A serpente da Ilha do Amor – Por: Cidinha da Silva

Sonhei que Angorô, meu amigo, convocava Besén, seu primo, e juntos conversavam com a venerável Aziri Tobosi, que lhes emprestava o ouro recebido dos negros maranhenses ao longo de séculos de clamor por liberdade.

O plano era colocar o metal amarelo das águas primordiais na ponta da cauda da serpente adormecida que envolve a Ilha de São Luís. Cuidadosamente, Angorô e Besén a moveriam para o topo das águas, mas só o ouro reluzente ficaria à vista. A oligarquia regente da Ilha seria irremediavelmente atraída pelo brilho de tamanha riqueza e o oligarca-mor, a herdeira ocupada por camarões e lagostas do cardápio real, enquanto cabeças são decapitadas por facções criminosas nas masmorras do reino, e também os demais descendentes do déspota mergulhariam famintos atrás do ouro.

Angorô e Besén usariam o arco-íris para fazer um laço bem grande que amarasse toda a família. Enlaçada, a trupe seria levada até a cabeça da serpente, com zelo, para que a cauda se mantivesse bem distante dos olhos do monstro, evitando assim acordá-lo e à ira que faria a Ilha submergir no oceano de algas verde-turquesa.

Sentindo o cheiro de carne putrefata, a serpente abriria a bocarra e engoliria todo o clã de manda-chuvas, ainda que com ânsia de vômito ao ouvir os brados da herdeira atribuindo os desmandos do crime organizado e dos criminosos presos, ao crescimento econômico do reino que atrairia meliantes para conspurcar suas vastas terras.

Aos românticos e sentimentalistas, a narradora avisa que a família saqueadora não seria tragada viva, pois, ao perceber a morte iminente, cumprindo pacto macabro, cada um dirigiria a cauda para a própria cabeça e inocularia veneno. Tal qual aprenderam durante estágio probatório entre bichos peçonhentos.

+ sobre o tema

Coalizão de entidades lança campanha por mais negros nos parlamentos

A Coalizão Negra por Direitos, que reúne mais de...

Kenarik Boujikian é nomeada para a Secretaria Nacional de Diálogos Sociais da Presidência

A desembargadora aposentada do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) Kenarik...

Precarização do trabalho rural impacta mais pessoas negras e mulheres

Um relatório da Oxfam Brasil indica que mulheres e pessoas negras...

Em Ceilândia, Anielle Franco anuncia R$ 1,6 milhão para organizações

A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, anunciou, nesta...

para lembrar

Barbosa é ‘paradigma de honradez’, e STF não é ‘titular da verdade’, diz Fux

Joaquim Barbosa tomou posse nesta quinta como presidente do...

Estamos colhendo humilhação depois do festejo da OCDE, diz ex-embaixador

Ex-ministro da Fazenda afirma que governo Trump não é...

Historiador citado por Toffoli rejeita chamar ditadura de ‘movimento’

Em seminário sobre Constituição de 1988, o presidente do...

Aumenta violência contra defensores dos direitos humanos na Guiné-Bissau

Antigo reitor da universidade Amílcar Cabral e advogado, Fodé...

OABRJ levará absolvição dos policiais no caso João Pedro ao STF

A Ordem dos Advogados do Brasil do Rio de Janeiro (OABRJ) levará o caso da absolvição dos policiais na morte do jovem João Pedro...

O grande bazar de direitos

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, declarou nesta semana estar "muito entusiasmado com a iniciativa do STF  de, ao invés de simplesmente decidir pela inconstitucionalidade daquilo que...

Mães de vítimas da violência policial em SP, RJ e BA vão à Comissão Interamericana de Direitos Humanos denunciar o Estado brasileiro

Representantes de movimentos de mães de vítimas da violência do Estado e organizações de direitos humanos como Anistia Internacional, Conectas Direitos Humanos, Instituto Vladimir...
-+=