Censo 2022: Homens são maioria apenas entre pretos

Enviado por / Fontedo g1

Para IBGE, migração, taxas de mortalidade e natalidade podem explicar diferença em relação aos cenários em outras raças e no conjunto da população brasileira, que são majoritariamente femininas.

A população que se declara preta é a única em que há mais homens que mulheres, apontam dados do Censo 2022 divulgados na sexta-feira (22) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Para cada 100 mulheres pretas, há 103,9 homens pretos – esse índice é chamado pelo instituto de razão de sexo.

No conjunto da população brasileira, a razão de sexo é de 94,2 homens para cada 100 mulheres (entre os autodeclarados brancos, a proporção é de 89,9 homens para cada 100 cem mulheres; entre pardos, 96,4; entre indígenas, 99,1; entre amarelos, 89,9).

E por que isso acontece?

Marta Antunes, coordenadora do Censo de Povos e Comunidades Tradicionais do IBGE, diz que uma série de fatores podem explicar essa diferença, a mortalidade e a natalidade de cada raça, além de migração (inclusive internacional).

A análise desses fatores, segundo ela, ainda não foi finalizada.

“Em 2024 a gente vai dar mais informações, de caráter mais demográfico, sobre esses grupos qual sua dinâmica em termo de natalidade (ou seja, quantas pessoas de cada sexo, nascem para cada cor ou raça), quantas pessoas morreram no país em relação a sua cor ou raça”, explica.

População preta cresceu 42% desde 2010

Com 20,7 milhões, a população representa o terceiro maior grupo racial brasileiro, atrás de pardos (92,1 milhões) e brancos (88,2 milhões). Desde o último Censo, em 2010, os pretos cresceram 42,3% – num percentual que só é inferior ao dos indígenas (89%), mas cujo crescimento pode em parte ser atribuído a uma mudança na metodologia.

Ao divulgar os dados da pesquisa – que, pela primeira vez, mostrou que os pardos são mais numerosos que os brancos – o, presidente do IBGE, Marcio Pochmann, destacou o papel da conscientização racial.

A desigualdade de raça persiste, como mostram indicadores de renda, trabalho e educação apontam permanência da desigualdade racial histórica de oportunidades.

Leia a matéria completa aqui

+ sobre o tema

Brancos, vamos falar de cotas no serviço público?

Em junho expira o prazo da lei de cotas nos...

Em junho, Djavan fará sua estreia na Praia de Copacabana em show gratuito

O projeto TIM Music Rio, um dos mais conhecidos...

O precário e o próspero nas políticas sociais que alcançam a população negra

Começo a escrever enquanto espero o início do quarto...

Estado Brasileiro implementa políticas raciais há muito tempo

Neste momento, está em tramitação no Senado Federal o...

para lembrar

spot_imgspot_img

O precário e o próspero nas políticas sociais que alcançam a população negra

Começo a escrever enquanto espero o início do quarto e último painel da terceira sessão do Fórum Permanente de Pessoas Afrodescendentes, nesta semana na...

Estado Brasileiro implementa políticas raciais há muito tempo

Neste momento, está em tramitação no Senado Federal o PL 1.958 de 2021, de autoria do senador Paulo Paim, que propõe a reserva de...

Fórum da ONU em Genebra discute desenvolvimento econômico dos negros

No terceiro dia do 3º Fórum Permanente de Pessoas Afrodescendentes, promovido pela ONU, em Genebra, a ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, destacou a importância...
-+=