Ação afirmativa: curso treina para concursos públicos

Fonte: A Tarde –

 

A partir desta segunda, 17, até a próxima quinta (20), homens e mulheres negros e negras com idade mínima de 18 anos, baixa renda, egressos do 3º ano do ensino médio ou equivalente da rede pública do Estado podem se inscrever para o curso gratuito preparatório para concursos públicos, com 200 vagas. Trata-se de uma iniciativa  do Projeto Integrado de Ação Afirmativa: Formação para Concursos Públicos e Qualificação Socioprofissional, parceria da Secretaria do Trabalho, Renda e Esporte (Setre) do Estado com a Universidade do Estado da Bahia (Uneb).  

As inscrições podem ser feitas apenas pela internet, em  www.selecao.uneb.br/afirmativo. Quem preferir pode ir à unidade do Serviço de Intermediação para o Trabalho (SineBahia) – Av. ACM,  nº 3.359, Ed. Torres do Iguatemi, em frente ao Hiper Bompreço – onde a inscrição também é feita pela internet. Na ficha de inscrição, os candidatos devem se autodeclarar negros.

A seleção ocorrerá em duas etapas. A primeira fase é de análise de documentos.  A segunda, uma prova objetiva a ser feita em 20 de setembro, com 20 questões de língua portuguesa, 10 de matemática e 10 de conhecimentos gerais.

OPORTUNIDADE “Em janeiro do ano passado, a Setre convidou a Uneb a integrar o projeto, uma vez que a universidade é pioneira no sistema de cotas no Brasil. O projeto coloca o negro como protagonista de sua história. A grande população negra de Salvador terá acesso a um novo projeto de vida”, afirma Márcia Purificação, coordenadora do projeto.

O curso terá carga horária de 340h e as aulas serão ministradas por docentes da Uneb e professores de outras instituições.  Segundo a coordenadora do curso, a Uneb é responsável pela concepção, metodologia e operacionalização do projeto. As aulas serão ministradas na modalidade presencial e a distância em quatro pontos da capital (Av. ACM, Calçada, Carmo e Pituba) e em Lauro de Freitas.  “A formação é profissional, com disciplinas voltadas a concursos para a área administrativa, e social, para que o cursista adquira habilidades e competências visando à inserção no mercado”, acrescenta. 

BOLSA PARA INSCRIÇÃO De acordo com a pró-reitora de extensão da Uneb, Adriana Mármore, o curso dará, também, acompanhamento e inscrição em concurso para candidatos que apresentarem aproveitamento e frequência satisfatórios. A pessoa escolhe um concurso e o projeto, por meio de bolsa, financia a inscrição. “Um adulto que teve educação básica de melhor qualidade tem mais chances de passar. Este projeto foi definido principalmente porque a gente sabe que as políticas de ações afirmativas geralmente não abrangem aprovação em concursos públicos”, afirma a pró-reitora.

Inscrições e edital | www. selecao.uneb.br/afirmativo

Matéria original: Ação afirmativa: curso treina para concursos públicos

+ sobre o tema

Uneb terá concurso com 221 vagas para professor

Inscrições começam no dia 12 de janeiro No ibahia A Universidade do...

Empresas pretendem contratar nº maior de mulheres após maternidade

O Brasil está um ponto percentual acima da média...

Comércio oferece 17.272 vagas para o Dia dos Namorados

- Fonte: Folha Online - Três postos de intermediação...

para lembrar

Ditadura invadiu terreiros e destruiu peças sagradas do candomblé

Desde criança, a iyalorixá Mãe Meninazinha d’Oxum ouvia a...

Sônia Nascimento – Vice Presidenta

[email protected] Sônia Nascimento é advogada, fundadora, de Geledés- Instituto da...

Suelaine Carneiro – Coordenadora de Educação e Pesquisa

Suelaine Carneiro [email protected] A área de Educação e Pesquisa de Geledés...

Sueli Carneiro – Coordenadora de Difusão e Gestão da Memória Institucional

Sueli Carneiro - Coordenação Executiva [email protected] Filósofa, doutora em Educação pela Universidade...
spot_imgspot_img

Eu era menino quando os da caserna confundiram-me com um comunista

Eu tinha pouco mais de dois anos quando raiou a ditadura militar no Brasil. Criança, preso à barra da saia da minha mãe, Flora, e morador...

UFRJ terá primeira mulher negra como diretora da Faculdade de Educação

Neste ano, a Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) tem a primeira mulher negra como diretora. A professora Ana Paula Abreu...

Ditadura invadiu terreiros e destruiu peças sagradas do candomblé

Desde criança, a iyalorixá Mãe Meninazinha d’Oxum ouvia a avó Iyá Davina, a iyalorixá Davina de Omolu, dizendo “nossas coisas estão nas mãos da...
-+=