Funcionário denuncia patrão por racismo após ser chamado de ‘preto’

O rapaz foi chamado de preto após ser questionado se estava registrando o ponto no trabalho

Por Mariane Chianezi , do Mídia Max

Imagem Geledés

Funcionário de uma conveniência localizada na Vila Manoel Taveira procurou a delegacia para denunciar o patrão por racismo na noite deste sábado (24), em Campo Grande. O suspeito teria chamado o rapaz de 38 anos de preto.

Conforme o boletim de ocorrência, o rapaz disse que estava trabalhando quando o patrão, que tem 42 anos, chegou com cervejas nas mãos após discutir com a esposa. Após o ‘bate boca’ com a mulher, o proprietário do estabelecimento foi para o escritório e depois chamou o trabalhador para conversar.

Na conversa, o chefe teria perguntado ao funcionário porque ele não estava registrando o ponto do intervalo e depois retornou para o escritório. Neste momento, o empregado ouviu o patrão dizer para a esposa: “Por que esse preto não está batendo o ponto?”.

Após ouvir o dono do local dizer a frase e não se agradar com o tom, o rapaz disse: “Esse preto tem nome” e em seguida afirmou que não trabalharia mais naquele comércio. Ele prontamente procurou a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro para denunciar o patrão por injúria racial. A polícia vai apurar o caso.

+ sobre o tema

Itamaraty julgado por aprovação de candidatos brancos como cotistas

Ação movida pelo MPF aponta que candidatos brancos se...

Mbappé desabafa sobre racismo na França: ‘Não posso jogar para pessoas que pensam que sou um macaco’

Principal estrela da França e presente na lista de Didier Deschamps...

Loja de luxo suíça nega racismo contra Oprah Winfrey

A proprietária de uma loja luxuosa em Zurique, na...

para lembrar

Amazônia continua insegura após prisão de assassinos

A Amazônia, os povos indígenas, o território demarcado no...

A inaceitável desvinculação do investimento em educação e saúde

O trecho da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) Emergencial...
spot_imgspot_img

Mortes pela polícia têm pouca transparência, diz representante da ONU

A falta de transparência e investigação nas mortes causadas pela polícia no Brasil foi criticada pelo representante regional para o Escritório do Alto Comissariado...

Presos por racismo

A dúvida emergiu da condenação, pela Justiça espanhola, de três torcedores do Valencia por insultos racistas contra Vini Jr., craque do Real Madrid e da seleção brasileira. O trio...

Formação territorial do Brasil continua sendo configurada por desigualdades, diz geógrafo

Ao olhar uma cidade brasileira é possível ver a divisão provocada pela segregação espacial no território, seja urbano, seja rural. A avaliação é fruto...
-+=