quinta-feira, setembro 29, 2022
InícioQuestões de GêneroViolência contra MulherEvento pede o fim da Violéncia contra as Mulheres em Salvador/ Tocar...

Evento pede o fim da Violéncia contra as Mulheres em Salvador/ Tocar Pode, Bater Não

O projeto Tambores pelo fim da Violência -TOCAR PODE, BATER NÃO, coordenado pelo Instituto A Mulherada, volta com força total pelo segundo ano consecutivo ao Centro Histórico, utilizando- se da música, vídeo, arte cênica e dança para o enfrentamento à violência praticada contras as mulheres na Bahia.

Este ano o evento é parte integrante da Campanha Nacional dos “16 DIAS DE ATIVISMO” no combate a violência contra as mulheres, sob o patrocínio do Fundo Elas através do Instituto Avon. Tem o apoio da Fundação Gregório de Mattos e acontece no Centro Cultural Barroquinha nos dias 24, 25 e 26 de novembro e 15, 17 e 18 de dezembro, das 18h às 21h. Este ano, Armandinho, da família Macedo e seu irmão serão os convidados, tocando com a banda A Mulherada.

No ano anterior, parceiros do cenário artístico baiano apoiaram a causa emprestando seu talento com participações memoráveis, como Gerônimo, Lazzo, Tonho Matéria, Afro Jhô e Edu Casanova, que enriqueceram a luta pelos direitos das mulheres
A direção do espetáculo fica a cargo do cantor, compositor e arranjador Tote Gira. No repertório, músicas que inspiram e falam do universo feminino, da luta, da auto-estima, do trabalho diário, isso tudo com a interpretação e o toque sensível das mulheres musicistas da Banda A Mulherada.

Segundo a coordenação do Instituto, este projeto é de grande relevância social e, desde o início, tem proporcionado um momento ímpar de arte a serviço da conscientização, mobilização e combate à violência praticada diariamente contra as mulheres baianas, contra as quais se registra em média, apenas em Salvador, 30 casos/dia pela Delegacia Especializada. Mas que por outro lado, apesar dos números assustadores, vem também contando cada vez mais com políticas públicas, leis e instituições para reagir e combater e salvaguardar mais mulheres ainda em situação de violência.

Compromisso social
O Instituto, entidade sem fins lucrativos, luta desde 2001 pela defesa dos direitos das mulheres vítimas de violência, sem oportunidade de emprego e pela inclusão educacional e profissional das mesmas. Desenvolve atividades educacionais com aulas de percussão dança afro, inclusão digital, inglês (Pronatec). Além de dar projeção à banda formada por mulheres, que durante o carnaval é a atração nos Bairros de Salvador e do bloco A Mulherada, que desfila nos circuitos Campo Grande/Batatinha e Barra Ondina.

O reconhecimento internacional das ações de combate a violência contra a mulher veio ao participar do 19th Annual African Market Place & Cultural Faire, a convite Centro William Grant Still, em Los Angeles, EUA, em 2004. Desde essa época, a credibilidade do projeto vem sendo consolidada, e com a criação da Banda, vem difundindo o ritmo afro pop brasileiro, interpretando clássicos, porém compondo seu próprio repertório com qualidade e atitude, o que tem sido um destaque entre as bandas baianas.

Serviço:
O quê: projeto Tambores pelo fim da Violência -TOCAR PODE, BATER NÃO- Show coma banda A Mulherada, com participação de Armandinho (família Macedo)
Onde: Centro Cultural Barroquinha
Quando: dias 23, 24 e 25 de novembro e 15, 17 e 18 de dezembro
Horário: das 18h as 21 h
Acesso: gratuito/ mediante convite
Patrocínio: Fundo Elas / Instituto Avon
Apoio: Fundação Gregório de Mattos

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench