Em ascensão, ministra ultrapassa Marina Silva em buscas no Google

Num período de apenas 20 dias (a partir do momento do lançamento de sua candidatura no congresso do PT, no mês passado), a ministra da Casa Civil e candidata do partido à Presidência, Dilma Rousseff, ultrapassou Marina Silva (postulante ao cargo pelo PV) em volume de buscas no Google, ferramenta que faz 2 de cada 3 operações do gênero na internet.

Marina mantinha, entre os quatro principais candidatos à Presidência, o topo nas pesquisas no site desde 2008, com alguns momentos de alternância com os adversários.

Os dados estão disponíveis no Trends, produto do Google que exibe a proporção das buscas por determinado termo, período e região sem informar a quantidade das ocorrências para cada caso.

O critério usado neste levantamento foi a combinação de nome e sobrenome de cada um dos candidatos mais bem posicionados na última pesquisa Datafolha, divulgada em 28 de fevereiro.

Nela, a liderança era de José Serra (PSDB), com 32% das intenções de voto, seguido de Dilma, com 28%, Ciro Gomes (PSB), que registrou 12%, e Marina (8%).

A proporção de buscas no Google no Brasil, porém, mexe bastante nessas posições: a candidata do PT aparece acima dos adversários e com uma curva ascendente.

Serra, que subia gradualmente segundo os dados do Trends, oscilou para baixo, mas manteve o terceiro posto. Já Ciro Gomes, que chegou a ser o segundo em 2009, perdeu fôlego em fevereiro e caiu para o quarto lugar.

O início da ascensão de Dilma coincide com o lançamento de sua candidatura, na segunda quinzena de fevereiro. Só ela e Marina seguem com o interesse em alta entre quem faz pesquisas no Google.

Segundo o diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino, o volume de buscas está em consonância com o grau de conhecimento dos candidatos medido pelo instituto.

De acordo com a pesquisa, Marina atingiu 56% de conhecimento (percentual de eleitores que conhecem a candidata) no total da amostra -76% entre os mais escolarizados e 73% entre os que têm renda familiar mais alta.

“Como o público que faz buscas no Google é mais qualificado, assim como o eleitorado de Marina é, provavelmente e neste momento, o mais engajado, acredito que tenha também mais acesso à ferramenta”, afirmou. Isso explica por que, mesmo em quarto na pesquisa, a senadora é destaque no buscador.
As buscas no país por cada candidato seguem a lógica de suas bases eleitorais. No caso de Dilma, tanto no Estado onde nasceu (Minas Gerais) quanto naquele em que construiu carreira política (Rio Grande do Sul), ela lidera.

Marina é um nome mais nacional: a candidata do PV aparece bem posicionada em praticamente todas as regiões do país (não por acaso detinha, até recentemente, a liderança geral). Serra só se destaca em São Paulo, onde supera a senadora por muito pouco -com Dilma à frente.

O verbete dos candidatos na enciclopédia colaborativa Wikipedia é, via de regra, o primeiro resultado que surge numa pesquisa no buscador.
Quem procura por Marina encontra ainda uma rede social criada por simpatizantes e sua página no Senado.

Buscas por Serra e Dilma também apontam para sites aparentemente criados por simpatizantes, enquanto a procura por Ciro revela um portal, ainda “em desenvolvimento”, com o objetivo de fornecer “informação qualitativa da política nacional”.

Brasil, Portugal, Espanha, Reino Unido, Alemanha, Japão e Estados Unidos são os países com maior incidência de pesquisas envolvendo os nomes dos quatro principais candidatos à Presidência.

Fonte: Folha de São Paulo

+ sobre o tema

Maranhão tem 30 cidades em emergência devido a chuvas

Subiu para 30 o número de cidades que decretaram...

O Estado emerge

Mais uma vez, em quatro anos, a relevância do...

Extremo climático no Brasil joga luz sobre anomalias no planeta, diz ONU

As inundações no Rio Grande do Sul são um...

IR 2024: a um mês do prazo final, mais da metade ainda não entregou a declaração

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda...

para lembrar

MANUAL DA FUVEST JÁ ESTÁ NA INTERNET

Fonte: Folha de São Paulo Os vestibulandos podem consultar,...

Quase 200 candidatos estrangeiros são eleitos no país

Brasileiros naturalizados comandarão 28 cidades; há ainda 158 vereadores.Para...

‘NYT’: Transcrições expõem motivação e complô para derrubar presidente Dilma

O jornal norte-americano The New York Times publicou nesta...

A flor, a náusea, a “nossa Rafaela” e a desconhecida

Em artigo recém publicado(1), disse que Drummond não foi...

Mulheres em cargos de liderança ganham 78% do salário dos homens na mesma função

As mulheres ainda são minoria nos cargos de liderança e ganham menos que os homens ao desempenhar a mesma função, apesar destes indicadores registrarem...

‘O 25 de abril começou em África’

No cinquentenário da Revolução dos Cravos, é importante destacar as raízes africanas do movimento que culminou na queda da ditadura em Portugal. O 25 de abril...

IBGE: número de domicílios com pessoas em insegurança alimentar grave em SP cresce 37% em 5 anos e passa de 500 mil famílias

O número de domicílios com pessoas em insegurança alimentar grave no estado de São Paulo aumentou 37% em cinco anos, segundo dados do Instituto...
-+=