ESPN e Alê Oliveira rescidem contrato após acusação de racismo

Segundo o Uol Esporte, o comentarista Alê Oliveira, que apresentava o programa “Bate Bola Debate” não faz mais parte do quadro de comentaristas da ESPN.

(Foto: Mateus Reppucci)

no Catraca Livre

O comentarista se envolveu em uma polêmica com uma maquiadora da emissora. Segundo o colunista Leo Dias, o apresentador teria xingado a profissional de “preta de merda”.

Depois de rumores que a ESPN iria adiantar as férias do comentarista, nesta terça-feira, 1, a emissora anunciou a rescisão de contrato com Alê Oliveira, que trabalhava nos canais ESPN desde o começo dos anos 2000.

“A ESPN e o comentarista Alexandre Oliveira decidiram, em comum acordo, encerrar o contrato nesta terça-feira. Muito embora não tenha sido constatada ofensa racial em recente episódio envolvendo uma funcionária da ESPN, as partes optaram por não continuar com o contrato. A ESPN agradece ao comentarista pelos anos de parceria e deseja sucesso em seu futuro profissional”, diz a nota oficial da emissora.

No Facebook, Alê Oliveira falou sobre a saída e fez alguns agradecimentos. “Foi a mais linda história de amor…! Essa relação deu muito certo, fui muito feliz na ESPN! E o mais importante: foi muito divertido! O futsal, os programas, jogos, amigos, a resenha, as histórias! Só tenho que agradecer muito ao canal por ter sido ‘loko’ de acreditar em mim”, comentou.

+ sobre o tema

Policial mata jovem negro nos EUA; gera novos protestos

Policial branco fora do horário de serviço matou um...

Racismo no Carrefour: ‘Negra desgraçada, eu vou quebrar a sua cara!’

Enfermeira afirma ter sofrido ofensas raciais depois de tentar...

Dexter: “De um tempo para cá, o racismo já não é mais velado no Brasil”

Rapper, que prepara lançamento de novo álbum, afirma em entrevista...

para lembrar

spot_imgspot_img

Maurício Pestana: escola de negros e o Terceiro Vagão

Em vários artigos já escritos por mim aqui, tenho apontado como o racismo no Brasil utiliza a via da questão econômica e educacional para...

Tragédia no RS apaga pessoas negras e escancara racismo ambiental

No início dos anos 2000, viajei a Mato Grosso do Sul para participar de um evento universitário. Lembro que na época eu causei espanto...

Racismo em escolas de Niterói: após reunião com mãe de dois adolescentes vítimas de insultos, deputada vai oficiar MP, polícia e prefeitura

Após uma reunião com Renata Motta Valadares, mãe de dois adolescentes de Niterói que foram vítimas de racismo em duas diferentes escolas particulares, a deputada estadual...
-+=