Xadrez e hip-hop viram reforço escolar no Grajaú

Grupo de rap Xemalami cria programa para melhorar a concentração dos jovens alunos na Zona Sul da Capital

iStockphoto

Por: JUCA GUIMARÃES

No Jardim Reimberg, localizado próximo do Grajaú, na Zona Sul da Capital, um grupo musical adotou o jogo de xadrez como filosofia de vida e instrumento de transformação social.

Há cerca de dez anos, o rapper Drezz, de 35 anos, conseguiu unir o hip-hop e o jogo de xadrez no projeto “Xadrez Itinerante”. Ele e alguns amigos aplicaram elementos da cultura do rap ao tradicional jogo de xadrez. Essa é a liga e o motor propulsor do projeto que ensina o jogo e promove torneios na praça Anisio Barbosa da Silva.

As competições e aulas são embaladas pelas apresentações do grupo, chamado Xemalami, que significa Xeque Mate La Misión.

O rap funciona como chamariz para que as crianças e adolescentes do bairro se aproximem e participem do projeto. “O xadrez, assim como o hip-hop, pode ser o ponto de partida para uma transformação na vida das pessoas. Eles despertam qualidades, habilidades e valores que serão importantes no futuro”, afirma Drezz.

Por dois anos, em 2008 e 2009, o coletivo conseguiu financiamento da prefeitura através do programa VAI para desenvolver as oficinas durante o Projeto “Xadrez Sem Muros”.

As oficinas são livres e também têm foco em alunos com dificuldade escolar. O xadrez e a dinâmica do rap ajudam na memorização, concentração e raciocínio. “Depois que começa a jogar xadrez, o aluno expande o seu pontencial de concentração, de planejamento e avaliação de risco. Tanto na escola quanto na rua, ele passa a aplicar esse padrão de raciocínio para aprender”.

Batalha/ Graças à popularidade do Xemalami no movimento hip-hop, as batalhas e os desafios de xadrez estão presentes em muitos shows de rap. As inscrições são gratuitas e qualquer pessoa pode participar.

Regras modernas têm 537 anos

As regras do xadrez, como ele é jogado hoje, foram definidas em 1475, na Europa. O primeiro livro sobre o xadrez moderno foi publicado em 1497 na cidade espanhola de Salamanca, na Espanha, pelo sacerdote Luís de Lucena. O xadrez primitivo teve
origem na Índia,no século 6 d.C.

 

Fonte: Rede Bom Dia

+ sobre o tema

FNDE lança plataforma Antonieta de Barros, iniciativa para consolidar dados da educação brasileira

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia...

Termina hoje (14) prazo para inscrição no Enem

Termina hoje (14) o prazo para inscrições no Exame...

Estudantes têm até esta sexta-feira (14) para se inscrever no Enem

Termina nesta sexta-feira (14) o prazo para inscrições no Exame...

Harvard lança mais de 100 cursos gratuitos e legendados em português

Os cursos disponíveis são divididos nas áreas a seguir. Artes...

para lembrar

A objetividade na pesquisa social e suas contaminações ideológicas

Na física, disse um recente prêmio Nobel de verdade,...

Estudantes criam museu virtual com história de mulheres notáveis

Volte no tempo e recorde os tempos de ensino...

Serrapilheira abre inscrições para editais que investem R$ 21 milhões em ciência

O Instituto Serrapilheira abriu, nesta quinta-feira (4), inscrições para...

Professora negra de Minas Gerais é ofendida por mãe de alunas

Áudio com as declarações racistas absurdas da mãe foi...
spot_imgspot_img

Quem se inscreveu no Enem 2024 tem até quarta-feira (19) para pagar taxa

O participante que se inscreveu no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024 têm até a próxima quarta-feira (19) para pagar a taxa de...

FNDE lança plataforma Antonieta de Barros, iniciativa para consolidar dados da educação brasileira

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia vinculada ao Ministério da Educação (MEC), lançará na próxima terça-feira, 18, a plataforma Antonieta de...

Termina hoje (14) prazo para inscrição no Enem

Termina hoje (14) o prazo para inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os interessados devem acessar a Página do Participante e utilizar o cadastro...
-+=