Vida em dívida por Cuti

– Vais morrer, negrinho!

– Não te fiz nada. TO pagando o cigarro, não tô?

– Com o dinheiro que me roubaste ontem, malandro! Pensas que n~o sei?

– Não fui eu.

– Vais dizer gue foi a minha mãe, então? A hora que tu sal pra ver o incêndlo na casa da dona Rosane, estavas na esquina, não estavas?

– Mas não roubei nada.

– Já é a segunda vez que me aprontas, moleque! Vou mandar te dar um jeito, pode deixar … Pois não, dona Maria? … – e o comerciante passa a atender uma freguesa.

Paulo Roberto pega o troco com as mãos tremulas. Um dos empregados da padaria olha e sorri, camuflando os dentes. O garoto abaixa os olhos e sai. Sente um frio por dentro, apesar do verão de 41 graus. Também o olhar do homem atrás da máquina registradora foi profundamente sinistro. Não era O seu Manoel de todo dia. Inquieto, o garoto vai pelos cantos da rua, na tenta tiva de encontrar o abraço de alguma sombra.

Mas, ao meio-dia, é demasiada a magreza das sombras.

" Filhos de rato! Fodo-os! Só servem pra pedir. Ou então roubar. Fodo-os! Vão roubar o diabo se quiserem." -Com estes pensamentos, seu Manoel fecha o estabelecimento bem mais cedo, desculpando-se dos que demoram no aperitivo. Precisa tratar de negócios.

– Aonde 'cê vai, Paulinho? – pergunta a pequena.

– Quando a máe chegar, faJa pra ela que eu fui ver um serviço lá na cidade. Só volto amanhã.

– Mas, eu vou ficar sozinha de novo?

– Daqui a pouco o Léochega da escola. Fica brincando ai. U em cima da mesa tem pão e manteiga. Olha, esse chiclete eu comprei pra você. Mas não é pra sair, tá bom?
Entendeu, Telminha?Quandoa mãe chegar, vacê fala assim que eu deixei um negócio na mala, tá? Não esquece.

– Ah, mas eu vou ficar sozinha? . . -choraminga a irmã, tentando, Com a força de seus quatro anos, convencer Paulo Roberto a não abandoná.la.

– Eu trago um presente pra você

– Você nem tem dinheiro.

Reprinted by permission of the author
Callaloo 18.4 (1995) 890-892

+ sobre o tema

Produtores sergipanos elaboram Mostra de Cinema Negro

“É preciso quebrar as barreiras impostas pelo modelo de...

Alessandra Santos de Oliveira

Alessandra Santos de Oliveira (2 de Dezembro de 1973),...

Lima Barreto, um Intelectual Negro na Avenida Central

Autora: CELI SILVA GOMES DE FREITAS Filiação Institucional: UERJ   }Suas crônicas...

Memórias do cárcere

Por Viviane Cohen   O escritor e historiador...

para lembrar

Anderson Rodrigues

Anderson de Oliveira Rodrigues ,21/05/1974, Belo Horizonte (MG), Clube: Piacenza...

Lima Barreto

Afonso Henriques de Lima Barreto,  (Rio de Janeiro, 13 de...

A musicalidade dos camaroeiros da ilha de São Luís, no Maranhão

Por: Fátima Oliveira Na semana passada prometi contar sobre as...

Capoeira será reconhecida como Patrimônio Cultural da Humanidade

Dança, luta e símbolo de resistência, a capoeira será reconhecida comoPatrimônio...
spot_imgspot_img

Conceição Evaristo é eleita a nova imortal da Academia Mineira de Letras

A escritora Conceição Evaristo, 77, foi eleita nesta quinta (15) membro da Academia Mineira de Letras, na cadeira número 40, já ocupada por Afonso Pena Júnior e...

Conheça o livro ‘Um Defeito de Cor’, mais vendido online depois de enredo da Portela

Tema do enredo deste ano da Portela, o livro "Um Defeito de Cor", lançado em 2006 pela escritora mineira Ana Maria Gonçalves, alcançou, nas últimas...

Veja os novos livros infantis de Edimilson de Almeida Pereira e Cidinha da Silva

Diz o ditado que Exu matou um pássaro ontem com uma pedra que só jogou hoje. É mais ou menos isso o que faz Cidinha da Silva com...
-+=