Garoto de 6 anos transforma vida de crianças de rua de Nova York através da literatura

Existem situações tão fora de nossa realidade que não conseguimos deixá-las passar despercebidas, já que mexem com o nosso interior, impedindo-nos de ficar sem fazer nada a respeito. Foi o que aconteceu com Blake Ansari, de apenas 6 anos, ao ler uma matéria sobre as condições de vida da garota sem-teto Dasani.

 

Por:Vicente Carvalho, do Hypeness

Blake, que estuda em Manhattan, se sensibilizou e descobriu se tratar de um problema social no qual vivem milhares de crianças em Nova Iorque, mas o mais interessante foi outra coisa que o tocou – Blake disse para sua mãe: “isso significa que eles não têm uma biblioteca?”, pensando nos livros como uma chance para melhorar a situação.

Blake e sua mãe, Starita, se juntaram na busca por um abrigo que aceitasse livros como uma moeda de troca para que crianças pudessem ser acolhidas. Assim além de lhes dar um teto, estariam dando também uma oportunidade de conhecimento e de, quem sabe, um futuro melhor através dos livros.

Com a ajuda da mãe e dos amigos da escola, 600 livros foram arrecadados e entregues às crianças de rua da região. Depois de muitos abrigos rejeitarem a proposta de receber o pagamento em livros, mãe e filho encontraram um que se disponibilizou a apoiar a ideia. O resultado foi uma nova moradia para essas crianças e uma chance de mudança em suas vidas.

Imagens retiradas do site: hypeness.com.br

blake-ansarilead_large2014.02.14_BlakeAnsari_BookDrive1-940x705O pequeno pretende continuar com a iniciativa, e ajudar ainda mais crianças desabrigadas com seu incentivo à leitura.

+ sobre o tema

Bolsista do ProUni convida Lula para festa de formatura

A estudante de jornalismo Rita Correa Garrido, de 26...

UNEafro abre inscrições para cursinho

UNEafro abre inscrições para cursinho VAGAS ABERTAS 2017 Você quer ser...

Universitários brasileiros são brancos, moram com os pais e estudam pouco

Pesquisa traçou perfil do estudante que cursa os últimos...

Como a Academia se vale da pobreza, da opressão e da dor para sua masturbação intelectual

Texto originalmente publicado em RaceBaitR como “How Academia Uses...

para lembrar

A educação pela porrada

Por: Carlos Correia Todo ano as ações se repetem como...

MEC divulga mudanaças nas regras do ProUni

Ministério de Educação divulga as regras para concorrer...

Obra sobre História da África é traduzida para uso em licenciaturas

Obra sobre História da África é traduzida para uso...

Confirmação será enviada a inscritos no Enem em outubro, diz Inep

Cartão deve chegar entre 4 e 25 de outubro,...
spot_imgspot_img

Em autobiografia, Martinho da Vila relata histórias de vida e de música

"Martinho da Vila" é o título do livro autobiográfico de um dos mais versáteis artistas da cultura popular brasileira. Sambista, cantor, compositor, contador de...

“Dispositivo de Racialidade”: O trabalho imensurável de Sueli Carneiro

Sueli Carneiro é um nome que deveria dispensar apresentações. Filósofa e ativista do movimento negro — tendo cofundado o Geledés – Instituto da Mulher Negra,...

Faculdade de Educação da UFRJ tem primeira mulher negra como diretora

Neste ano, a Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) tem a primeira mulher negra como diretora. A professora Ana...
-+=