Guest Post »

História do Clássico Santos x Palmeiras

Santos e Palmeiras disputam no próximo domingo (26/04/) o chamado “clássico da saudade”, referência ao confronto que era um dos maiores do país na Era de Ouro do futebol nacional, a década de 60.

por Rodnei Jericó – Advogado e articulista esportivo do Portal Geledés

Este clássico tem história, e é nela que se pode confiar para que um bom jogo aconteça neste domingo. A primeira partida entre os dois data de 3 de outubro de 1915 e foi realizada no Velódromo de São Paulo, com sonora goleada alvinegra sobre o então Palestra Itália por 7 a 0, com gols de Ary Patusca, Anacleto Ferramenta, Aranha e Arnaldo Silveira, autor do primeiro gol oficial da história do Santos. O Verdão devolveria a humilhante goleada 17 anos depois, em 1932, com um 8 a 0 em uma peleja na qual o Peixe terminou com nove jogadores, com gols de Romeu Pelliciari, Imparato, Lara, Sandro, Avelino e Golliardo.

Para esta primeira partida da final do Paulistão 2015, os protagonistas podem ser outros e podem entrar para história do clássico neste século XXI. Destacaria do lado alvinegro Robinho, Geuvânio e Ricardo Oliveira e do lado palestrino alguns jogadores que ainda não brilharam no certame paulista, mas que podem decidir a partida, caso tenham possibilidade, Cleiton Xavier, Valdivia e Zé Roberto, este último em tratamento de uma contusão que o deixou fora da semifinal vencida pelo Palmeiras nos pênaltis.

Caso possamos falar em favoritismo o Santos leva uma pequena vantagem, primeiro porque terá a possibilidade de decidir na Vila Belmiro, e parece ter um time mais coletivo do que o atual Palmeiras. Ainda as peças de reposição santistas também parecem ter maior identidade com o clube, pois vem em sua maioria da base santista, garotos como Gabriel podem sair do banco e resolver o jogo.

Todavia, importante ressaltar que a primeira partida pode decidir o Paulistão, caso o Palmeiras vença, jogando em sua Arena com um placar que lhe possibilite administrar os outros 90 minutos na Vila Belmiro.

Assim espero que a final do Paulistão 2015 seja repleta de bom futebol, e quem sabe possamos relembrar o CLÁSSICO DA SAUDADE, guardadas as devidas proporções.

Related posts