Jogos africanos de Maputo-2011: começou contagem decrescente

Já estamos na contagem decrescente rumo aos X Jogos Africanos de Maputo-2011! Dentro de 350 dias – ontem eram 351 –, a capital moçambicana estará engalanada para receber a maior festa desportiva do continente e, já nessa perspectiva, a Praça da Independência acolheu ontem à noite uma cerimónia emblemática e que constituiu a reafirmação do país de organizar o evento. Tratou-se da apresentação do relógio de contagem regressiva, da mascote dos Jogos, denominada “Cojito”, do vinho oficial, assim como de canções alusivas ao acontecimento, actos que contaram com a presença do Presidente da República, Armando Guebuza.

Logo no início da cerimónia, os convidados se surpreenderam com a chegada das “nuvens”, através de uma grua, da actriz Lucrécia Paço, para declamar um poema inédito dedicado ao evento. Na sua forma peculiar, Lucrécia cativou os presentes com a sua voz penetrante, sob um fundo musical, dando as boas-vindas aos Jogos Africanos de Mapuito-2011 através de um incessante “hoyo-hoyo” e do “syavuma” inspirado no acervo poético de José Craveirinha.

Num ambiente vivo, interactivo e bastante alegre, vários números do nosso rico património cultural foram desfilando, tendo como denominador comum a festa desportiva que decorrerá entre nós de 3 a 18 de Setembro de 2011. São disso exemplo a dança xigubo interpretada com brasões representativos das modalidades que estarão em competição, assim como as canções saídas das conhecidas vozes de Gabriela, Dama do Bling, Simba, Delizy e Ildo Ferreira.

Mas o momento mais marcante foi a apresentação do “Cojito”, a mascote dos Jogos que, parafraseando o Ministro da Juventude e Desportos, Pedrito Caetano, mais do que um mero símbolo do evento, será, doravante, filho, irmão e amigo de cada moçambicano; marca indelével que fará parte do nosso quotidiano, nas cidades e vilas, nos bairros e nas comunidades, nas escolas e nos locais de trabalho, na rua e nas nossas casas, representando todo o mosaico moçambicano.

Falando na ocasião, o Ministro da Juventude Desportos disse que se tratava de um acontecimento particularmente importante e que seguramente ficará gravado nos anais da história da preparação e organização da Olimpíada continental, um evento de uma grandiosidade incomensurável e que os moçambicanos se orgulham de poder acolher.

“A contagem decrescente já começou de forma rigorosa. E hoje, com a apresentação ao país, ao continente e ao mundo da mascote e das canções dos Jogos, assim como do relógio de contagem regressiva, estamos a vincar a nossa determinação de fazer com que o evento não somente seja um sucesso do ponto de vista desportivo como também de organização e de hospitalidade que é apanágio do nosso maravilhoso povo”, referiu Pedrito Caetano.

Fonte: CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO DESPORTIVA DE MOÇAMBIQUE

+ sobre o tema

A importancia do Negro

Essa é a história de um garoto chamado Theo que...

Un maire noir de Paris en 1879, effaçé des archives et de l’Hisoire

Severiano de Hérédia, Un maire noir de Paris Un Caribéen noir,...

13 de maio: viva 20 de novembro!

Foto de capa: retrato de Luiz Gama por Raul...

A Bíblia como literatura africana: o discurso religioso no olhar da igualdade racial

Festival Ortodoxo em Lalibela – Divulgação: Holiday to Ethiopia Por...

para lembrar

Para escritora nigeriana, a África é mal compreendida pelo Ocidente

As pessoas costumam ter pena do continente e olham...

Africanos devem escrever História dos países

Iva Cabral, filha de Amílcar Cabral, disse, na sexta-feira,...

Exército amplia ofensiva contra radicais islâmicos na Nigéria

Fonte: Uol-   O Exército da Nigéria aumentou ontem o...
spot_imgspot_img

Um Silva do Brasil e das Áfricas: Alberto da Costa e Silva

Durante muito tempo o continente africano foi visto como um vasto território sem história, aquela com H maiúsculo. Ninguém menos do que Hegel afirmou, ainda no...

Artista afro-cubana recria arte Renascentista com negros como figuras principais

Consideremos as famosas pinturas “A Criação de Adão” de Michelangelo, “O Nascimento de Vênus” de Sandro Botticelli ou “A Última Ceia” de Leonardo da Vinci. Quando...

Com verba cortada, universidades federais não pagarão neste mês bolsas e auxílio que sustenta alunos pobres

Diferentes universidades federais têm anunciado nos últimos dias que, após os cortes realizados pelo governo federal na última sexta-feira, não terão dinheiro para pagar...
-+=