terça-feira, dezembro 6, 2022

Emanoel Alves de Araújo

emanoel-alves-araujo02

Emanoel Alves de Araújo (Santo Amaro da Purificação BA 1940). Escultor, desenhista, ilustrador, figurinista, gravador, cenógrafo, pintor, curador e museólogo. Aprende marcenaria com o mestre Eufrásio Vargas e trabalha com linotipia e composição gráfica na Imprensa Oficial, em Santo Amaro da Purificação, Bahia. Realiza sua primeira exposição individual em 1959. Na década de 1960, muda-se para Salvador e ingressa na Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia – UFBA, onde estuda gravura com Henrique Oswald (1918 – 1965). Em 1972, é premiado com medalha de ouro na 3ª Bienal Gráfica de Florença, Itália. Recebe, no ano seguinte, o prêmio de melhor gravador, e, em 1983, o de melhor escultor, da Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA. Entre 1981 e 1983, instala e dirige o Museu de Arte da Bahia, em Salvador, e expõe individualmente no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand – Masp. Em 1988, é convidado a lecionar artes gráficas e escultura no Arts College, na The City University of New York. De 1992 a 2002, exerce o cargo de diretor da Pinacoteca do Estado de São Paulo – Pesp e é responsável pela revitalização da instituição. É, entre 1995 e 1996, membro convidado da Comissão dos Museus e do Conselho Federal de Política Cultural, instituídos pelo Ministério da Cultura. Em 2004, é curador e diretor do Museu Afro-Brasil, aberto nesse ano, em São Paulo, com obras de sua coleção.

{gallery}emanuel{/gallery}

 

Exposições Individuais

 

1959 – Santo Amaro da Purificação BA – Primeira Individual

1960 – Salvador BA – Individual, no Colégio Estadual da Bahia

1961 – Salvador BA – Individual, na Biblioteca Pública de Salvador

1962 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Macunaíma

1963 – Campinas SP – Individual, na Galeria Aremar

1964 – Salvador BA – Individual, na Galeria Usis

1965 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Astréia

1965 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Bonino

1965 – Salvador BA – Individual, na Galeria Querino

1966 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Astréia

1967 – Osaka (Japão) – Individual, na Hakusuisha Gallery

1967 – Belo Horizonte MG – Individual, na Galeria Guignard

1968 – Salvador BA – Individual, no Museu de Arte da Bahia

1969 – Belo Horizonte MG – Individual, na Galeria Guignard

1969 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Bonino

1970 – São Paulo – Individual, na Galeria Documenta

1972 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Bonino

1973 – Brasília DF – Individual, na Galeria Oscar Seráphico

1975 – Washington (Estados Unidos) – Individual, no Brazilian-American Cultural Institute

1975 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Bonino

1976 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Arte Aplicada

1976 – Belo Horizonte MG – Individual, na Galeria Arte Memória

1977 – Brasília DF – Individual, na Galeria Oscar Seráphico

1977 – Porto Alegre RS – Individual, na Galeria IAB

1978 – São Luís MA – Individual, na CEF

1979 – Salvador BA – Individual, no Museu de Arte da Bahia

1979 – Salvador BA – Individual, na Galeria Pousada do Carmo

1979 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Cristina Faria de Paula

1979 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Bonino

1980 – Belo Horizonte MG – Gravura Brasileira, na Galeria Guignard

1981 – São Paulo SP – Individual, no Masp

1983 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Skultura

1984 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Cessar Aché

1985 – Salvador BA – Individual, no Escritório de Arte da Bahia

1986 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Cessar Aché

1987 – São Paulo SP – Emanoel Araújo: esculturas em grande formato, no Masp

1987 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Skultura

1988 – Detroit (Estados Unidos) – Individual, na G. R. N Namdi Galleryes Inc.

1989 – Nova York (Estados Unidos) – Individual, na Manhattan East Gallery of Fine Arts

1990 – São Paulo SP – 30 Anos, na Galeria Skultura

1990 – Salvador BA – Individual, na NR Galeria de Arte

1991 – Lisboa (Portugal) – Individual, na Fundação Calouste Gulbenkian

1992 – Salvador BA – Individual, na Galeria ACBE

1992 – Zurique (Suíça) – Das Haus des Bahieners, no Bärengassen Museum

1993 – São Paulo SP – Individual, no Museu Banespa

1993 – São Paulo SP – Individual, no Club Transatlântico

1996 – São Paulo SP – Emanoel Araújo: esculturas e relevos, na Galeria Nara Roesler

2000 – Recife PE – Emanoel Araújo: esculturas e relevos, na Amparo Sessenta Galeria de Arte

 

Exposições Coletivas

1963 – Havana (Cuba) – 2º Concurso Latino-Americano de Gravura, na Casa das Américas

1963 – São Paulo SP – 12º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia

1964 – Ribeirão Preto SP – 1ª Exposição da Jovem Gravura Nacional

1964 – São Paulo SP – 13º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia

1964 – São Paulo SP – 1ª Exposição da Jovem Gravura Nacional, no MAC/USP – itinerante

1965 – Belo Horizonte MG – 1ª Exposição da Jovem Gravura Nacional, no MAP

1965 – Cidade do México (México) – Grabadores Contemporâneos de Brasil, na Casa de la Paz

1965 – Curitiba PR – 1ª Exposição da Jovem Gravura Nacional, na Secretaria do Estado de Educação

1965 – Florianópolis SC – 1ª Exposição da Jovem Gravura Nacional, no Museu de Arte de Santa Catarina

1965 – Rio de Janeiro RJ – 16º Salão de Arte Moderna – isenção de júri

1966 – Salvador BA – 1ª Bienal Nacional de Artes Plásticas – prêmio gravura

1966 – São Paulo SP – 2ª Exposição da Jovem Gravura Nacional, no MAC/USP

1967 – Brasília DF – 4º Salão de Arte Moderna do Distrito Federal, no Teatro Nacional de Brasília

1967 – Brasília DF – 4ª Salão de Arte Moderna do Distrito Federal, no Teatro Nacional Cláudio Santoro

1967 – Campinas SP – 3º Salão de Arte Contemporânea, no MACC

1967 – Salvador BA – Exposição Coletiva de Natal, na Panorama Galeria de Arte

1967 – São Paulo SP – 2ª Exposição da Jovem Gravura Nacional, no MAM/RJ

1967 – São Paulo SP – 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal

1967 – São Paulo SP – Artistas da Bahia, na A Galeria

1967 – São Paulo SP – 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal

1967 – Vitória ES – Salão Arte Contemporânea do Espírito Santo

1968 – Brasília DF – 4º Salão de Arte Moderna do Distrito Federal

1968 – Campo Grande MS – 28 Artistas do Acervo do MAC/USP, na Galeria do Diário da Serra

1968 – Rio de Janeiro RJ – 17º Salão Nacional de Arte Moderna, no MAM/RJ

1968 – Rio de Janeiro RJ – 22º Salão Municipal de Belas Artes, no MAM/RJ

1968 – Santiago (Chile) – 2ª Bienal Latino-Americana do Chile

1968 – São Paulo SP – 2ª Jovem Arte Contemporânea, no MAC/USP

1969 – Fortaleza CE – 28 Artistas do Acervo do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, no Centro de Artes Visuais Raimundo Cela

1969 – Ouro Preto MG – 3º Salão de Ouro Preto

1969 – Ouro Preto MG – 4º Festival de Arte de Ouro Preto

1969 – Porto Alegre RS – 2ª Exposição da Jovem Arte Contemporânea

1969 – Porto Alegre RS – 2ª Jovem Arte Contemporânea, no Margs

1969 – Rio de Janeiro RJ – 18º Salão Nacional de Arte Moderna

1969 – São Paulo SP – 1º Salão Paulista de Arte Contemporânea – prêmio aquisição

1970 – Rheim (Alemanha) – Brasilianische Tage

1970 – Rio de Janeiro RJ – 19º Salão de Arte Moderna – isenção de júri

1970 – Rio de Janeiro RJ – 19º Salão Nacional de Arte Moderna, no MAM/RJ

1970 – Rio de Janeiro RJ – 8º Resumo de Arte JB

1970 – São Paulo SP – A Gravura Brasileira, no Paço das Artes

1971 – São Paulo SP – 3º Panorama da Arte Atual Brasileira, no MAM/SP

1972 – Florença (Itália) – Bienal Internacional de Artes Gráficas – medalha de ouro

1972 – São Paulo SP – Arte/Brasil/Hoje: 50 anos depois, na Galeria da Collectio

1973 – Tel Aviv (Israel) – Coletiva, na Gallery 119

1974 – Madri (Espanha) – Arte Gráfica Brasileño de Hoy

1974 – Paris (França) – Arte Gráfica Brasileño de Hoy

1974 – Lisboa (Portugal) – Arte Gráfica Brasileño de Hoy

1974 – Bruxelas (Bélgica) – Arte Gráfica Brasileño de Hoy

1974 – São Paulo SP – 6º Panorama da Arte Atual Brasileira, no MAM/SP

1975 – Paris (França) – Art Graphique Brésilien, no Museu Galliera

1975 – São Paulo SP – 13ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal

1975 – São Paulo SP – 6º Salão Paulista de Arte Contemporânea

1976 – São Paulo SP – Arte Aplicada, na Sala Brasília

1977 – Goiânia GO – 4º Salão de Artes Plásticas, na Caixa Econômica de Goiás

1977 – Lagos (Nigéria) – Festival de Arte e Cultura Negra

1977 – Madri (Espanha) – Arte Actual de Iberoamérica

1977 – Rio de Janeiro RJ – 2º Arte Agora: visão da terra, no MAM/RJ

1977 – Rio de Janeiro RJ – Visão da Terra, no MAM/RJ

1977 – São Paulo SP – 9º Panorama da Arte Atual Brasileira, no MAM/SP

1977 – Washington (Estados Unidos) – The Original and its Reproduction: a Melhoramentos project, no Brazilian-American Cultural Institute

1978 – Filadélfia e Washington (Estados Unidos) – The Original and Its Reproduction

1978 – São Paulo SP – 10º Panorama da Arte Atual Brasileira, no MAM/SP

1979 – Curitiba PR – 2ª Mostra Anual de Gravura Cidade de Curitiba, no Centro de Criatividade de Curitiba

1980 – Buenos Aires (Argentina) – Gravadores Contemporâneos do Brasil

1980 – Cracóvia (Polônia) – Bienal Internacional de Cracóvia

1980 – Fortaleza CE – II Artistas da Bahia, no Museu da UFCE

1980 – Salvador BA – Gravura Arte Maior, no Museu Carlos Pinto

1981 – Estoril (Portugal) – Gravadores Contemporâneos do Brasil

1981 – São Paulo SP – 13º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP

1982 – Penápolis SP – 5º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis

1982 – Salvador BA – A Arte Brasileira da Coleção Odorico Tavares, no Museu Carlos Costa Pinto

1982 – São Paulo SP – Um Século de Escultura no Brasil, no Masp

1983 – São Paulo SP – Arte na Rua

1984 – Ribeirão Preto SP – Gravadores Brasileiros Anos 50/60, Galeria Campus USP – Banespa

1984 – Rio de Janeiro RJ – Doações Recentes 82-84, no MNBA

1984 – Rio de Janeiro RJ – Madeira, Matéria de Arte, no MAM/RJ

1984 – São Paulo SP – Tradição e Ruptura: síntese de arte e cultura brasileiras, na Fundação Bienal

1984 – Tóquio (Japão) – Exposição de Arte Moderna Asiática – artista convidado

1985 – São Paulo SP – 16º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP

1985 – São Paulo SP – Destaques da Arte Contemporânea Brasileira, no MAM/SP

1986 – Brasília DF – Baianos em Brasília, na Casa da Manchete

1987 – Salvador BA – Doze Artisrtas Brasileiros, na Anarte Galeria

1988 – Los Angeles (Estados Unidos) – Introspectives: contemporary art by americans and brazilians of african descent, no The California Afro American Museum

1988 – Nova York (Estados Unidos) – Faculty 1, no The Leonard Davis Center, Department of Art the City College of New York

1988 – Nova York (Estados Unidos) – Uptown/Downtown, na Gallery Art 54

1988 – Rio de Janeiro RJ – Abolição, na Galeria de Arte Ipanema

1988 – São Paulo SP – A Mão Afro-Brasileira, no MAM/SP

1988 – São Paulo SP – Os Ritmos e as Formas: arte brasileira contemporânea, no Sesc Pompéia

1989 – Copenhague (Dinamarca) – Os Ritmos e as Formas: arte brasileira contemporânea, no Museu Charlottenborg

1990 – Nova York (Estados Unidos) – Introspectives: contemporary art by americans
and brazilians of african descent, no The Bronx Museum

1991 – São Paulo SP – O Que Faz Você Agora Geração 60?: jovem arte contemporânea dos anos 60 revisitada, no MAC/USP

1992 – Americana SP – Mostra de Reinauguração do Museu de Arte Contemporânea de Americana

1992 – Curitiba PR – 10ª Mostra da Gravura Cidade de Curitiba/Mostra América, no Museu da Gravura

1992 – Santo André SP – Litogravura: métodos e conceitos, no Paço Municipal

1992 – São Paulo SP – A Sedução dos Volumes: os tridimensionais do MAC, no MAC/USP

1992 – São Paulo SP – 7º Salão Brasileiro de Arte, na Fundação Mokiti Okada

1992 – Zurique (Suíça) – Brasilien: entdeckung und selbstentdeckung, no Kunsthaus

1993 – João Pessoa PB – Xilogravura: do cordel à galeria, na Funesc

1993 – São Paulo SP – 450 Anos da Chegada dos Portugueses no Japão, no MAB/Faap

1993 – São Paulo SP – Artistas Brasileiros na Criação do Incer, na Fundação Bienal

1993 – São Paulo SP – Brasil – Japão: mares navegados, no Museu de Arte Brasileira

1993 – São Paulo SP – Aviação e Arte, no Espaço Cultural do Aeroporto de Congonhas

1993 – São Paulo SP – Exposição Luso-Nipo-Brasileira, no MAB

1993 – São Paulo SP – Candelária Urgente – Chamada Geral

1993 – Rio de Janeiro RJ – Candelária Urgente – Chamada Geral

1993 -Brasília DF – Candelária Urgente – Chamada Geral

1994 – Frankfurt (Alemanha) – Arte e Religiosidade Afro-Brasileira, no Kunstverein – 46ª Feira Internacional do Livro

1994 – São Paulo SP – Xilogravura: do cordel à galeria, na Companhia do Metropolitano de São Paulo

1994 – São Paulo SP – Os Herdeiros da Noite: fragmentos do imaginário

1994 – Brasília DF – Os Herdeiros da Noite: fragmentos do imaginário

1995 – Belo Horizonte MG – Os Herdeiros da Noite: fragmentos do imaginário negro, no Centro de Cultura de Belo Horizonte

1995 – São Bernardo do Campo SP – Escultura-litogravura. Comemoração dos 442 Anos da Cidade de São Bernardo do Campo, no Teatro Cacilda Becker

1995 – São Paulo SP – Projeto Contato, na Galeria Sesc Paulista

1996 – Brasília DF – Arte e Espaço Urbano: quinze propostas, no Ministério das Relações Exteriores. Palácio do Itamaraty

1996 – Campinas SP – Abstracionismo Geométrico, no MACC

1996 – Nova York (Estados Unidos) – At The Foreground of Paths

1996 – Rio de Janeiro RJ – Tendências Construtivas no Acervo do MAC/USP: construção, medida e proporção, no CCBB

1996 – São Paulo SP – Abstracionismo Geométrico, no Museu Banespa

1996 – São Paulo SP – Seis Artistas Atemporais, na Múltipla de Arte

1996 – São Paulo SP – Ex Libris/Home Page, no Paço das Artes

1997 – Columbia SC (Estados Unidos) – Sampa Visila La, na Gallery Hours

1997 – São Paulo SP – Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, no Itaú Cultural

1998 – Belo Horizonte MG – Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, no Itaú Cultural

1998 – Brasília DF – Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, no Itaú Galeria

1998 – Penápolis SP – Tridimensionalidade na Arte Brasileira do Século XX, na Galeria Itaú Cultural

1998 – Salvador BA – Arte Salvador 450 Anos, na Maria Aidar

1998 – São Paulo SP – Impressões: a arte da gravura brasileira, no Espaço Cultural Banespa Paulista

1998 – São Paulo SP – O Moderno e o Contemporâneo na Arte Brasileira: Coleção Gilberto Chateaubriand – MAM/RJ, no Masp

1998 – São Paulo SP – Impressões: a arte da gravura brasileira, no Espaço Cultural Banespa-Paulista

1999 – Curitiba PR – Arte-Arte Salvador 450 Anos, na Fundação Cultural de Curitiba. Solar do Barão

1999 – Paris (França) – Coletiva, Nara Roesler

1999 – Rio de Janeiro RJ – Mostra Rio Gravura. Gravura Moderna Brasileira: Acervo Museu Nacional de Belas Artes, no MNBA

1999 – Rio de Janeiro RJ – Arte-Arte Salvador 450 Anos, no Museu Histórico da Cidade do Rio de Janeiro

1999 – Rio de Janeiro RJ – Mostra Rio Gravura. Gravura Moderna Brasileira: acervo Museu Nacional de Belas Artes, no MNBA

1999 – Salvador BA – 100 Artistas Plásticos da Bahia, no Museu de Arte Sacra

1999 – Salvador BA – Arte-Arte Salvador 450 Anos, no MAM/BA

1999 – São Paulo SP – Litografia: fidelidade e memória, no Espaço de Artes Unicid

2000 – Rio de Janeiro RJ – O Bardi dos Artistas, no Espaço Cultural dos Correios

2000 – São Paulo SP – Brasil + 500 Mostra do Redescobrimento. Arte Afro-Brasileira, na Fundação Bienal

2000 – São Paulo SP – Diálogo: arte contemporânea Brasil/Equador, na Galeria Marta Traba – Memorial da América Latina

2000 – São Paulo SP – Investigações. A Gravura Brasileira, no Itaú Cultural

2000 – São Paulo SP – O Bardi dos Artistas, na Galeria Marta Traba – Memorial da América Latina

2001 – Brasília DF – Investigações. A Gravura Brasileira, na Galeria Itaú Cultural

2001 – Penápolis SP  – Investigações. A Gravura Brasileira, na Galeria Itaú Cultural

2001 – São Paulo SP – Cultura Brasileira 1, na Casa das Rosas

2002 – São Paulo SP – Ópera Aberta: celebração, na Casa das Rosas

2002 – São Paulo SP – Portão 2, na Galeria Nara Roesler

2003 – Rio de Janeiro RJ – Tesouros da Caixa: arte moderna brasileira no acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa

2003 – São Paulo SP – Escultores – Esculturas, na Pinakotheke

2003 – São Paulo SP – Israel e Palestina: dois estados para dois povos, no Sesc Pompéia

2003 – São Paulo SP – Papel e Tridimensional, na Arvani Arte

2003 – São Paulo SP – Tomie Ohtake na Trama Espiritual da Arte Brasileira, no Instituto Tomie Ohtake

2004 – Rio de Janeiro RJ – Tomie Ohtake na Trama Espiritual da Arte Brasileira, no MNBA

Fonte: www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_ic

Pesquisa e seleção de imagens: Carlos Eugênio Marcondes de Moura

Imagens obtidas em Google Imagens

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench