Blogueiro vê no arroz com feijão um retrato do Brasil – Por: Silvia Salek

O estudante britânico James Flannery é o quarto integrante do ‘Para Inglês Ver’. Do Brasil, se interessa pelos contrastes: Jardim Botânico e Morro do Alemão ou Valor Econômico e Revista Contigo! Não entende como o Brasil funciona e tem sucesso apesar de tantas dificuldades enfrentadas pela maior parte da população. Ajudem o James nesta difícil missão de entender o Brasil.

30 segundos com James Flannery

De que você mais gosta no Brasil?

O fato de ser um país em desenvolvimento, vibrante, mas que também tem uma história rica, complexa e difícil. A escravidão e a ditadura, por exemplo, ainda deixam um legado palpável na sociedade hoje. E tudo isso em um cenário deslumbrante de beleza natural.

E do que você menos gosta?

É uma nação que ainda sofre de problemas típicos de países em desenvolvimento como pobreza, desigualdade social e corrupção em todos os níveis da sociedade. Espero que o Brasil consiga superá-los.

Qual seu lugar favorito no Brasil?

No Rio de Janeiro, o Jardim Botânico – um paraíso de tranquilidade em uma cidade barulhenta. Mas o lugar que mais se destaca na minha memória é o Teleférico do Alemão.

Qual sua expressão favorita em português?

“Valeu, cara!”. Ouvi isso por todo lado e com uma inflexão singularmente carioca.

Qual sua comida preferida?

Não se pode ir ao Brasil e não comer arroz com feijão e feijoada. Poucos pratos são tão onipresentes ou revelam tanto de um país – uma historia de escravidão e hierarquias, dificuldade e praticidade.

Qual a trilha sonora da sua viagem?

Estou dividido. Samba é inevitável, mas o funk carioca tem uma autenticidade humana, com assuntos do mundo real e ritmos caóticos. Muito bom.

Livro de cabeceira em português?

Não estudei literatura brasileira – me concentrei mais no outro lado do Atlântico: em Portugal e em Moçambique. Assim, a minha experiência da literatura brasileira é uma estranha combinação de Valor Econômico eContigo

O que você ainda tenta entender a respeito do Brasil?

Como o país ainda consegue funcionar e ter sucesso apesar da pobreza, da falta de oportunidades e da privação que enfrentam tantos dos seus cidadãos.

 

Americano cria lista de motivos pelos quais odiou ter morado no Brasil

Fonte: BBC 

+ sobre o tema

Pobre Palmares!

  por Arísia Barros União,a terra de Zumbi, faz parcas e...

Lei 13.019: um novo capítulo na história da democracia brasileira

Nota pública da Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais...

Procurador-geral da República, Janot, pede prisão de Renan, Sarney, Jucá e Cunha

Janot também pediu afastamento de Calheiros da presidência do...

No Governo Dilma as mulheres estão reclamando de barriga cheia?!

Fátima Oliveira Estela e Gracinha tomavam uma fresca na calçada...

para lembrar

Número de mulheres eleitas prefeitas no 1º turno aumenta 31,5% no país

Candidatas alcançaram posto em 663 cidades, mas apenas uma...

Em prédio novo, escola de SP não possui itens básicos para estudar.

Prédio novo também continha sobras de material de construção...

O país sul-americano que deve crescer 14 vezes mais que a China neste ano

A Guiana ganhou na loteria e está prestes a...

Mano Brown e Iceblue gravam com Fernando Haddad

por Walber Silva O candidato a prefeitura de São...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=