sexta-feira, novembro 26, 2021
InícioQuestão RacialCasos de RacismoCriança escreve carta para contar que chorou após mulher dizer que ‘não...

Criança escreve carta para contar que chorou após mulher dizer que ‘não existe princesa preta’

Menina de 9 anos brincava com uma amiga, em um parque de Anápolis, quando foi ofendida. Depois de cinco dias triste, ela resolveu escrever a mensagem para a mãe para revelar o que tinha acontecido.

Por Rafael Oliveira, do G1

blank
Tiana, de “A Princesa e o Sapo” (2009) (Imagem: Reprodução/Walt Disney)

A estudante Ana Luísa Cardoso Silva, de 9 anos, escreveu uma carta para a mãe cinco dias depois de ouvir de uma mulher que “não existe princesa preta”, enquanto brincava com outra criança no Parque Ipiranga, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. No texto, ela afirma que ama a Elsa, personagem do filme Frozen.

“Mamãe, é verdade que não existe princesa preta? Eu fui brincar, a mulher falou. Fiquei triste e com medo de contar para você. Ela falou que não tinha princesa preta. Eu chorei, mamãe”, escreve a menina.

O caso aconteceu na tarde do dia 1º, durante um piquenique que a família resolveu fazer no parque. Na área reservada para crianças, a menina chamou outra garota para brincar de castelo e princesa. Foi quando, de acordo com Ana Luísa, que uma mulher loira, sentada num banco próximo à recreação, falou para ela que “não existe princesa preta”.

Segundo a menina contou à mãe, um homem que também estava no local disse à mulher para não se dirigir às crianças dessa forma. Logo em seguida, ela saiu do banco e sentou em outro lugar da praça.

blank
Carta da Ana Luísa deixada em cima da cama para a mãe ler — Foto: Luciana Cardoso/Arquivo Pessoal

Carta

A criança só escreveu a carta no domingo (5). Ela deixou o bilhete em cima da cama para que a mãe, a humorista Luciana Cristina Cardoso, de 42 anos, pudesse ler.

“Notei que ela estava triste desde aquele dia, mas não quis me contar. Quando eu li a carta, chorei muito. Ela é criança e não entende ainda”, relata a mãe.

Sobre as paixões da filha, Luciana relata que roteiros infantis de princesas são os preferidos. “Ela gosta muito de assistir filmes com essa temática”, conta.

Desde o episódio, a humorista relata que a menina não quer voltar ao parque, onde gostava de brincar e comer pipoca.

A mãe de Ana Luísa afirma que vai registrar um boletim de ocorrência pelo ato de racismo praticado contra a filha. Até a publicação desta reportagem, ela não soube informar quem é a mulher que conversou com a filha no parque.

 

Leia Também:

Princesa negra

Realeza Africana: 8 belas princesas negras

RELATED ARTICLES