Atentado de Veja a leva ao trending topic global

Tentativa criminosa de interferir nas eleições presidenciais, com a denúncia sem provas antecipada para a noite de ontem, produziu efeito inverso ao desejado pela família Civita; em vez de gerar uma onda de indignação pelo País, produziu centenas de paródias que se espalham pela internet; numa das “capas”, Cebolinha confessa ter recebido dinheiro do PT para roubar o coelhinho da Mônica; hashtag #DesesperodaVeja chegou a figurar entre os “trending topic” globais, ou seja, os assuntos mais comentados no Twitter no mundo; atentado democrático cometido por Veja arrasta o que restava de sua reputação para a lama e não mexeu nos resultados eleitorais; ao contrário

A revista Veja, controlada pela família Civita, bem que tentou se sobrepor à vontade popular com uma das mais abjetas peças jornalísticas já produzidas na história do jornalismo brasileiro. A 72 horas de uma eleição presidencial, como se sabe, publicou uma denúncia contra a presidente Dilma Rousseff que a própria revista admitiu não conter provas.

Veja pretendia provocar uma onda de indignação no País e uma peça que se espalhasse pelas redes sociais como um vírus. A ideia era “viralizar” – para utilizar uma palavra em voga no marketing político.

No entanto, deu-se o efeito inverso. Internautas produziram centenas de paródias sobre a revista.

Numa delas, por exemplo, Cebolinha, personagem de Maurício de Souza, afirma que recebeu dinheiro do PT para roubar o coelhinho da Mônica.

Veja conseguiu ainda entrar para o rol dos assuntos mais comentados no mundo. Mas não como esperava. Entrou para os “trending topics” do Twitter com a hashtag #DesesperodaVeja.

Criminosa, antidemocrática e leviana, Veja virou piada. Arrastou para a lama o que restava de sua credibilidade. E não conseguiu nem sequer ser repercutida por veículos da chamada “grande imprensa”, como os jornais Folha de S. Paulo, Estado de S. Paulo e Globo, que trataram a “bala de prata” da Marginal Pinheiros com o devido distanciamento.

Até porque Veja cometeu mais do que um simples crime. Atentou contra a democracia brasileira.

PS: Veja não conseguiu alterar os resultados eleitorais. Os trackings das campanhas confirmam os resultados das pesquisas Ibope e Datafolha.

 

Fonte: Brasil 247

+ sobre o tema

Constantino e Reinaldo emburrecem o país

Colunista do Globo, Miriam Leitão publica importante artigo sobre...

Especialistas avaliam que há racismo na produção audiovisual

Convencionou-se chamar de negros a soma dos grupos populacionais...

Revistas excluem adolescentes negras: ‘Estou no Brasil, mas me sinto na Rússia’

A pedido da BBC Brasil, a estudante de Jornalismo...

Uma ativista da crítica de mídia

Por Marcos Fabrício Lopes da Silva Nos livros Cada tridente...

para lembrar

Para especialistas, mídia estimula e deve responder por ações de justiceiros

Sociólogo Lalo Leal argumenta que a excessiva repetição "dessas...

Por que a mídia não assume?

Por Alberto Dines A imprensa saiu da ditadura sem um...

Liberdade de Expressão da mídia é seletiva e convarde

A mídia brasileira sempre esteve preparada, aparelhada e unida...

Eliane Cantanhêde, cheirosa e desatenta

Vocês já imaginaram o que aconteceria se Youssef dissesse...
spot_imgspot_img

Ginasta Simone Biles se torna primeira atleta olímpica a ganhar emoji próprio no Twitter

A ginasta americana Simone Biles, principal nome da modalidade, ganhou um emoji próprio do Twitter e se tornou a primeira atleta olímpica a receber...

Facebook e Twitter cedem e entregam perfis ligados a racismo contra atletas da seleção da Inglaterra

O movimento contra o anonimato nas redes sociais ganhou força no Reino Unido desde os ataques racistas contra jogadores negros da Inglaterra que perderam pênaltis na...

Plataforma de semiótica abre inscrições para curso sobre racismo e Mídia no Brasil

Com forte adesão de profissionais, estudantes e pesquisadorxs de Comunicação em todo o Brasil, o curso 'Racismo e Mídia no Brasil: uma abordagem semiótica'...
-+=