliveira. Manifestamos ainda nosso apoio às posturas da companheira que, além da denúncia política, fez todas as denúncias criminais cabíveis ao caso ? violência física, moral e psicológica que se enquadra na Lei 11.340/2006 (Lei Maria da Penha). Considerando o direito de ser ouvido de todo e qualquer acusado, abrimos espaço no Fórum para que o companheiro pudesse responder às acusações, bem como fazer suas colocações a cerca do fato. Em reunião, ocorrida no dia 5 de fevereiro, o companheiro confirmou todo o relato da vítima e se comprometeu a assumir as responsabilidades de seus atos nos processos criminais. A questão foi debatida e o Coletivo de Mulheres Aqualtune apresentou as propostas de ...

    Leia mais
    12-EVENTO-LGBT-82-site

    São Carlos: Prefeitura promove debate contra o machismo, racismo e homofobia

    O prefeito Oswaldo Barba participou na última segunda-feira (20) do debate sobre políticas públicas por uma São Carlos sem machismo, racismo e homofobia. O evento, que aconteceu no Paço Municipal, foi prestigiado pela secretária de Cidadania e Assistência Social, Rose Mendes e a Secretária Geral e Estadual do PT, Silvana Donatti, além de diversas pessoas da cidade. Segundo o prefeito, os eventos que discutem a temática, estimulando o fim do preconceito de modo geral são muito importantes para a conscientização. "Contamos com o apoio da população nessas discussões. Tenho certeza que a Parada do Orgulho LGBT deste ano também será um sucesso", destacou o prefeito. Os responsáveis pelo debate foram: Alexandre Sanches (Presidente da ONG Visibilidade LGBT e do Conselho Municipal da Diversidade Sexual de São Carlos), Raquel Auxiliadora (Chefe da Divisão de Políticas para as Mulheres de São Carlos) e José Ricardo Marques dos Santos (Chefe da Divisão de ...

    Leia mais
    machismo_rex

    El machismo: ¿Cómo afecta a las mujeres y a los mismos hombres?

    ¿Que es el machismo? Por Antonio de Moya El machismo es una vertiente del sexismo o prejuicio sexual, que se expresa por lo regular, de manera inconsciente en la mayoría de las sociedades humanas. Este sistema de creencias o ideología clasifica por grados de superioridad e inferioridad a los seres humanos según el grado en que actúan; esta clasificación se hace de acuerdo a las expectativas supuestamente "esenciales", "naturales" o "biológicas" de lo que representa ser un "verdadero hombre" o una "verdadera mujer". Las personas son vistas y juzgadas en base a las características del grupo sexual al que pertenecen (hombres = masculinos o mujeres = femeninas), sin tener en cuenta las diferencias que puedan darse entre ellos y dentro de ellos. También se le llama androcentrismo (el varón como centro), y se manifiesta con una actitud de desprecio y discriminación hacia la mujer. Ideológicamente sostiene que el varón es ...

    Leia mais
    nao-se-cale

    Machismo e violência

    Atrás do balcão de uma locadora de filmes, uma das atendentes comentava em voz baixa à colega de trabalho que não sabia com que roupa iria a uma festa no fim de semana. Um cliente da loja, aparentando não mais que 25 anos e acompanhado de amigos da mesma idade, e sem ter a menor intimidade com a moça, interpelou, para fazer piada para os outros rapazes: "Não seria mal se você fosse pelada". O teor machista e grosseiro de tal comentário, corriqueiro em nossa sociedade, também aparece, embora em diferentes matizes, em frases do tipo "Qual de vocês que é casado que nunca brigou com a mulher? Que não discutiu ou até saiu na mão com a mulher? Não tem jeito. Em briga de marido e mulher ninguém mete a colher", dita pelo goleiro Bruno Fernandes ao tentar "desculpar" a violência de outro jogador de seu clube de futebol ...

    Leia mais
    ato15

    Repúdio ao racismo e machismo

    Indignadas com o discurso do senador Demóstenes Torres (DEM-Goiás), que afirmou que os estupros praticados durante o escravismo eram consensuais e responsabilizou os negros pela própria escravidão, mulheres do movimento negro elaboraram uma Carta de Repúdio, que foi entregue na sexta-feira (05/03) na Corregedoria do Senado e no gabinete do próprio senador. Leia íntegra da nota de repúdio Nós, Conselheiras e Conselheiros do Conselho Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial - CNPIR vimos através desta, repudiar a opinião expressada pelo excelentíssimo senador da república sr. Demóstenes Torres, Presidente da Comissão de Constituição Justiça e Cidadania do Senado Federal, no seu pronunciamento durante a Audiência Pública no Supremo Tribunal Federal do Brasil (STF), no dia 03 de Março de 2010, que analisava o recurso instituído pelo Partido Democratas contra as Cotas para Negros na Universidade de Brasília. Na oportunidade o mesmo afirmou que: as mulheres negras não foram vítimas ...

    Leia mais
    homens-e-mulheres

    Mulheres Homens e Homens Mulheres

    Estou tentando entender quais são as diferenças entre homens e mulheres e quais dessas diferenças reforçam o sexismo e qual delas emancipam os gêneros. Sei que vou cometer excessos e isto assusta. Este mês teremos mulheres sendo reconhecidas no mundo todo. Já expressei minha opinião sobre a comemoração de "dia", mas sei que datas como esta servem para que não nos arranquem a última flor do nosso jardim e nada mais nos reste. Servem para continuarmos a luta para a conquista de todos os dias. Por: Sérgio São Bernardo Agora, precisamente sobre mulheres e homens, digo que não acredito em homens feministas, mas acredito na existência de mulheres machistas. Uma forma mimetizada de assumir parte do tipo de poder fundado em modelos de nossos algozes. O sindicalista faz isso com o empregado de seu sindicato; negros "classe A" fazem isso em relação a outros negros "classe B", ricos que foram ...

    Leia mais
    Cerveja-Devassa

    Devassa: Caso deu no “New York Times”

    A decisão do Conar em suspender peças da campanha da cerveja Devassa Bem Loura, estrelada pela socialite norte-americana Paris Hilton, ganhou repercussão internacional, sendo notícia no "New York Times". A peça veiculada na TV já teve mais de 600 mil acessos no YouTube. A liminar de suspensão, emitida em 26/2, se baseou em denúncias da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, que considerou a campanha "sexista e desrespeitosa", e também de consumidores. O processo no Conar será julgado no final do mês. Porém, a campanha, lançada durante o Carnaval, já voltou ao ar reformulada. Ela atenua a presença de Hilton -que, na peça original para a TV, surge com um vestido preto curto, dançando e sendo fotografada por um voyeur. No novo filme, aparece apenas seu rosto e uma tarja cobre os seios da imagem feminina na logomarca da cerveja.   Fonte: Folha de S.Paulo A devassa da devassa ...

    Leia mais
    unb1

    Caso UNIBAM: Jovens tiram a roupa para repudiar machismo na universidade

    Grupo de 250 pessoas fez passeata até o Salão de Atos da Reitoria para apoiar a aluna Geisy Arruda, ameaçada no mês passado na Uniban   Às 14 horas desta quarta-feira cerca de 250 estudantes - alguns nus, outros vestidos apenas com roupas íntimas - chegaram à reitoria da Universidade de Brasília em protesto contra a atitude machista dos estudantes da Uniban de São Bernardo do Campo (SP) contra estudante Geisy Arruda. Os alunos estão no Salão de Atos da Reitoria para entregar ao reitor José Geraldo de Sousa Júnior um documento com reivindicações de políticas institucionais para a segurança da mulher na instituição.   O grupo considera o caso de Geisy absurdo e o comparam com situações de preconceito e machismo registrados na UnB. Um exemplo citado durante a manifestação foram os atos de violência sexual ocorridos na universidade, como o ataque a uma estudante de 18 anos, em abril deste ano. Manifestantes percorrem o campus chamando a comunidade ...

    Leia mais
    Página 21 de 21 1 20 21

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist