Fã de Fernando Alonso, que se pintou de preto, nega ser racista

Toni Calderon, um dos torcedores que se pintou de preto, diz que estava pulando carnaval

 

Toni Calderon, um dos fãs de Fernando Alonso que esteve envolvido no caso de racismo no autódromo de Barcelona no último fim de semana, negou ter preconceito contra Lewis Hamilton. Em entrevista ao jornal espanhol “Publico”, o torcedor disse que sua intenção era apenas fazer uma piada e comemorar o carnaval.

– A gente se vestiu para comemorar o carnaval. Queríamos dar um toque de humor aos testes em Barcelona e fazer piada com o pai de Hamilton, que está em todas as corridas. Não tínhamos a intenção de gozar a cor da pele de Lewis ou ofender alguém. Os seguranças no portão do autódromo começaram a rir e nos deixaram passar. Na verdade, metade das pessoas que nos viram achou que éramos fãs do Hamilton. Muitas tiraram fotos da gente – diz Calderon.

“Se soubesse que algo assim aconteceria, não usaria a fantasia. Não fizemos nada errado. Não teria problema em explicar isso pessoalmente à McLaren e a Lewis, que é um astro da Fórmula 1”
Toni Calderon, torcedor espanhol

Os amigos de Calderon usavam camisas com a inscrição ‘Hamilton’s familly’ (sic) – Família de Hamilton. O torcedor disse que não é racista.

– Fiquei envergonhado de aparecer assim na imprensa britânica. Além disso, como estou no meio da foto, parece que sou o protagonista. Isso me irritou. Se soubesse que algo assim aconteceria, não usaria a fantasia. Não fizemos nada errado. Não teria problema em explicar isso pessoalmente à McLaren e a Lewis, que é um astro da Fórmula 1 – completa.

 

+ sobre o tema

Brancos, vamos falar de cotas no serviço público?

Em junho expira o prazo da lei de cotas nos...

Em junho, Djavan fará sua estreia na Praia de Copacabana em show gratuito

O projeto TIM Music Rio, um dos mais conhecidos...

O precário e o próspero nas políticas sociais que alcançam a população negra

Começo a escrever enquanto espero o início do quarto...

Estado Brasileiro implementa políticas raciais há muito tempo

Neste momento, está em tramitação no Senado Federal o...

para lembrar

Após apontar racismo em prova, ex-aluna da UFF é denunciada à Justiça

Quatro anos após denunciar por racismo uma professora do...

OAB reage a ataque ao Nordeste no Twitter

Alessandra Duarte Universitária de SP que iniciou ofensas deverá...

Salvador terá postos fixo e móvel para denúncias de racismo no carnaval

Posto fixo irá operar na sede no Procon, no...

Twitter: Giácomo Mancini destilou críticas ao trabalho de Glória Maria

Por: Miguel Arcanjo Prado Giácomo Mancini, repórter do Jornal Nacional,...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=