sexta-feira, outubro 7, 2022
InícioEducaçãoAfricanidades brasileiras e educação

Africanidades brasileiras e educação

PROPOSTA PEDAGÓGICA DOCUMENTÁRIO: AFRICANIDADES BRASILEIRAS E EDUCAÇÃO

No Portal Educação 

Construir um documento que dialogue com outro/outros, no caso com um documentário e, ainda, com outras séries do programa Salto para o Futuro sobre a temática das africanidades, é um grande desafio.

Um desafio que se desdobra em outros:

• Desafio diante da riqueza histórica e cultural (no sentido mais pungente, visceral e amplo do termo) do patrimônio legado pelos africanos e pelas africanas a toda a humanidade

• Desafio de não reproduzir preconceitos e estereótipos que nos foram transmitidos por uma educação racista, elitista e excludente, que todas nós, pessoas que educam, certamente, recebemos, de maneira tão subliminar, às vezes, que são quase imperceptíveis.

• Desafio de conseguir tocar os corações e as mentes dos professores e professoras brasileiras que tecem, re-tecem, constroem cotidianamente a nossa escola, no que se refere à importância e à urgência de se consolidar uma escola que respeite, sem hierarquizar, os diversos saberes e fazeres das diferentes matrizes culturais e étnicas que constituem nossa brasilidade, e, no caso mais específico deste material, as africanidades.

• O desafio de convidar todos os educadores que demonstram indignação diante de qualquer injustiça a ampliarem a rede dos que sabem do convite que a Vida, neste momento histórico da nossa existência, nos apresenta: UMA ESCOLA DE QUALIDADE, INCLUSIVA, DEMOCRÁTICA DO E PARA O POVO BRASILEIRO.

• Desafio que é alimentado por nossa indignação e inquietação diante do racismo e de qualquer expressão de injustiça social e, conseqüentemente, que se desdobra na não submissão, na não sujeição a circunstâncias e situações racistas e injustas presentes no nosso cotidiano, inclusive, escolar. Somos, também, alimentadas por um imenso amor e fé na Vida.

O documentário “Africanidades brasileiras e educação” tem como objetivo principal ser um instrumento que possa ser utilizado na formação de docentes, gerando estudos, reflexões e debates acerca das africanidades brasileiras em ambientes formais e não-formais de aprendizagem, na perspectiva de potencializar positivamente a presença negra na sociedade brasileira.

Como historicamente percebemos uma minimização das temáticas das africanidades, muitas vezes vistas como secundárias em relação às temáticas “universais” ou outras, achamos importante destacar a nossa compreensão acerca da amplitude da vida humana e suas diversas expressões: de etnia, de gênero, de inserção social e cultural, de condição econômica, de aparência física, das chamadas deficiências… Nossa compreensão é de que as discriminações e os preconceitos aos quais os seres humanos são submetidos são vários e de tipos os mais diversos. Contudo, abordaremos as africanidades brasileiras3 em função dessas premissas: um cronificado quadro de desigualdades aos quais os negros são submetidos; historicamente, estarmos aos 120 anos da abolição da escravatura; termos uma lei que institui a obrigatoriedade do ensino da história e culturas africanas e afro-brasileiras nos currículos escolares, ampliada para as questões indígenas. Tudo isto nos leva a pensar o que sabemos sobre a nossa afro-ascendência e a nossa ascendência indígena, além de estereótipos.

Leia o PDF COMPLETO 

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench