Uma conversa de Marielle com Deus

Uma conversa de Marielle com Deus.

Nove meses se passaram do dia 14 de março, período em que eu e Marinete aguardamos por uma resposta sobre o bárbaro e covarde assassinato de Marielle Franco, nossa filha. Nove meses também foi o tempo em que aguardamos com grande ansiedade e torcida, no ano de 1979, o nascimento de Marielle.

Fico imaginando como seria uma conversa dela, antes de nascer, ainda no ventre de sua mãe, com Deus.

Uma conversa de Marielle com Deus

Senhor, aqui estou nesse espaço pequeno, confortável e protegido por esta mulher que vai ser a minha mãe, que me dá carinhos e afagos. Ela conversa comigo, me leva à igreja e me leva à faculdade, pois estamos estudando Direito. Em breve seremos formadas Bacharel em Direito. Que mulher maravilhosa, forte, vibrante, quando nascer e crescer quero ser como ela.

Leia a matéria completa aqui 

+ sobre o tema

Sobre cabelos, relacionamentos e outras coisas!

Após uma atividade na minha universidade em celebração ao...

Mãe preta pode ser? Mulheres negras e maternidade

Débora Silva Maria, do Movimento Mães de Maio, há...

Quem vestiu a Globeleza?

Enviado para o Portal Geledés Engana-se os que acham que...

para lembrar

Mortalidade materna de mulheres negras é o dobro da de brancas, mostra estudo da Saúde

Assim como outros indicadores de saúde, a mortalidade materna é...

Presidenta Dilma Rousseff recebe lideranças do Movimento Negro

Educação, saúde, democratização da comunicação e enfrentamento à violência...
spot_imgspot_img

Negra Li mostra fantasia deslumbrante para desfile da Vai-Vai em SP: ‘Muita emoção’

A escola de samba Vai-Vai está de volta ao Grupo Especial para o Carnaval 2024, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, neste sábado...

Livro põe mulheres no século 20 de frente com questões do século 21

Vilma Piedade não gosta de ser chamada de ativista. Professora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e uma das organizadoras do livro "Nós…...

“O Itamaraty me deu uma bofetada”, diz embaixadora Isabel Heyvaert

Com 47 anos dedicados à carreira diplomática, a embaixadora Isabel Cristina de Azevedo Heyvaert não esconde a frustração. Ministra de segunda classe, ela se...
-+=