Ex-aluna da rede pública obtém bolsa para estudar psicologia na Espanha

Thaiani da Silva, da Unesp, faz intercâmbio em Santiago de Compostela.
‘Condição financeira não pode estar acima do seu sonho’, afirma.

Por: Vanessa Fajardo

Quando conquistou uma vaga na Universidade Estadual Paulista (Unesp), a estudante de psicologia Thaiani da Silva Jesuíno, de 26 anos, não imaginou que poderia ir ainda mais longe. Filha de uma dona de casa, Thaiani sempre estudou na rede pública de Jaboticabal, no interior de São Paulo, preparou-se para o vestibular com aulas de um cursinho popular e é a única da família a estudar em uma universidade pública. Hoje, a jovem está na Espanha fazendo um intercâmbio na Universidade Santiago de Compostela, na Galícia.

Thaiani está na Espanha desde setembro do ano passado e deve voltar para o Brasil no dia 28 de julho. Ainda precisa de mais um ano de aulas no campus de Assis para concluir a graduação. A experiência internacional foi possível graças a uma bolsa de um programa de extensão da Unesp, sob tutoria do professor Eduardo Galhardo. A jovem mora em uma residência estudantil próxima da universidade com outros intercambistas.

O pai biológico de Thaiani já morreu, a mãe criou as três filhas sozinha. Ainda no ensino médio, Thaiani foi trabalhar na biblioteca da escola onde estudava. “As pessoas julgavam, diziam que viraríamos tudo, menos estudantes”, afirma, com bom humor. “Mas sempre tive comigo: vou mudar minha vida e criar oportunidades por meio do estudo, porque ganhar na Mega-Sena vai ser mais difícil. Tinha vontade de ter um bom nível cultural.”

thaiani3

Para conquistar a vaga na Unesp, Thaiani estudou no Cursinho Popular Unificado (CUP), em Jaboticabal, onde os professores são voluntários e é cobrado somente o material didático dos alunos. Tinha receio de ser aprovada no vestibular, mas não conseguir estudar por não ter condições de se sustentar em outra cidade.

Em 2008, Thaiani passou no vestibular para pedagogia no campus de Presidente Prudente, se informou sobre os programas de moradia estudantil da universidade e “se mudou com uma mão na frente e outra atrás.” “As pessoas não podem se limitar pela condição financeira, ela não pode estar acima de um sonho”, diz.

Em 2009, Thaiani resolveu mudar de curso, fez a prova de transferência e foi aprovada em primeiro lugar para estudar psicologia no campus de Assis. Para incrementar a bolsa moradia e conseguir se manter na quitinete dividida com uma amiga, trabalhou como faxineira e manicure. No segundo semestre do terceiro ano do curso foi aprovada para receber uma bolsa de intercâmbio para Espanha exclusiva para alunos de baixa renda.

Fora do país
Na Espanha, Thaiani treinou o idioma, fez amigos, trabalhou como guia turística para grupos de portugueses e viajou por vários cantos da Europa. Conheceu o namorado espanhol, em Londres, por meio de um amigo em comum. “É uma grande experiência não só acadêmica, e sim, de vida, cultural. Você aprende coisas relacionadas à profissão e se descobre. Quando você vai para fora ou se defende ou será pisoteada. Aqui na Europa percebemos um certo preconceito, a imagem da mulher brasileira não é das melhores do mundo. Mas você se adapta e cria uma força que, se não fosse submetida a isso, nem saberia que tinha.

thaiani2

Na volta ao Brasil, Thaiani fará o último ano do curso de psicologia quando terá o estágio com os pacientes, a parte prática de que não abre mão. Depois da graduação, pretende ingressar em um mestrado, de preferência fora do país. O objetivo é aliar a psicologia à pedagogia e trabalhar na área da educação.

Antes de voltar para casa, a jovem ainda vai realizar um outro sonho da família: conhecer Málaga, uma cidade da Andaluzia, na Espanha, onde sua bisavó nasceu.

 

 

 

Fonte: G1

+ sobre o tema

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem...

Candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no Enem

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou que todos...

Liberdade para Ensinar e Aprender: Pesquisa Nacional Analisa Violências Sofridas por Educadores/as no Brasil

O Observatório Nacional da Violência contra Educadoras/es (ONVE), sediado...

Taxa de alfabetização chega a 93% da população brasileira, revela IBGE

No Brasil, das 163 milhões de pessoas com idade...

para lembrar

Angolanos preocupados com falta de qualidade do processo educativo

Aumentar a escolaridade e o número de alunos nas...

Por que dormir deveria ser a prioridade de todo estudante

Jakke Tamminen tem alunos que costumam ficar acordados na...

Uerj suspende ano letivo de 2017 por tempo indeterminado

Decisão foi tomada pelo conselho de diretores da universidade....

Manifesto em defesa da UNESP

  Os docentes da Unesp, campus de Franca, reunidos em...
spot_imgspot_img

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas cívico-militares na rede estadual e municipal de ensino foi aprovada na noite desta terça-feira (21) na...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem sido objeto de debate em diversos contextos nacionais e internacionais, mobilizando famílias, a sociedade e...

Candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no Enem

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou que todos os candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no pagamento da inscrição do Exame Nacional...
-+=