Lula sanciona lei que equipara o crime de injúria racial ao de racismo

Com a nova lei, punição para a injúria passa a ser prisão de 2 a 5 anos. Aprovado em dezembro do ano passado pelo Congresso, texto também cria o crime de injúria racial coletiva.

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), sancionou nesta quarta-feira (11) a lei que equipara o crime de injúria racial ao de racismo, que é inafiançável e imprescritível.

A sanção ocorreu durante a cerimônia de transmissão de cargo das ministras da Igualdade RacialAnielle Franco, e dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara, no Palácio do Planalto.

Aprovado pelo Congresso em dezembro do ano passado, o texto inscreve a injúria, hoje contida no Código Penal, na Lei do Racismo e cria o crime de injúria racial coletiva.

O crime de injúria racial é caracterizado quando a honra de uma pessoa específica é ofendida por conta de raça, cor, etnia, religião ou origem.

Já o de racismo ocorre quando o agressor atinge um grupo ou coletivo de pessoas, discriminando uma raça de forma geral.

  • Antes da lei, a pena para injúria racial era de reclusão de um a três anos e multa.
  • Com sanção da nova lei, a punição passa a ser prisão de dois a cinco anos. A pena será dobrada se o crime for cometido por duas ou mais pessoas.

Ainda, segundo a proposta, o crime de racismo realizado dentro dos estádios terá também pena de dois a cinco anos. Isso valerá no contexto de atividades esportivas, religiosas, artísticas ou culturais.

O texto proíbe ainda a pessoa que cometer o crime em estádios ou teatros, por exemplo, de frequentar por três anos este tipo de local.

+ sobre o tema

Apresentado no Real Madrid, Vinicius Junior inicia jornada europeia à sombra do racismo

Em sua meteórica ascensão no Flamengo, o atacante se...

Nota Pública à Sociedade de São Paulo

As entidades de direitos humanos e movimentos sociais que...

Acusado de racismo, Gucci retira de venda suéter preto com lábios vermelhos

A grife de luxo italiana Gucci anunciou nesta quinta-feira...

Em 5 anos, polícia brasileira matou em média 6 pessoas por dia, diz estudo

Os policiais brasileiros mataram, entre 2009 e 2013, uma...

para lembrar

O racismo mantém as desigualdades, diz Bertúlio

A aprovação de um posicionamento favorável às cotas nas...

“‘Torto Arado’ reflete passado escravagista mal resolvido”

Em 2018, o geógrafo Itamar Vieira Junior decidiu inscrever...

Discriminação está por todo sistema criminal, afirma estudo

O preconceito contra negros e pobres continua, mesmo que...
spot_imgspot_img

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...

Criança não é mãe

Não há como escrever isto de forma branda: nesta quarta-feira (12), a Câmara dos Deputados considerou urgente discutir se a lei deve obrigar crianças vítimas de estupro à...
-+=