Latam demite funcionário que aparece em vídeo machista na Copa 2018

A partir deste pressuposto, a companhia informa que tomou as medidas cabíveis, conforme seu código de ética e conduta”, escreveu a Latam

Por Karin Salomão, do Exame

Reprodução do site Exame

A Latam demitiu um funcionário brasileiro que aparece em um vídeo machista na internet, constrangendo mulheres na Rússia durante a Copa do Mundo 2018. Na gravação, dois homens aparecem pedindo que mulheres russas repitam frases obscenas em português.

Um deles, Felipe Wilson, era funcionário da Latam Airlines e trabalhava no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. Depois de uma apuração, a companhia confirmou que demitiu o colaborador.

A aérea divulgou um comunicado em que “repudia veementemente qualquer tipo de ofensa ou prática discriminatória e reforça que qualquer opinião que contrarie o respeito não reflete os valores e os princípios da empresa”.

“A partir deste pressuposto, a companhia informa que tomou as medidas cabíveis, conforme seu código de ética e conduta”, escreveu a companhia.

Esse é pelo menos o terceiro caso de vídeos gravados por brasileiros humilhando mulheres estrangeiras. A Polícia Militar informou que irá apurar um dos casos, em que um tenente foi reconhecido entre os torcedores brasileiros que participavam de um dos vídeos.

O Ministério do Turismo também condenou a atitude de um grupo de brasileiros registrados assediando uma mulher durante as comemorações da Copa do Mundo, na Rússia.

Em nota, o Ministério do Turismo afirma que o machismo e a misoginia não são aceitáveis sob nenhum aspecto, muito menos em um evento como a Copa do Mundo, realizado para “promover a integração entre povos e culturas do mundo todo”.

 

+ sobre o tema

A importância da mulher negra para a formação social brasileira

Buscando desvelar a importância da mulher negra para a...

Honoris causa a Sueli Carneiro e o desafio de superar a excepcionalidade

A filósofa e ativista Sueli Carneiro é a primeira...

para lembrar

A missão da Femafro é “quebrar com a invisibilidade das mulheres negras na sociedade portuguesa”

As dirigentes da Femafro – Associação de Mulheres Negras,...

Casal de SP busca certidão do primeiro casamento civil gay do país

Cabeleireiro e comerciante foram nesta terça-feira até cartório de...

Hoje na História, 1925 nascia Mãe Stella de Oxóssi

Maria Stella de Azevedo Santos, Mãe Stella de Oxóssi,...

Feira Preta realiza matchfunding para captar investimento para o projeto “AFROLAB para Elas”

Como contrapartida, os apoiadores terão sua colaboração revertida em...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

Lançamento do livro “A importância de uma lei integral de proteção às mulheres em situação de violência de gênero”

O caminho para a criação de uma lei geral que reconheça e responda a todas as formas de violência de gênero contra as mulheres...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...
-+=