Depois de polêmica, Urban Outffiters retira o termo “Navajo” de seus produtos

Depois da polêmica que a Urban Outffiters causou ao utilizar a palavra “Navajo” em peças de sua coleção, além de estampas e cores que fazem alusão à cultura indígena norte-americana, a marca resolveu tentar resolver a situação.

Mas não pensem que isso significa que eles suspenderam as vendas dos produtos. A marca tentou dar uma amenizada na polêmica e apenas mudou a descrição dos 23 que possuíam o termo “Navajo” em seu site. Por exemplo: um produto que antes se chamava “Navajo Hipster Panty” agora atende pelo nome de “Printed Hipster Panty.

Semana passada a grife foi acusada de racismo e apropriação cultural indevida do termo, pois a palavra Navajo é marca registrada da Nação Navajo e, portanto, não pode ser utilizada por marcas e empresas, já que seu uso sugere que os produtos foram produzidos pela própria comunidade. Um responsável da Nação Navajo pediu à Urban Outfitters que eles parem de comercializar os produtos.

urban outfitters 2Em carta aberta ao CEO da marca, a nativo americana Houstoun Brown disse: “Como uma mulher nativo americana, me ofendo pessoalmente com o racismo e a apropriação cultural indevida do termo para seu uso no universo fashion. Os produtos bregas que a marca vende são uma piada com a nossa identidade cultural única”, criticou.

Alguém precisa avisar a marca que mudar o nome dos produtos, mas ainda continuar usando as estampas que fazem referência à Nação Navajo, não é necessariamente resolver a situação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Virgula

+ sobre o tema

Homicídios de jovens cresceu 14% entre 2009 e 2010, diz estudo

  Três adolescentes a cada grupo de mil morrem no...

Massacre encoberto

(Artigo do Secretário Maurício Pestana publicado originalmente no Jornal...

População alemã se engaja em movimentos contra o racismo no país

Ações são contra o preconceito contra muçulmanos e imigrantes...

Beyoncé vai continuar a falar nos direitos humanos dos Negros

Parece que Beyoncé vai manter o novo registo político-social...

para lembrar

Eric Reid diz que continuará com acusação de conspiração contra NFL

Safety do Carolina Panthers manterá ação contra liga por...

Professora chamada de “macaca” por diretora ainda sofre discriminação

Por: Suzana Vier Episódio em escola paulista chamou atenção...

O nosso racismo é um crime perfeito

por Arísia Barros, com informações de Yara e Denise...
spot_imgspot_img

Universidade, excelência e compromisso social

Em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, no dia 15 de junho, o professor de literatura geral e comparada da Unicamp, Marcos...

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....
-+=