Legalização dos jogos e cassinos: Sou a favor!

por Sérgio Martins para o Portal Geledés

Na minha família fomos criados bem distantes de todas as formas de jogos de azar, sequer podíamos pegar uma carta de baralho nas mãos, que erámos repreendidos sob a lembrança da trajetória do meu avô que apostou e perdeu por três vezes suas casas, impondo certo desconforto à família. Permaneço sem proximidade aos jogos, porém é necessário abrirmos um debate sobre a legalização dos jogos e cassinos no Brasil.

Já não são mais suficientes argumentos de que a legalização dos jogos e cassinos trará prejuízos para sociedade, pelo contrário, temos que examinar o impacto na criação de postos de trabalho diretos e indiretos, principalmente na área de turismo. Além disso, estaríamos reduzindo bastante o fluxo de inferência de caráter corruptivo nos órgãos de segurança pública, com a legalização.

Os últimos episódios envolvendo a prisão de alguns dos “chefes do jogo de bicho” no Rio de Janeiro foi hilário, com ordem de prisão em flagrante revogadas e restabelecidas no mesmo tribunal, grande quantidade de dinheiro sem origem declarada e diversos funcionários públicos envolvidos. Dizem que cerca de 40% da arrecadação do “jogo de bicho” são direcionadas ao pagamento de proteção legal e políticos.

Ora, o Brasil, tem se construindo como um grande potencial econômico mundial, neste sentido, seremos obrigados a superar determinados impasses na sociedade brasileira. Entre eles, estes setores, que trazem uma forte cultura de submundo criminoso, porém acumulam uma grande circulação de riquezas.

A regulação da liberdade à exploração dos cassinos e jogos é uma tarefa de um parlamento secular, cuja função é preparar uma legislação enxuta nos aspectos tributários e auditáveis, garantindo a maior transparência possível dos resultados e equipamentos utilizados.Após a promulgação da lei a tarefa de fiscalização poderia ser desempenhada por uma agência nacional de regulação.

No que diz respeito, a fragilidade da natureza humana frente aos jogos de azar, tenho uma amiga muito bem sucedida, e uma grande profissional na área de psicologia, que não abre mão de umas boas partidas de bingo no final de semana, já fui convidado várias vezes, mas continuo tendo aversão aos jogos.

+ sobre o tema

Imprensa internacional repercute massacre no Jacarezinho

A chacina resultante de uma operação da Polícia Civil...

Irmãos acusados de xingar vizinhos negros são condenados a prisão

Welingthon Epifânio Guimarães e Eliane Parreira Guimarães devem cumprir...

Jovem, talentoso e negro

O que é talento? Essa palavra, que se popularizou...

Militante do Coletivo Enegrecer sofre racismo institucional no Procon

Walmyr Junior Racismo Institucional  Você percebe a perversidade do racismo quando...

para lembrar

Punido por racismo, zagueiro está fora da Copa

  A Croácia, adversário de estreia do Brasil na Copa,...

Vinicius Junior é alvo de racismo nas redes sociais, e Fla pede apuração do MP

Presidente Eduardo Bandeira de Mello condena atitude: É uma...

Luane Dias, do ‘Esquenta’, é vítima de ataque racista na web

Luane Dias, a youtuber que ficou conhecida por sua...

Cotas raciais são mais efetivas que as sociais

Por: Rafael Moraes Moura   BRASÍLIA - Pesquisa feita em 2010...
spot_imgspot_img

Presos por racismo

A dúvida emergiu da condenação, pela Justiça espanhola, de três torcedores do Valencia por insultos racistas contra Vini Jr., craque do Real Madrid e da seleção brasileira. O trio...

Formação territorial do Brasil continua sendo configurada por desigualdades, diz geógrafo

Ao olhar uma cidade brasileira é possível ver a divisão provocada pela segregação espacial no território, seja urbano, seja rural. A avaliação é fruto...

Família de João Pedro protesta contra decisão que absolveu policiais

Os parentes do adolescente João Pedro, morto por policiais civis durante uma operação na comunidade do Salgueiro, em São Gonçalo, no Grande Rio, em...
-+=