Tag: Racismo

Notícias sobre racismo, racismo no brasil e no mundo.

interracial-date

Racismo, miscigenação e casamentos interraciais no Brasil

Quando escrevo sobre racismo no Brasil, muitos leitores (em profunda denegação) argumentam que não somos racistas e citam como evidência nossa “miscigenação”, nossos casamentos interraciais. Texto de Alex Castro ,no Blogueiras Feministas Um email típico que recebo: aqui nos Estados Unidos, se voce é negro, voce pode ser famoso, rico, o que for: quando você casar com a loira de olho azul de Kennebunkport, Maine, NINGUÉM vai achar bonito. No Brasil, se você é negro e pobre e é exatamente como o Ronaldo Fenômeno, voce é negro e pobre. Quando voce vira famoso e rico (exatamente como o Ronaldo), voce é OK.Se você casa com a loira, a família dela acha lindo! Se alguém disser que isso é mentira, eu sou todo ouvidos pra explicação. Como não é, o Brasil é um país classista, placist, acima de tudo. Agora, racismo e preconceito existe no mundo todo, sempre existiu, sempre vai existir. Nao existe lugar que é ...

Leia mais
love-will-win

Racismo nos espaços feministas brancos

Quando falamos de “espaços feministas brancos” o que queremos dizer é o feminismo tradicional padrão do Reino Unido, (Europa e EUA). Um feminismo que se considera superior ao movimento de mulheres ao redor do mundo, utilizando-se de seu privilégio branco para selecionar discriminatoriamente quais mulheres (negras e de outras etnias) e opressões são dignas de atenção ou de auxílio, vistas através de uma lente branca autoritária míope. O Feminismo Branco deve evoluir e integrar-se às sociedades multiculturais, se estiver genuinamente preocupado com a libertação de todas as mulheres. Com exceção de algumas pessoas atentas individualmente, muitas feministas brancas, que encontrei no Reino Unido, veem a misoginia como a única forma de opressão que exige erradicação para que as mulheres sejam livres. Eu gostaria que isso fosse verdade. O que muitas feministas brancas ainda se esquecem ou não se dão conta é que, as mulheres negras e de outras etnias, que ...

Leia mais
charo

Eu, mulher negra racista. Uma conversa que também é sobre você

"É vocês negras que têm a auto-estima baixa e não aceitam determinados elogios. O problema está em vocês. Inseguras". por Charô Nunes A primeira vez que fui acusada de ser mulher negra racista foi durante uma terapia. Agora imaginem essa preta aqui ficando bege de listinhas rosas e bolinhas azuis ao ouvir que sou uma mulher negra racista. Eu era o problema, a agente de meu sofrimento. Não a cultura branca de exclusão que de tão hegemônica passa desapercebida por negros e brancos. O racismo não é um problema meu, sempre é do outro. E daí que a gente perde a oportunidade de  conversar a respeito, juntos. Um dos aspectos mais interessantes (e cruéis) do racismo cordial é justamente advogar que o pior racista é o próprio negro, nesse caso uma manicure que se orgulha de atender apenas clientes brancas. Se for discriminada e não tiver força para reagir, a culpa também será toda sua. Sempre você, você, você. E o que dizer da mãe que ...

Leia mais

Existe racismo no Brasil? Faça o Teste do Pescoço e descubra

1. Andando pelas ruas, meta o pescoço dentro das joalherias e conte quantos negros/as são balconistas; 2. Vá em quaisquer escolas particulares, sobretudo as de ponta como; Objetivo, Dante Alighieri, entre outras, espiche o pescoço pra dentro das salas e conte quantos alunos negros/as há . Aproveite, conte quantos professores são negros/as e quantos estão varrendo o chão; 3. Vá em hospitais tipo Sírio Libanês, enfie o pescoço nos quartos e conte quantos pacientes são negros, meta o pescoço a contar quantos negros médicos há, e aproveite para meter o pescoço nos corredores e conte quantos negros/as limpam o chão. 4. Quando der uma volta num Shooping, ou no centro comercial de seu bairro, gire o pescoço para as vitrines e conte quantos manequins de loja representam a etnia negra consumidora. Enfie o pescoço nas revistas de moda , nos comerciais de televisão, e conte quantos modelos negros fazem publicidade ...

Leia mais

Arquivo mostra elo entre comércio de escravos e riqueza de ingleses

Pesquisa disponibiliza documentos inéditos com valores e nomes de donos de escravos que foram beneficiados com indenizações públicas após a abolição Comércio de escravos e riqueza de ingleses Além do retorno financeiro obtido pelo próprio negócio da escravidão transatlântica (que funcionava de modo bastante similar ao de uma bolsa de valores dos dias de hoje), “investidores” privados da venda de pessoas ainda foram recompensados com grandiosas indenizações do governo inglês quando da abolição legal. Dados tornados públicos a partir desta quarta-feira (27/02) em um arquivo na internet disponível para consulta revelam que quantias equivalentes a bilhões de libras esterlinas foram transferidas dos cofres públicos para “empreendedores” escravagistas, ou seja, muitas das fortunas de hoje estão diretamente ligadas à abolição da escravidão. Base de dados está disponível para consulta no endereço Pelos cálculos dos responsáveis pela pesquisa – centralizada na University College, de Londres –, nada menos que um quinto da riqueza dos britânicos da ...

Leia mais
cidabento

Branquitude – O lado oculto do discurso sobre o negro – Cida Bento

Maria Aparecida Silva Bento Este artigo constitui-se numa abordagem psicossocial do processo de formação sobre relações raciais do CEERT2 . A experiência do CEERT na formação sobre relações raciais em diferentes instituições tem revelado que. embora cada uma dessas instituições seja diferente - os desafios de ensinar sobre racismo tem sido, mais parecidos do que diferentes. Por conta disso, serão reportadas diferentes experiências de formação, tais como as referentes às áreas de direito, psicologia social e organizacional, educação, uma vez que, independente das áreas, do grau de escolarização e das experiências dos participantes, o tema das relações raciais no Brasil é tão silenciado que, não raro, há mais similaridades do que diferenças no nível de informação sobre o tema, nas questões e nas resistências apresentadas. De qualquer forma, logo de início é bom lembrar que os cuidados para abordar o tema relações raciais junto a grupos mistos de negros(as) e ...

Leia mais
História do Racismo

Racismo Uma História

Racismo Uma História. O filme aborda o cruel legado deixado pelo racismo ao longo dos séculos. Iniciando pelos EUA, berço da Ku Klux Klan, onde o pesquisador James Allen, possuidor de vasta coleção de material fotográfico e jornalístico sobre linchamentos, defende que há um movimento arquitetado para apagar a mácula racial da memória do país. A seguir, remonta à colonização belga do Congo, por Leopoldo II, onde os negros que não atingiam a quota diária de borracha tinham a mão direita decepada. O documentário trata ainda da problemática racial na África do Sul (Apartheid) e Grã-Bretanha, abordando a luta do Movimento pelos Direitos Civis nos EUA e a desconstituição do mito da existência de raças. RACISMO UMA HISTÓRIA O racismo surge realmente nos séculos XVI e XVII, sobretudo neste último. Os europeus praticavam a escravidão e há alguns séculos escravizavam pessoas na África e no Novo Mundo. A história do ...

Leia mais
Censo 1872

População negra escravizada no Brasil é detalhada em Censo de 1872

Marcado por um cenário de conflitos e protestos pelo fim da escravidão, o século XIX no Brasil foi o único do período colonial a ter um censo completo da população de escravizados. Os dados deste censo foram disponibilizados pelo Núcleo de Pesquisa em História Econômica e Demográfica da Universidade Federal de Minas Gerais (NPHED/UFMG) e pela Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado (Fapemig).  O Censo de 1872, foi realizado com sucesso como parte das políticas inovadoras de D. Pedro II. O resultado foi o registro de 10 milhões de habitantes, onde a população escrava correspondia a 15,24% desse total. Os 10 milhões de pessoas estavam distribuídos em 21 províncias, sendo cada uma subdividida em municípios que, por sua vez, eram divididos em paróquias. Ao todo, eram 1.440 paróquias, as unidades mínimas de informação, que serviram de base para o mapa disponibilizado. O recenseamento é considerado bastante completo por trazer o único ...

Leia mais
eliana

O que é que você tem com isso? por Eliane Cavalleiro

O que o jogador do Milan e seus filhos têm em comum? Infelizmente não é o salário no final do mês. Mas estão sujeitos á vivenciarem a experiência racista que tanto incomoda, fere, perturba, desumaniza e compromete o nosso desempenho devido ao forte stress que o racismo provoca no corpo físico e no estado emocional. O meia ganês do Milan, Kevin Prince Boateng, irritado com os insultos racistas dos torcedores deixou o campo no meio da partida. Num ato de solidariedade, pois inconformados com os racistas presentes no estádio, sua equipe também abandonou a partida. Você já parou para pensar como se sente seu filho ou filha (ou qualquer outra criança) quando vivenciam situações semelhantes á essas no cotidiano escolar? Na escola de seus filhos já houve semelhante ação coletiva por parte dos profissionais da educação? Você nota a mesma solidariedade e indignação sobre a incidência do racismo e da ...

Leia mais

Carlos Moore desconstrói senso comum sobre o racismo

Carlos Moore, um dos mais importantes intelectuais negros da atualidade, veio à Curitiba no último dia 11 de dezembro para relançar o livro Racismo e Sociedade - Novas Bases Epistemológicas para entender o racismo, da editora Nandyala. Cubano radicado na Bahia, é doutor em Ciências Humanas e em Etnologia pela Universidade de Paris e chefe de Pesquisa na Escola para Estudos de Pós-Graduação e Pesquisas na Universidade do Caribe, em Kingston, na Jamaica. Moore conversou com a equipe da Imprensa da APP-Sindicato e falou sobre falácias sobre a origem do racismo, da importância de se ter estudos sérios sobre o assunto e afirma: "o racismo é um problema dos brancos". Confira na entrevista: Qual é o tema principal do livro? É o racismo através dos tempos, porque essa ideia que temos de que o racismo é algo recente é falsa. As pessoas supõem que o racismo tenha surgido por causa ...

Leia mais

A certeza da impunidade: Danilo Gentili oferece ‘bananas’ a internauta negro pelo Twitter

Por: Juliana Gonçalves   O redator Thiago Ribeiro, 29 anos, estava cansado dos ataques à comunidade negra realizados pelo comediante Danilo Gentili, quando editou e postou no Youtube um vídeo que enfatiza o conteúdo racista veiculado nas "piadas" do humorista da TV Bandeirantes. Em sete horas, o vídeo obteve 800 visualizações, inclusive uma visualização do próprio Gentili, que conseguiu tirar o vídeo do Youtube por meio da cláusula de uso de imagem. Fora do Youtube, mas ainda no Twitter e Facebook, o vídeo que rendeu muitos comentários foi o primeiro passo da ação que Ribeiro planejava. Ele escreveu uma carta-denúncia que cita trechos do programa televiso de Gentili intitulado "Agora é tarde", que seria apresentada às autoridades e à TV Bandeirantes. No último domingo, via seu perfil no Twitter (@LasombraRibeiro), Thiago interpelou Gentili sobre o conteúdo da carta e recebeu a seguinte resposta: "Sério @LasombraRibeiro vamos esquecer isso... Quantas bananas ...

Leia mais

Racismo entre nós

por:Paulo Moreira Leite Foto: Instituto Vladimir Herzog Eu já não era tão jovem quando se dizia que a melhor definição de bobo era do sujeito que não consegue mascar chicléte e andar ao mesmo tempo. Acho que isso se aplica ao debate sobre Monteiro Lobato. É nosso maior autor infantil. Deixou uma obra densa e complexa, com várias contribuições ao entendimento do país. Mas Lobato era um autor racista e isso não pode ser escondido nem disfarçado. Precisa ser reconhecido e discutido pelos brasileiros, num sinal de respeito por nossa história e pelas vítimas de uma atitude que nossa Constituição define com crime inafiançável. Creio que devemos esse favor às futuras gerações, já que pouco podemos fazer pelas passadas, além de realizar um esforço para conhecer e estudar as dores do tempo em que viveram. O racismo de Lobato aparece para crianças, quando ele fala do ...

Leia mais
Ricardo Stuckert/Agência Brasil

Resenha do Livro Abdias do Nascimento, de Sandra Almada

Por Jair Silva Abdias Nascimento ALMADA, Sandra. Abdias Nascimento. São Paulo: Selo Negro, 2009, 166p. Convidada pela Editora Selo Negro para contar em uma biografia a vida de um grande e conhecido militante negro que viveu por mais de 90 anos de idade, o que não deixa de ser um imenso e gigantesco desafio para qualquer escritor que se aventure a escrever sobre a trajetória de um ativista e humanista da dimensão histórica e grandeza moral, cultural e intelectual como carregava Abdias do Nascimento em sua brilhante trajetória de luta contra o racismo no Brasil e no mundo.Para a nossa alegria e felicidade, Sandra Almada aceitou essa tarefa com muita maestria, sensibilidade e competência. Uma professora universitária negra e pesquisadorapreocupada em reconstruir,valorizar e contar para o grande público a imagem e história dos afro-brasileirosno nosso Brasil, apesar de não ter na sua formação o ofício de historiadora em seu currículo ...

Leia mais
21 de Março - Leci Brandão: Nosso racismo de cada dia

21 de Março – Leci Brandão: Nosso racismo de cada dia

A Organização das Nações Unidas instituiu o 21 de março como o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial, em memória do Massacre de Shaperville, em 1960, quando 20 mil jovens negros de Joannesburgo, na África do Sul, protestavam contra a lei do passe, que os obrigava a portar cartões de identificação, especificando os locais por onde eles podiam circular. Por Leci Brandão* Mesmo sendo uma manifestação pacífica, o exército atirou na multidão e o saldo da violência foram 69 mortos e 186 feridos. No Brasil, nunca tivemos uma lei do passe explícita, mas, cotidianamente, vivemos as limitações de quem não exerce plenamente sua cidadania. E esses limites podem ser mais perversos, porque não limitam apenas o ir e vir, mas impedem que as pessoas vivam plenamente sua autonomia e liberdade. Sempre que a polícia persegue um cidadão negro, alegando que este estava em "atitude suspeita", ou quando ...

Leia mais
colonialismo e racismo

Colonialismo e racismo: a invenção do selvagem no Ocidente

colonialismo e racismo Da esquerda para a direita bustos de um ingles um chines um brasileiro e um norte africano na exposicao zoologico humano uma invencao do selvagem na franca A exposição "A invenção do selvagem" em Paris mostra como o sistema colonial usou e abusou de povos do mundo inteiro. São histórias de homens mulheres e crianças exibidos publicamente como coisas bizarras ou monstruosas. O ex-jogador de futebol francês Lilian Thuram é um dos comissários da exposição.

Leia mais

Racismo no Colégio Anhembi Morumbi – Estagiaria forçada a alisar o cabelo para manter a ‘boa aparência’

Estagiária se recusa a alisar cabelo e é hostilizada no trabalho A estagiária Ester Elisa da Silva Cesário acusa seus superiores de perseguição e racismo. Conforme Boletim de Ocorrência registrado no dia 24 de novembro, na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) de São Paulo, ela teria sido forçada a alisar o cabelo para manter a "boa aparência". A diretora do Colégio Internacional Anhembi Morumbi ainda teriaprometido comprar camisas mais cumpridas para que a funcionária escondesse os quadris. Ester conta que foi contratada no dia 1º de novembro de 2011, para atuar no setor de marketing e monitorar visitas de pais interessados em matricular seus filhos no colégio, localizado no bairro do Brooklin, na cidade de São Paulo. A estagiária afirma ter sido convocada para uma conversa na sala da diretora, identificada como professora Dea de Oliveira. Nos dias anteriores, sempre alguém mandava recado para que prendesse o cabelo ...

Leia mais

Racismo e Xenofobia: Os avós daqueles que desprezam nordestinos eram os nordestinos da Europa

RACISMO, UMA VEZ MAIS Por Fábio de Oliveira Ribeiro no Centro de Mídia Independente Qualquer coisa vira motivo para os racistas do sul/sudeste manifestarem sua ignorância histórica. Cada vez que abro o jornal e vejo estas manifestações de racismo não sei se devo rir ou chorar: Leia  também:Anulação de provas do Enem gera ataques de xenofobia O problema dos racistas da região sul e sudeste é que eles não conhecem História. Durante o Império as maiores e mais belas cidades do Brasil ficavam na região Norte e Nordeste (Salvador, Recife, São Luiz do Maranhão, etc...), As províncias do sul/sudeste eram quase desabitadas e só forneciam a jagunçada para caçar indigenas e negros fugidos. O sul/sudeste foi povoado com emigrantes pobres vindos da Europa. Os antepassados deste racistas NÃO tinham sangue azul (ou seja, não pertenciam a nobreza européia). Os avós daqueles que desprezam nordestinos eram os nordestinos da Europa (camponeses sem terra e sem ...

Leia mais

Lei da Ficha Limpa: A norma torna inelegíveis pessoas com condenação em primeira ou única instância por crimes como racismo, homicídio e estupro

A Lei da Ficha Limpa (nº 135/2010), que barra candidaturade políticos condenados pela Justiça brasileira, completa hoje (29) um ano. A iniciativa popular levada a cabo por várias organizações que integram o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), reuniu 1 milhão e 600 mil assinaturas e, ainda hoje, enfrenta resistência por parte de setores conservadores, correndo orisco, inclusive, de não ser aplicada. De acordo com Márlon Reis, membro do MCCE e juiz de Direito, os setores que se opõem à Lei da Ficha Limpa argumentam inconstitucionalidade, apoiando-se principalmente no princípio da"presunção da inocência" e na retroatividade da lei para crimes cometidos antesde sua vigência. Em março deste ano, o Supremo Tribunal Federal(STF) decidiu anular a aplicação da lei para as eleições de 2010. Agora, a decisão se concentra no julgamento próximoda Ação Declaratória de Constitucionalidade nº30, que pleiteia a plena constitucionalidade da lei. "O que está em jogo é ...

Leia mais
Página 44 de 45 1 43 44 45

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist