quinta-feira, setembro 24, 2020

    Tag: Tide Setubal

    (Foto: Imagem retirada do site da Fundação Tide Setubal)

    Mais de 30 organizações da sociedade civil lançam coalizão contra desigualdades

    Um conjunto de quase 40 organizações da sociedade civil, que atuam com os mais diversos temas e agendas, lançou, em 25 de agosto, a ABCD (Ação Brasileira de Combate às Desigualdades), uma rede nacional comprometida com a redução das diversas desigualdades no Brasil, criada para diminuir a fragmentação e a dispersão de organizações que já atuam com o mesmo objetivo no país, promovendo articulação e parcerias ao redor do tema. Com perfil “ecumênico” e agregador, a coalizão é formada por quase 40 organizações da sociedade civil, coletivos, movimentos sociais, culturais e religiosos, povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais, articulações setoriais e instituições acadêmicas. O lançamento oficial aconteceu na noite desta terça, em live transmitida por canais de diversas integrantes da rede, com uma mesa formada por Douglas Belchior (UNEAFRO/Coalizão Negra por Direitos), Maria Sylvia Aparecida de Oliveira (Geledés), Neca Setubal (Fundação Tide Setubal) e Oded Grajew (Oxfam Brasil, Rede Nossa ...

    Leia mais
    Divulgação

    Matchfunding Enfrente | Convite de Lançamento para a nova chamada

    Está chegando uma nova chamada do Matchfunding Enfrente! Desde o lançamento em 2019 pela Fundação Tide Setubal, em parceria com a Benfeitoria, o edital colaborativo já mobilizou mais de R$ 7 milhões para projetos das periferias urbanas brasileiras, com o apoio de diversos parceiros e mais de 11 mil colaboradores. Nesta nova chamada, o Matchfunding segue em frente e convoca projetos ainda maiores, de longa duração e capazes de solucionar problemas que, a partir da pandemia, surgiram ou se aprofundaram nas periferias brasileiras. > CONVITE ESPECIAL E para apresentar todas as novidades deste novo edital, vamos realizar uma live de lançamento no dia 20/07 às 16h através do Canal Enfrente, no Youtube. Clique abaixo para ser avisado e receber o link de acesso. Contamos com a participação de todos parceiros institucionais, movimentos, coletivos e lideranças periféricas que contribuem com que o Matchfunding Enfrente seja a maior plataforma de financiamento colaborativo das periferias urbanas brasileiras. Avise-me

    Leia mais
    Reprodução/Facebook

    Assista: Festival Literário de Literatura Negra da Zona Norte de SP-Narrativas para a emancipação

    FELLIN - Festival Literário de Literatura Negra da Zona Norte de São Paulo. O evento será destinado a valorização dos saberes da população africana e afrodiaspórica. Acontecerá a partir dos dias 13 até o dia 17 de julho de 2020. Em 2020 será online, via transmissão YouTube.   Festival Literário de Literatura Negra da Zona Norte de SP-Narrativas para a emancipação Informações: Apresentação 19h - Performance: Sarau Alcova 20h - Mesa 4 - Narrativas para a emancipação Convidadas: Cidinha da Silva e Vilma Piedade - Moderadora: Ingrid Soares 

    Leia mais
    Foto: Agner Rebouças

    O caminho da informação sobre a Covid-19 nas comunidades

    A Covid-19 já matou mais de 20 mil pessoas no Brasil, sendo quase 5 mil óbitos só no Estado de São Paulo, epicentro do novo coronavírus no País. Foi pensando na tentativa de ajudar a salvar milhares de vidas, frear o avanço descontrolado de casos do coronavírus e levar informação para as comunidades que nasceu o projeto “Diálogos Afrurbanos”. A iniciativa pretende produzir campanhas em vídeos com linguagem simples e acessível para socializar com as redes periféricas de sete favelas brasileiras. Cerca de 630 mil pessoas serão impactadas pelo projeto no complexo da Maré e Alemão, no Rio de Janeiro; Nova Constituinte, Beiru e Valéria, em Salvador; e em Vitória, no Espírito Santo, o projeto atuará na comunidade Território do Bem. Recebem também esta iniciativa, Paraisópolis e Vila Brasilândia em São Paulo, capital. Os vídeos com duração de cerca de 1 minutos abordarão os seguintes temas: necessidade de proteção para evitar o contágio ...

    Leia mais
    Reprodução/Facebook

    Matchfunding Enfrente: R$3,6milhões para a luta das periferias contra o Coronavírus

    MUDAR PARA ENFRENTAR! Com o avanço do Coronavírus pelo Brasil, todos fomos impactados e tivemos que mudar. Não tem sido fácil para ninguém, mas a situação é ainda mais grave nas periferias urbanas brasileiras. E justamente para fortalecer iniciativas locais de enfrentamento dos efeitos desta pandemia nos territórios periféricos, o Matchfunding Enfrente também mudou: cresceu, se abriu e se flexibilizou, se tornando: O MAIOR MATCHFUNDING DO BRASIL!  Lançado em 2019 pela Fundação Tide Setubal, em parceria com a Benfeitoria, o edital colaborativo agora está mais ágil, com mais parceiros e com mais recursos: iniciando com R$ 3,6 milhões de fundo (e ainda aberto a outros investidores sociais), a chamada contínua selecionará TODA SEMANA projetos de financiamento coletivo das periferias brasileiras. Valem iniciativas de conscientização, cuidados com a saúde (física e emocional), distribuição de donativos e suporte a micro e pequenos empreendedores. As propostas selecionadas receberão consultoria da Benfeitoria para a criação de suas campanhas e terão suas arrecadações TRIPLICADAS pelo fundo ...

    Leia mais
    Neca Setubal Imagem: Sergio Lima/Folhapress

    Cuidar do presente para não condenar o futuro

    Fazer planos, sonhar com o futuro, enxergar-se construindo uma trajetória para si e para o mundo deveria ser um direito todos e todas, principalmente entre os jovens. Mas sabemos que a realidade concreta não segue esse caminho. De acordo com o Atlas da Violência 2019, 35.783 jovens foram assassinados em 2017. Não é à toa que esse capítulo da publicação recebeu o título Juventude perdida. Por Neca Setubal, do ECOA Neca SetubalImagem: Sergio Lima/Folhapress O recorte racial é importante quando olhamos para esse cenário. A taxa de homicídios entre homens jovens pretos e pardos em 2017 chegou a 185 a cada 100 mil habitantes de 15 a 29 anos, quase três vezes mais do que de brancos, com média de 63,5, informou estudo divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Episódios como o massacre de Paraisópolis, no qual nove jovens foram mortos em uma ...

    Leia mais
    Foto: José / DiCampana Foto Coletivo

    A importância da diversidade no mercado de trabalho e em espaços de poder

    Os dados socioeconômicos e educacionais deixam claro a desigualdade racial e socioeconômica que existe no Brasil. E essas disparidades se refletem no mercado de trabalho e em espaços de poder e representatividade, como cargos no Legislativo, Executivo e também Judiciário. Ao ampliar o leque das desigualdades, essa disparidade atinge ainda mais mulheres negras e pessoas LGBTQI+, principalmente quando há interseccionalidade, isto é, quando uma ou mais condições se cruzam, por exemplo, uma mulher negra, trans e moradora da periferia.  Por Bianca Pyl, da Fundação Tide Setubal Foto: José / DiCampana Foto Coletivo Pensando nesse contexto, a Fundação Tide Setubal trouxe como tema do último Vozes Urbanas de 2019 a diversidade no mercado de trabalho e nos espaços de poder. O evento foi realizado em 26 de novembro, na Unibes, e contou com a participação de Ana Mielke, jornalista e coordenadora-executiva do Intervozes – Coletivo Brasil de ...

    Leia mais
    Divulgação/Tide Setubal

    Como gênero e raça influenciam a vida acadêmica de alunos e professores?

    Neste episódio de Vozes Urbanas, Márcia Lima, professora do departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), da Universidade de São Paulo (USP), e membro do Conselho Consultivo da Fundação Tide Setubal, fala sobre como gênero e raça afetam o desempenho e a vivência de alunos e professores negros na universidade, no que diz respeito à baixa representatividade acadêmica e aos temas que eles são condicionados a pesquisar em tais espaços. Da Fundação Tide Setubal   Leia Também: Desigualdades no acesso às universidades e no mercado de trabalho ‘A inclusão não termina com o ingresso’, diz socióloga da USP Racismo e insulto racial na sociedade Brasileira

    Leia mais
    blank

    Confira a programação da edição 2019 do Festival do Livro e da Literatura de São Miguel

    Confira a programação completa da edição 2019 do Festival do Livro e da Literatura de São Miguel, cujo tema é "Literatura de Saberes: Identidade, Territórios e Expressão dos Povos": Da Fundação Tide Setubal  Divulgação/ Tide Setubal 4 DE NOVEMBRO Aldeia Satélite (Rua Tenente Luís Fernando Lôbo, 118 – São Miguel Paulista) 19h – Sarau Arte Canal + lançamento da Coleção Slam (Editora Autonomia Literária) O Sarau Arte Canal é realizado por artistas da Aldeia Satélite e engloba artes visuais, música, literatura, teatro e audiovisual. Nesta edição, também acontecerá o lançamento da Coleção Slam, pela Editora Autonomia Literária, que traz ao público leitor textos poéticos escritos para serem declamados em voz alta, performaticamente, em uma das cenas culturais mais impactantes do século 21: o slam. EMEF José Honório Rodrigues (Rua do Pombo Correio, 50 – Jardim dos Ipês) 14h – Alunos apresentam recital Os alunos do apoio ...

    Leia mais
    blank

    Jornalistas da Folha de S.Paulo debatem sobre desigualdade social no Galpão ZL

    De um lado, profissionais de um jornal de grande circulação falam sobre como a desigualdade social afeta diversas pessoas em cantos diferentes do mundo, de modos e contextos variados, a partir do que eles presenciaram. Do outro lado, alunos de uma escola pública localizada na Zona Leste de São Paulo estão ali para ouvir os relatos feitos por essas pessoas, mas também para dar uma nova perspectiva sobre o que eles sentem na pele quando o assunto é… Desigualdade social. Por Amauri Eugênio Jr. e Carolina Nascimento , da Fundação Tide Setubal  Em 3 de setembro, o repórter Fernando Canzian e o fotógrafo Lalo de Almeida, autores da série de reportagens Desigualdade Global, veiculada na Folha de S.Paulo e que retrata como disparidades socioeconômicas afetam EUA, China, África do Sul, Europa - Espanha, França e Inglaterra - e o Brasil, foram ao Galpão ZL, no Jardim Lapenna, falar aos alunos da ...

    Leia mais
    Foto: Pluma

    Escritor e músico angolano Kalaf Epalanga participa de bate-papo em Ermelino Matarazzo

    Para quem julga que o Brasil está culturalmente alinhado a países da América do Norte ou mesmo a nações da União Europeia, é possível dizer, sem exageros, que a nossa terra e o continente africano estão muito mais ligados do que se imagina. Inclusive, essa relação é ainda mais intensa com a África lusófona. Por Amauri Eugênio Jr., da Tide Setubal  Foto: Pluma O escritor e músico angolano Kalaf Epalanga comprova esta lógica. O artista, que fez um tour pelo Brasil na metade deste ano, quando participou da Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP) e compareceu à abertura do Circuito Literário nas Periferias (CLIPE), quando falou sobre a sua trajetória na Biblioteca Mário de Andrade, está de volta ao país para mostrar que aqui e o seu país natal têm muito mais em comum do que a língua portuguesa. Em 4 de outubro, Epalanga, que vive ...

    Leia mais
    blank

    Conectar redes para financiar projetos – Fundação Tide Setubal entrevista Tati Leite

    Mergulhado em um contexto de crise econômica há alguns anos e que congela os investimentos públicos, o Brasil tem precisado de alternativas para viabilizar ações sociais e culturais. Uma dessas iniciativas é o chamado “financiamento coletivo”, popularmente conhecido como vaquinha virtual. Por Daniel Cerqueira, da Tide Setubal Imagem retirada do site Tide Setubal Tati Leite é cofundadora e CEO da plataforma Benfeitoria que, desde 2011, abriga projetos que precisam de outras formas para se viabilizarem. O financiamento coletivo pode ocorrer de quatro maneiras: doação, recompensa, financiamento recorrente (não é pontual), equity crowdfunding, que se trata de modalidade de financiamento na qual pessoas se juntam para investir em startups ou empresas, e recebem um percentual dessa empresa, financiamento coletivo de empréstimo. No vídeo a seguir você pode ver, com detalhes o que consiste cada uma delas. Faz pouco tempo que surgiu um modelo complementar de arrecadação: o ...

    Leia mais
    blank

    “A literatura periférica fala diretamente com a realidade de adolescentes e jovens” – Fundação Tide Setubal entrevista Rodrigo Ciríaco

    Rodrigo Ciríaco é formado em história e atua como educador desde 2001, quando começou como professor eventual na rede estadual e, ao mesmo tempo, fazia trabalho voluntário escrevendo na revista OCAS. Em 2006, começou a ter contato com os saraus das periferias, em especial com o da Cooperifa, e passou a interessar-se pela ideia de trabalhar com os saraus dentro das escolas. Por Daniel Cerqueira, da Fundação Tide Setubal Foto: Renata Armelin Em 2009, fundou o grupo “Os Mesquiteiros” e deixou, em 2016, a docência na escola pública para se dedicar aos saraus, vindo a desenvolver o que chama de “Pedagogia dos saraus”. Rodrigo é também escritor e já publicou quatro livros, entre eles o “Te Pego Lá Fora”. Nesta entrevista, conversamos com o educador e escritor sobre as perspectivas do movimento literário das periferias, a relevância dessa literatura para o letramento de adolescentes e jovens, ...

    Leia mais
    Tide Setubal

    A responsabilidade de cada um pela igualdade para todos | Sueli e Neca

    Do Enfrente Criadora do Geledés - Instituto da Mulher Negra e conselheira da Fundação Tide Setubal, a filósofa Sueli Carneiro é um ícone da luta em favor da justiça social em diversas vertentes, com destaque para a as múltiplas pautas das mulheres negras. Neca Setubal é uma liderança da área social no Brasil e doutora em psicologia da educação. Juntas, elas conversam sobre as suas respectivas trajetórias e a respeito do papel de indivíduos e instituições para enfrentar as desigualdades no país. A série Encontros e Fronteiras une pessoas pela possibilidade de construir pontes entre universos diferentes para transformar realidades Inscreva-se no canal e fortaleça esta rede de conhecimento: https://bit.ly/2KnkFta Facebook: /fundacaotidesetubal Instagram: @fundacaotide

    Leia mais
    blank

    Fundação Tide Setubal reúne especialistas dos campos da pesquisa, sociedade civil, poder público e jornalismo para debater democracia, educação e equidade

    Para a promoção da justiça social, é urgente a caracterização de desigualdades educacionais e a discussão sobre suas causas e implicações, bem como a formulação de políticas e programas especificamente voltados a reduzi-las . Da Tide Setubal  Imagem: Tide Setubal Com o objetivo de fortalecer esse debate, relacionando-o à agenda global, a Fundação Tide Setubal reuniu, nos dias 25 e 26 de junho, em São Paulo, pesquisadores, representantes de organizações da sociedade civil, gestores públicos e profissionais do jornalismo no Seminário “Democracia, Educação e Equidade: uma agenda para todos”. A iniciativa foi realizada em parceria com o Insper e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) Brasil e com o apoio dos jornais Valor Econômico e Nexo. “Valorizamos muito a presença dos secretários de educação e dos professores e pesquisadores para debatermos a partir de estudos e pesquisas e, também, práticas e experiências nacionais e internacionais. ...

    Leia mais
    blank

    Fundação Tide Setubal entrevista Marc Fleurbaey

    O professor da Universidade de Princeton, o francês Marc Fleurbaey esteve no Brasil para participar do Seminário “Democracia, Educação e Equidade: uma agenda para todos”. Economista, Marc coordena o IPSP (International Panel on Social Progress) que, em 2018, lançou “A Manifesto for Social Progress: Ideas for a Better Society” (ainda sem tradução no Brasil). Por Daniel Cerqueira, Da Fundação Tide Setubal (Foto: Imagem retirada do site da Fundação Tide Setubal) O grupo de pesquisadores do IPSP produz conhecimento sobre as desigualdades no mundo e faz recomendações em diversas áreas para o seu enfrentamento. Exatamente por esta premissa, a Fundação Tide Setubal o convidou para  falar no seminário de sua organização, no dia 26 de junho. A promoção da justiça social, o desenvolvimento sustentável de periferias urbanas e o enfrentamento das desigualdades socioespaciais estão na missão da Fundação e os estudos e a fala de Marc Fleurbaey ...

    Leia mais
    blank

    O Conservadorismo e as questões sociais

    Com foco na justiça social e no desenvolvimento das periferias, contribuindo para a redução das desigualdades nas grandes cidades, a Fundação Tide Setubal atua há 13 anos na busca de uma sociedade mais justa e igualitária. A escuta, o diálogo e a construção conjunta são princípios de atuação para alcançá-la. Da Tide Setubal  (Foto: Reprodução/ Fundação Tide Setubal)   O Conservadorismo e as Questões Sociais, pesquisa realizada em parceria com o Plano CDE, se conecta a esses princípios e amplia as possibilidades de compreensão de diferentes olhares para a multidimensionalidade de temas que influenciam o enfrentamento das desigualdades. Para nós, conhecer pensamentos, valores e posições das pessoas que estão hoje no espectro do conservadorismo é uma forma de olhar para o contexto atual e escutar de maneira cuidadosa algumas de suas vozes, buscando compreender posições e escolhas de quem também faz parte do nosso território de ...

    Leia mais
    blank

    Cultura e identidade, por Márcio Black

    "Ir para a rua, ocupar aqueles espaços, era uma estratégia de existência. Porque na rua, a reputação que você tem é baseado naquilo que você faz". Tendo como ponto de partida o Jardim d'Abril,em Osasco, Márcio Black circulou por diferentes espaços na construção de sua trajetória e de seu território de atuação. Como produtor cultural, cientista político e ativista do movimento negro, traz em seu histórico a produção de festas de rua e de eventos com ações como a Mobilização Mundial pelo Clima (2015), Carnaval de Rua (2016) e Virada Cultural (2016), além de ter sido candidato a vereador pela Bancada Ativista em 2016. Hoje, Márcio é coordenador da Fundação Tide Setubal e uma de suas ações está focada no CLIPE, Circuito Literários das Periferias, e destaca que os espaços de literatura nos territórios são espaços de criação e afirmação de histórias e saberes. Do YouTube  A série Enfrente transfere ...

    Leia mais
    blank

    A Cultura nas Periferias, por Gil Marçal

    Desde que a humanidade se entende por humanidade, traçamos nossas memórias históricas a partir de registros artísticos. Gil Marçal é produtor cultural, tem 40 anos e cresceu na favela Monte Azul, na Zona Sul de São Paulo. Lá teve oportunidade de participar de um conjunto de atividades de formação quando criança, em contato com a cultura, elemento fundamental na vida das pessoas que faz despertar do lugar sonolento que vivemos diariamente por conta do massacre do cotidiano. A série Enfrente transfere os holofotes da ausência para a potência nas periferias, resgatando a tradição oral da contação de histórias para aproximar pessoas que compartilham da mesma luta, nos trazendo exemplos positivos e transformadores de enfrentamento às desigualdades sócio-espaciais. Do YouTube  Inscreva-se no canal e fortaleça esta rede de conhecimento: https://bit.ly/2KnkFta Facebook: /fundacaotidesetubal Instagram: @fundacaotide Este canal compartilha histórias e encontros para inspirar a construção coletiva. Depoimentos, debates, pesquisas, rodas de conversa, ...

    Leia mais
    blank

    Comunicação no terceiro setor: do institucional às causas

    Temos repetido inúmeras vezes, para nós mesmos e para os nossos pares, que estamos em um momento em que precisamos furar a bolha. Mas não é de hoje que a comunicação do terceiro setor tem seus desafios de linguagem e de entendimento. O contexto atual ampliou essa necessidade de diálogo, porém, ela está posta há muito tempo. por Maria Alice Setubal e Fernanda Nobre no Linkedin Se pensarmos pela perspectiva da comunicação institucional com territórios de atuação, quais seriam os melhores canais de mobilização? De que forma uma organização do investimento social privado chega aos territórios e se comunica? Acreditar em uma fórmula pronta é o primeiro pressuposto para dar errado. Aqui não funcionam aplicações determinadas como responder o que, quem, onde, como e por que – o famoso lead das matérias jornalísticas –, e, bingo, seu “leitor” está conquistado. Os territórios são plurais, as periferias são plurais. Entender quais ...

    Leia mais
    Página 1 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist