Twitter fornece dados de usuários racistas para autoridades francesas

Após meses de uma disputa jurídica entre o Twitter e a justiça francesa, a empresa aceitou fornecer os dados pessoais de usuários acusados de postar tweets antissemitas e racistas, em outubro de 2012.

Além de ceder as informações, o Twitter afirmou que irá trabalhar para lutar contra o racismo e o antissemitismo, confirmando que irá tomar medidas para melhorar o sistema de denúncia para tweets ilegais.

A decisão encerra uma disputa jurídica que se arrastava desde novembro do ano passado, quando a União Francesa de Estudantes Judeus pediu ao Twitter que fornecesse os dados dos usuários que postaram as mensagens. O Twitter negou-se a entregar as informações, mas uma decisão de um tribunal francês obrigou a rede social a ceder ao pedido da entidade judaica

 

Fonte: Info

+ sobre o tema

O racismo derrotado

A eliminação do Grêmio da Copa do Brasil é...

Alunas de medicina fazem blackface e ironizam: “inclusão social”

Foto com piadas racistas foi feita por estudantes do...

O consenso das gentes

Por: Edson Cardoso Uma empregada doméstica uniformizada serve a refeição....

para lembrar

Racismo: o impeditivo da liberdade

"A função do racismo é regular a distribuição da...

Geert Wildres, líder ultradireitista holandês, é absolvido de acusação de incitar ao ódio

  O líder da extrema direita holandesa Geert Wilders, acusado...
spot_imgspot_img

Universidade, excelência e compromisso social

Em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, no dia 15 de junho, o professor de literatura geral e comparada da Unicamp, Marcos...

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....
-+=