‘Ele nunca aceitou a separação’, diz vítima atropelada por ex no Amapá

Além da ex, suspeito teria atropelado a mãe e outro familiar da jovem.
Episódio ocorreu na noite de sábado (6), no bairro Central de Macapá.

Por Jorge Abreu, do G1 

A estudante do curso técnico de enfermagem Bianca Santos, de 19 anos, se recupera em casa dos ferimentos provocados, segundo ela, pelo atropelamento do qual teria sido vítima na noite de sábado (6), em frente a casa onde mora, no bairro Central, em Macapá. A jovem acusa do ex-namorado como autor da agressão. Em choque, ela conta que o filho do casal, de 2 anos, presenciou uma briga entre os dois instantes antes do suposto atropelamento, do qual teriam sido vítimas também a mãe da jovem e uma cunhada da mãe dela.

“Quando me separei dele [há mais de um ano], o nosso filho tinha seis meses e hoje a criança tem dois anos. Eu comecei a me relacionar com outra pessoa, mas ele nunca aceitou nossa separação. Por mais que ele também esteja se relacionando com outra mulher, ele não aceita que eu tenha outro relacionamento amoroso”, desabafou Bianca.

dsc_0268

Estudante sofreu lesões no rosto, braços e pernas (Foto: Jorge Abreu/G1)

Além da estudante, o ex-namorado é suspeito de ter atropelado a mãe da vítima, Sandra Sacramento, que quebrou a bacia, e a cunhada da mãe dela, que teve arranhões nos dois braços e pernas. Bianca aguarda exame de raio-x para verificar se quebrou a clavícula.

A jovem conta que o ex teria ido à casa dela no sábado junto com a atual namorada para deixar o filho porque pretendia sair para um evento. Bianca teria dito que não poderia cuidar da criança e que no final de semana a responsabilidade sobre o filho era dele. Segundo ela, após a recusa, o suspeito iniciou uma sequência de agressões até chegar ao ponto da lesão corporal.

“Ele veio trazer meu filho em casa porque queria sair para beber, mas eu disse para ele ficar com a criança. Ele não quis. Aí começaram as agressões. Ele me empurrou, me deu um soco. A namorada dele se meteu na briga. Quando ele entrou no carro, arrancou e veio para cima de mim de ré. Minha mãe me puxou e a cunhada dela puxou ela. Ele quase passou com uma das rodas por cima da cabeça da minha mãe. Após tudo isso, ele foi embora como se nada tivesse acontecido”, contou.

A vítima disse que um dos motivos para a separação foi o comportamento agressivo do rapaz. Ela afirma que tentou ter um bom relacionamento com ele mesmo após a separação, para preservar a criação do filho do casal.

“No depoimento dele, ele disse que o motivo era amor, mas isso nem de longe é amor. Para mim, isso é uma doença. A intenção foi me matar. Ele já tinha me agredido antes, inclusive temos processos na Justiça por causa desse problema de agressividade dele. Eu sinto muito medo em saber que ele está solto, não consigo nem olhar para o meu filho, que presenciou toda a agressão e está muito assustado. Eu não consigo dormir e nem me alimentar”, disse Bianca.

biianca_2

Jovem diz que ex tem histórico de violência
(Foto: Bianca Santos/Arquivo Pessoal)

O suspeito foi preso em flagrante e encaminhado para a Delegacia de Crimes Contra a Mulher (DCCM). De acordo com a polícia, o ex-namorado de Bianca não apresentou sinais de embriaguez. Enquadrado inicialmente por tentativa de homicídio, ele foi liberado no domingo (7) e deve responder ao processo em liberdade por lesão corporal.

A reportagem não conseguiu contato com ele.

+ sobre o tema

Justiça do RJ registra mais de 22 mil processos de violência contra a mulher em dois meses

O levantamento contabiliza apenas os primeiros meses de 2019....

Denunciar para quem? A invisibilização de mulheres faveladas no círculo de proteção da lei Maria da Penha

Resumo: Pretende-se nesse artigo abordar a situação da mulher favelada,...

A identidade, as experiências negras e a alma que sangra

A "cauterização das experiências negras" acontece quando abrem uma...

para lembrar

Homem é condenado por infectar mulheres com HIV no Rio

A Justiça do Rio condenou Renato Peixoto Leal Filho...

Agressão não! Atriz faz vídeo sobre relacionamento abusivo

Evelyn Félix, de 19 anos, compartilhou o vídeo em...

Lugar mais perigoso para mulheres é a própria casa, diz ONU

Segundo o relatório, assassinatos cometidos por parceiros ou familiares...
spot_imgspot_img

‘Não’ é ‘Não’, inclusive na igreja

No dia 29 de dezembro, o presidente Lula sancionou a lei do protocolo "Não é Não" (lei 14.786/2023), que combate violência e assédio sexual contra mulheres...

Lula sanciona lei que protege mulheres de violência em bares e shows

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a lei que cria o protocolo Não é Não, mecanismo de combate ao constrangimento e à...

Menina de 15 anos é vítima de estupro coletivo na noite de Natal; amigos são suspeitos, diz polícia

Uma adolescente, de 15 anos, foi estuprada na madrugada de Natal, 25 de dezembro, em Campo Grande (MS). De acordo com a polícia, os suspeitos...
-+=